sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Número de mesários voluntários cresce até 98% pelo Brasil; saiba como se inscrever


Justiça Eleitoral registrou um aumento expressivo no número de inscrições para mesários voluntários para as eleições municipais de 2020 em estados como Tocantins, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo em relação ao pleito de 2016. Os mesários são os cidadãos responsáveis por, no dia da eleição, compor as mesas receptoras de votos e de justificativas. Em todo o Brasil, o TRE contabilizou até 4 de setembro 1.502.979 mesários, sendo que 660.533 são voluntários. As inscrições para atuar ainda neste ano vão até o dia 16 de setembro e o primeiro turno das eleições acontece no dia 15 de novembro. O Estado do Tocantins contabilizou, até o momento, um aumento de 83,21% em relação a 2016. Na época, foram 8.388 mesários voluntários no Estado — em 2020 já são 15.368. Paraná e Rio de Janeiro também registraram aumento considerável: 98,27% e 97,26%, respectivamente. De acordo com o TRE-PR, o número foi de 26.247 para mais de 52 mil. Segundo o TRE-RJ, de 11.784 para 23.246.

Em São Paulo, o maior colégio eleitoral do Brasil, a procura para atuar como mesário voluntário seguiu a tendência de aumento: de 99.343 em 2016, foi para 115.100, uma alta de 15,86%. De todas as 445.903 pessoas que já trabalharam nas eleições no Estado, mais da metade (50,66%) eram voluntários. Uma dessas pessoas é a professora da Prefeitura da capital paulista Rosiclaudia Donato Oliveira Panzuto, que vai para a sua terceira eleição como voluntária. “O primeiro motivo é exercer a cidadania no nosso País e no nosso município. Sei a importância do voto e se fazer presente neste processo é muito interessante”, conta.
Desde o dia 14 de agosto, veicula nas rádios, televisões e redes sociais do Brasil uma campanha do TRE com o médico Drauzio Varella convocando voluntários. Nas propagandas, com o jargão popular entre os jovens adaptado para “Vontade de ajudar o país, né, minha filha?”, ele ressalta a importância do trabalho dos mesários e que a Justiça Eleitoral está tomando todas as providências sanitárias possíveis. Como pode ser observado nos números, o resultado foi positivo.
Além de contribuir com a democracia, o ato de ser mesário gera alguns benefícios: auxílio-alimentação, preferência no desempate em concursos públicos (desde que previsto em edital), dois dias de folga para cada dia trabalhado nas eleições e dois dias de folga para cada dia de treinamento oferecido pela Justiça Eleitoral. Este treinamento consiste em capacitar o cidadão para funções como ligar a urna eletrônica e emitir a zerésima (comprovante da ausência de votos na urna); identificar o nome do eleitor, colher a sua assinatura no caderno de votação e autorizá-lo a votar; e encerrar a votação e retirar a mídia de gravação de resultados da urna, entre outras. Este ano, ele aconteceu via aplicativo para evitar aglomerações.
Devido à pandemia da Covid-19, na última terça-feira (8), o Tribunal Superior Eleitoral divulgou os protocolos de segurança sanitária que serão adotados tanto para mesários quanto eleitores. Todo o material a ser utilizado pelos mesários, como as máscaras e o face shield (protetor facial), será oferecido pela Justiça Eleitoral a partir de doações recebidas por várias instituições. Haverá, também, um local específico para que eles façam suas refeições — de preferência em espaço aberto, com ventilação natural e distância de dois metros entre as pessoas.
Fonte: Jovem Pan
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.