quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Mais de 20 mil bolsas de estudo são disponibilizadas para cursos superiores no Ceará

No Brasil, entre a população jovem de 25 a 34 anos, apenas 21% concluíram o Ensino Superior – menor porcentagem observada entre os países analisados na América Latina. É o que apontou a pesquisa 'Education at Glance', realizada pela Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), liberada no final do ano passado. 

Embora o país tenha aparecido com essa porcentagem, houve uma melhora nos últimos 10 anos. Em 2008, por exemplo, apenas 18% dos jovens nessa faixa de idade tinham diploma em cursos de graduação. Em 2018, conforme revelou o Censo da Educação Superior, 8,4 milhões de estudantes de graduação foram matriculados em instituições de ensino superior, apontando a importância dada para educação como modo de mudança de vida.

A pesquisa 'Education at Glance' também apontou que a escolaridade é um fator decisivo para melhores oportunidades no mercado de trabalho. Entre aqueles que possuíam graduação, a taxa de emprego foi de 83% – para os formados apenas com o Ensino Fundamental a taxa foi de 59% e 72% entre aqueles que concluíram até o Ensino Médio. 

Quem está fora do mercado e deseja ingressar em uma especialização ou tentar uma nova carreira pode contar com iniciativas de apoio para retomar os estudos, atualizar o currículo e conquistar melhores oportunidades. Uma opção é contar com a ajuda do Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, que está ofertando, somente no Ceará, mais de 20 mil bolsas de estudo – entre graduação e pós-graduação, nas modalidades presencial e no ensino a distância.

Com 15 anos de atuação, o Educa Mais Brasil contempla nove modalidades de ensino. Além das vagas para o ensino superior, é possível encontrar oportunidades também para a educação básica, cursos livres e de idiomas e cursos técnicos. 

Investimento em educação
Investir em um curso de pós-graduação é uma boa escolha para voltar ao mercado de trabalho mais qualificado ou mesmo se manter atualizado em tempos de alta competitividade, ainda mais quando se pode analisar o cenário pós-pandemia do coronavírus, em que aqueles mais qualificados ficarão com as melhores oportunidades de emprego. No entanto, apesar de propício, o investimento nos estudos pode ser alto, o que torna a realização distante da realidade de muitos que não têm condição de pagar o valor integral das mensalidades.

Se você deseja se qualificar, mas não pode arcar com o valor das mensalidades integralmente pode analisar as ofertas de bolsas de estudo disponível no Educa Mais Brasil. O programa possui parcerias com diversas faculdades, Universidades, Escolas e Instituições de ensino. Se você optar pelo ensino superior, os descontos podem chegar até 70%. Nas demais modalidades, o teto máximo de desconto é de 50%. A inscrição é gratuita e pode ser feita através do site do A Voz de Santa Quitéria, agora parceiro do programa do Educa, clicando aqui.

Agência Educa Mais Brasil
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.