sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Ceará teve apenas um deputado que presidiu a Câmara Federal desde a redemocratização

 

Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Paes de Andrade. Foto: Reprodução

O MDB/PMDB venceu a maioria das eleições para presidente da Câmara Federal desde a redemocratização do País, em 1985. O partido saiu vitorioso em nove das 21 eleições da Mesa. Em seguida, vêm o DEM/PFL, com seis vitórias, e o PT, com três eleitos. PP, PSDB e PCdoB elegeram um presidente cada.

Os deputados de São Paulo têm o maior número de vitórias desde a redemocratização do País, em 1985, com oito eleições. Deputados do Nordeste venceram seis eleições – dois de Pernambuco, um da Bahia, um do Ceará, um da Paraíba e um do Rio Grande do Norte. A Câmara também foi comandada nesse período por dois deputados do Rio, dois gaúchos e um mineiro.

O presidente eleito do Ceará foi Antônio Paes de Andrade, exerceu o cargo no período de 15 de fevereiro de 1989 a 2 de fevereiro de 1991. Paes é filho de Mombaça, foi advogado e professor. Como presidente da Câmara dos Deputados, assumiu a Presidência da República por onze vezes no período de 1989/1990. Levou, nos Congressos da União Interparlamentar, a manifestação das oposições brasileiras contra a censura à imprensa, a violação dos direitos humanos, as cassações de mandatos parlamentares, as prisões arbitrárias e a extinção de partidos políticos.

Idade

O deputado mais jovem a ser eleito para presidir a Câmara foi Luís Eduardo (PFL/BA), que tinha 39 anos na eleição de 1995. O mais idoso foi Severino Cavalcanti (PP/PE), que tinha 74 anos ao ser eleito em 2005. Na média, os presidentes da Câmara têm 55 anos na data da eleição.

Tempo de mandato

Todos os 16 presidentes eleitos desde 1985 tinham ao menos dois mandatos anteriores como deputado federal, e um tempo médio de 17 anos de exercício. O mais experiente deles foi Henrique Eduardo Alves (MDB-RN), que tinha 42 anos de mandato antes de assumir a Presidência, em 2013. Em comparação, Ulysses Guimarães (MDB-SP) tinha 36 anos de mandato quando foi eleito pela terceira vez para presidir a Câmara, em 1987.

Profissões

Dos 16 presidentes eleitos desde 1985, seis eram advogados. A Câmara também foi presidida por dois economistas, dois médicos, dois metalúrgicos, um bancário, um engenheiro e um jornalista. Quatro dos presidentes não tinham curso superior completo.

Fonte: Câmara dos Deputados

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.