terça-feira, 5 de maio de 2020

Chuvas ficam abaixo da média para 14% das cidades cearenses


O Ceará registrou chuvas 28% acima da média no trimestre de fevereiro a abril deste ano, segundo balanço da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), divulgado ontem (4). Esta é a melhor marca, para o período, dos últimos 11 anos. Apesar dos índices animadores, no entanto, 26 municípios (14,1%) concentraram precipitações abaixo de suas médias históricas, conforme balanço parcial do órgão.
Jaguaribara (334 mm), Itatira (354 mm), Baturité (371,1 mm), Ibicuitinga (372 mm) e Tururu (373 mm) foram as cidades com menores valores pluviométricos para o período, todos abaixo da média.
Por questões técnicas no levantamento da Funceme, Guaramiranga, no Maciço do Baturité, aparece sem registro de chuvas e permanece com dados incompletos. Tururu foi o que apresentou o maior desvio negativo para o período (-40,8%). Apesar disso, o volume, ainda que abaixo da média, foi melhor do que os índices verificados em anos anteriores, quando o Estado acumulou anos de estiagem. "Este ano tem dado chuva, mas pouca, apesar de estar chovendo todo dia", relata o agricultor tururuense Francisco Roque Lima, 39.
Segundo a Funceme, é preciso ponderar que trata-se de dados parciais, que ainda não incluem as chuvas dos últimos 10 dias de abril. "Esses dados mudarão e isso vai alterar a média geral", afirma a Funceme. Com isso, municípios com cenários hídricos complicados poderão apresentar melhora no balanço.
Explicação
Conforme a Funceme, a variabilidade espacial das chuvas no semiárido é um fator que precisa ser considerado. "Muitos municípios tiveram chuvas acima de 1.000 milímetros. A maior parte fica na faixa litorânea", afirma Meiry Sakamoto, gerente de meteorologia da Funceme. "Temos municípios, no entanto, que as chuvas acumuladas nem chegaram à média. A gente percebe uma irregularidade nessa distribuição".
Fonte: DN
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.