quinta-feira, 30 de abril de 2020

Campanha coleta assinaturas para reabertura de igrejas


Com o objetivo de ajudar Bispos, sacerdotes e fiéis a conseguirem a reabertura das igrejas, fechadas por conta da pandemia de coronavírus, a CitizenGO, plataforma defensora da vida e da família, lançou três campanhas para coleta de assinaturas.
A iniciativa tem como foco evitar que os governos continuem restringindo a liberdade religiosa e que quando os templos forem reabertos, sejam seguidas todas as medidas de segurança. “Queremos apoiar a todos os Bispos e pastores que desejem reabrir suas igrejas e templos diante de governos que tratam de restringir a liberdade religiosa”, destaca CitizenGO.
Para reforçar seus argumentos, a plataforma recorda a mensagem do Papa Francisco, emitida no dia 17 de abril, no qual o pontífice alerta para o risco de uma Igreja sem sacramentos. “Tenhamos cuidado de não viralizar a Igreja, de não viralizar os sacramentos, de não viralizar o Povo de Deus. A Igreja, os sacramentos, o Povo de Deus são concretos”.
Também se recordou o decreto do Cardeal Angelo de Donatis, Vigário do Papa Francisco para a Diocese de Roma, no qual se permite que as igrejas paroquiais da cidade eterna permaneçam abertas. Através do documento, foi passado aos sacerdotes e aos fiéis “a responsabilidade final da entrada nos lugares de culto, de modo que não se exponha a população ao perigo de contágio e, ao mesmo tempo, seja evitado o sinal da proibição de ingresso ao lugar de culto através do fechamento do mesmo, dado que poderia criar desorientação e maior sensação de insegurança”.
Campanha mundial
A CitizenGO destaca que “o pico da pandemia parece ter passado e quem sabe seja hora de pensar na reabertura com as devidas medidas de segurança naqueles lugares onde seja possível pois há muitos municípios com zero contágios”.
Em uma das campanhas há um pedido dirigido aos Bispos e pode ser utilizada por fiéis de qualquer país. Iniciada no dia 24 de abril, a campanha já conta com mais de 73 mil assinaturas e nela se diz: “Em meio desta pandemia temos mais sede de Deus do que nunca. Buscamos uma resposta do Céus diante desta emergência sanitária e crise econômica. Nossos supermercados estão abertos. Mas ‘nem só de pão vive o homem’. Quero que saibam que lhes apoio em seus esforços para reabrir as igrejas e templos com as devidas medidas de segurança”.
Colômbia e Argentina
A plataforma está promovendo ainda campanhas específicas para a Colômbia e Argentina. A primeira é endereçada ao presidente Iván Duque Márquez e pede para que se “inclua dentro das atividades permitidas durante a vigência das medidas de isolamento obrigatório, a assistência à celebrações e atos religiosos quando os participantes utilizem meios de proteção pessoal, mantenham uma distância mínima de 2 metros entre si e se garanta o asseio antes e depois do ato, em espaços fechados ou abertos”.
Já na campanha para a Argentina, as assinaturas apoiam a Conferência Episcopal do país que, no dia 21 de abril, apresentou uma carta ao presidente Alberto Fernández e ao Secretário de Culto, Guillermo Oliveri, para pedir-lhes formalmente a reabertura das igrejas com as devidas medidas de segurança (desinfecção assídua, desconcentração dos fiéis, aeração, uso de álcool em gel, entre outras), no entanto o pedido foi rejeitado.
“Nossos supermercados estão abertos, mas o povo católico argentino precisa ter acesso não apenas a alimentos corporais, mas também espirituais. O mesmo, dentro da Igreja Católica, é recebido principalmente dentro da celebração da Santa Missa. Portanto, dadas as medidas de higiene e segurança que nossos Bispos prometeram adotar, solicitamos que a reabertura dos templos seja permitida, durante horários prolongados”, pede a campanha. 
Fonte: GaudiumPress
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.