sábado, 30 de maio de 2020

Poranga: secretário de Administração Marcos Feitosa, destaca o impacto financeiro do coronavírus no município


Prefeituras de todo o país já constatam queda na demanda e na arrecadação em consequência da pandemia. No município de Poranga, com a paralisação do comércio, a prefeitura já sente o impacto nas contas por causa das medidas de combate ao novo coronavírus. A gestão do prefeito Carlos Antonio tem adotado medidas para tentar sobreviver à crise que impactou o setor agrícola e o comercio da cidade.

Ciente da situação, o secretário de Administração e Finanças, Marcos Feitosa, lembrou que apesar de ser fundamental para ações da pandemia, o auxílio emergencial que prevê o repasse de R$ 23 bilhões às prefeituras para ações de combate à Covid-19. “Talvez o recurso seja insuficiente em razão das perdas de receitas. Acho que essa ajuda financeira é muito importante para os municípios, mais ela talvez represente 30% da perda de arrecadação até o final desse ano”, enfatizou.

Mesmo com queda de receitas, Poranga mantém serviços, amplia investimentos e realiza pagamento dos servidores municipais e fornecedores em dia. Apesar do cenário adverso, a gestão do prefeito Carlos Antonio tem realizado uma administração pautada na transparência fiscal, aplicando os recursos de forma correta, driblando os efeitos da pandemia sem comprometer o funcionamento da cidade.

Primeira Coluna
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.