quinta-feira, 15 de abril de 2021

Conselho Regional de Educação Física vai à Justiça pedir retorno das atividades no Ceará

O Conselho Regional de Educação Física da 5a Região (CREF5-CE) protocolou, na última terça-feira, 13, uma nova ação pedindo a inclusão das academias como atividade essencial.

Na ação civil pública contra o Estado do Ceará, o CREF5 solicita que seja autorizado, de imediato, o funcionamento das academias de ginástica e estabelecimentos voltados à atividade física.

Na ação, o Conselho diz que o decreto do Governo do Estado, publicado no último sábado, suprimiu “estranhamente o funcionamento das academias”, caracterizando-as “como se fosse uma atividade de lazer, como se atividade ali ofertada nos estabelecimentos não fosse atividade essencial”.

“Entendemos que o setor possui todas as condições necessárias para atender a população com segurança. Fizemos treinamentos, estabelecemos protocolos de segurança. Estamos preparados. A atividade física é essencial para melhora do sistema imune e para recuperação após a COVID-19. Neste momento de pandemia, a atividade física é, sim, essencial”, diz Andréa Benevides, presidente do CREF5.

Os espaços fechados para prática da atividade física estão sem funcionar desde o início do lockdown em Fortaleza, no último dia 5 de março. No dia 7 de abril, as entidades representantes da Educação Física enviaram um ofício, com a solicitação de abertura para a última segunda-feira, dia 12 de abril.

Na terça, um mês após o prefeito José Sarto sancionar a lei que torna a atividade física essencial em Fortaleza, o CREF5 enviou uma nova solicitação ao Governo do Estado. A lei municipal está em processo de regulamentação.

Fonte: Focus

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.