quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Retomada dos eventos no Ceará deve ter quatro fases a partir de setembro; confira detalhes


A retomada do setor de eventos no Ceará, que ocorrerá a partir do início de setembro, segundo afirmou ontem (25) o secretário do Turismo do Estado (Setur), Arialdo Pinho, deverá ser dividida em quatro fases gradativas. Serão quatro fases, divididas em transição, começando com um número de pessoas menor e isso pode aumentar com as fases 1, 2 e 3.

A fase de transição teria duração de sete dias e permitiria a realização de eventos para até 100 convidados e sem entretenimento. Não pode ter música porque agrega as pessoas e ficaria o horário limitado até às 23h, com ocupação de uma pessoa por 12 metros quadrados (m²).

A Fase 1, com duração de 14 dias, teria a capacidade de ocupação dos eventos corporativos ampliada a uma pessoa a cada 7 m² e, de outros tipos, a uma pessoa a cada 12 m². Já as fases 2 e 3 também teriam duração de 14 dias.

Na fase 2, os eventos em ambientes externos estariam limitados a 300 pessoas, sendo uma pessoa a cada 7 m² nos eventos corporativos e 12 m² nos demais eventos. Na fase 3, também seria a mesma metragem, mas os ambientes internos seriam para até 300 pessoas e os eventos em ambientes externos limitados até 1.000 pessoas. Essa é a proposta do Governo”.

Confira as fases de retomada dos eventos

Fase de transição

  • Espaços privativos para até 100 convidados;
  • Sem entretenimento e funcionamento até as 23h;
  • Capacidade: 1 pessoa a cada 12 metros quadrados;
  • Duração: 7 dias

Fase 1

  • Corporativos: 1 pessoa por 7 m²;
  • Demais eventos: 1 pessoa por 12 m quadrados;
  • Duração: 14 dias

Fase 2

  • Em ambientes externos, limitados a até 300 pessoas;
  • Corporativos: 1 pessoa por 7 m²;
  • Demais eventos: 1 pessoa por 12 m²;
  • Duração: 14 dias

Fase 3

  • Em ambientes internos, limite de até 300 pessoas, com mesma capacidade da Fase 2;
  • Em ambientes externos, limite de até 1.000 pessoas;
  • Duração: 14 dias
Fonte: DN
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.