sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Na reta final para realização das convenções, partidos buscam definir atuação nas eleições de Fortaleza


Faltando menos de uma semana para o fim do prazo de realização das convenções partidárias, algumas agremiações ainda não definiram que rumo devem tomar com vistas ao pleito eleitoral do dia 15 de novembro em Fortaleza. Alguns partidos que já apresentaram nomes majoritários também podem mudar de entendimento, a depender das tratativas entre seus dirigentes nas próximas horas.
Ao menos 11 nomes foram sondados por partidos políticos para disputar a vaga que será deixada pelo prefeito Roberto Cláudio no fim de dezembro deste ano. No entanto, é possível que algumas dessas pretensas postulações não sejam mantidas até a data da convenção. Aliás, alguns desses encontros, inclusive, foram adiados na esperança de que mais diálogo seja realizado entre os presidentes dos grêmios.
O Partido dos Trabalhadores (PT), por exemplo, que havia sondado convenção que homologaria o nome de Luizianne Lins como candidata à prefeita para o dia 13, resolveu adiar para o dia 15 de setembro. O mesmo fizeram o Democratas (DEM) e o PSDB, que pretendem seguir unidos na disputa eleitoral deste ano. O ex-deputado Carlos Matos, há algum tempo vinha tentando se consolidar como o nome a prefeito dentro da sigla tucana.
Partido do atual prefeito da cidade, o PDT possuiu uma aliança com DEM, PSD, PTB, PP, PSB, PP, PL, Cidadania, Rede e PCdoB, sendo que Cidadania e PCdoB apresentaram nomes para a disputa (Alexandre Pereira e Anízio Melo).
O PSDB vive um impasse. Tem pré-candidato, algumas lideranças da legenda apoiam Capitão Wagner (PROS) e pode coligar com o candidato governista, ao lado do DEM, partido do atual vice-prefeito.
Falando em Capitão Wagner, ele tem sido o único postulante com candidatura consolidada. Lançou-se, oficialmente, como candidato no dia 7 de setembro e terá como aliados PMN, PMB, Republicanos, Podemos, Avante, PSC, DC e PTC.
Prefeito
Wagner queria ter ao seu lado o PSL, mas o presidente da sigla no Estado, o deputado federal Heitor Freire, não permitiu. Se lançou como pré-candidato a prefeito de Fortaleza e atraiu para sua postulação o PRTB, partido do vice-presidente da República, Hamilton Mourão.
O Partido Verde (PV) anunciou o nome de Célio Studart como pré-candidato a prefeito, assim como o Solidariedade, que ainda tenta emplacar o nome do deputado Heitor Férrer, o que tem demonstrado ser uma tarefa bem difícil.
Desistências
O PSOL marcou para o dia 14 a convenção que homologará o nome de Renato Roseno, que terá como vice um quadro do PCB. O Patriota lançou o nome do ex-vereador Samuel Braga, e o novato UP confirmou a professora Paula Colares como candidata à prefeita.
Durante esse processo de discussão interna ocorreram duas desistências para disputa majoritária, uma no NOVO, com a saída do executivo Geraldo Luciano; a outra no PSTU com saída do operário José Batista.
O MDB ainda não definiu a quem deve apoiar, já que é dado como certo que não tetará apresentar candidatura própria para o pleito deste ano em Fortaleza.
Fonte: Blog do Edison Silva 
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.