quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Imunização em massa contra Covid-19 deve acontecer apenas em 2022


A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, informou que a imunização ampla para populações contra Covid-19 é estimada apenas para 2022. Entretanto, os grupos de risco podem receber a vacina em meados de 2021.

Soumya explicou nesta quarta-feira (09), que existe um longo processo de avaliação, licenciamento, fabricação e distribuição para serem enfrentados no sentido de vacinar em massa. A cientista indica que, em um cenário otimista, a chegada de vacinas a vários países deve acontecer de forma limitada no próximo ano, dando prioridade aos grupos de maior risco. 

 "Muitos acham que a vacina é a bala de prata, que vai chegar no dia 1 de janeiro e que vai, basicamente, resolver os problemas do mundo", disse a cientista. "Não vai ocorrer assim", acrescentou. 

As primeiras doses devem ser aplicadas nos profissionais de saúde, seguido por idosos e doentes crônicos. Após a imunização desses grupos, é que deverá ser ampliado o processo de produção. 

 "É importante que as pessoas saibam que, quando a vacina chegar, vai levar tempo até que a produção seja ampliada, até que todos ou pelo menos 60% ou 70% da população consigam a imunidade da qual falamos, a imunidade de rebanho, que realmente pode desacelerar a transmissão", disse a cientista-chefe. 

Por isso, a cientista-chefe alertou também que os protocolos de segurança devem continuar sendo seguidos.

Fonte: O Povo
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.