quinta-feira, 23 de abril de 2020

Agricultores enfrentam dificuldades para vender a produção


O decreto de distanciamento social foi prorrogado no último dia 20 e fica válido até 5 de maio em todo o Ceará. O Estado tem cerca de 351,1 mil agricultores familiares, segundo a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA). Esses produtores compõem uma das categorias consideradas essenciais durante a pandemia, que possuem permissão para continuar trabalhando no campo desde que tomando as precauções para evitar o contágio. A produção é possível, mas as vendas estão em baixa.

Neste cenário, Inês propõe que o Estado compre a produção que não está sendo escoada. O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), determina que todos os órgãos públicos que fornecem alimentação, como hospitais, presídios ou restaurantes, comprem no mínimo 30% de seus gêneros alimentícios da base familiar. "Representou um grande marco para o fortalecimento da agricultura familiar no Estado", destaca a professora, ressaltando que "ainda não se conseguiu o cumprimento desta meta por inúmeros motivos, desde as questões técnicas/produtivas, até vontade política dos gestores".
Em nota, a Secretaria do Desenvolvimento Agrário afirmou que o PAA já dispõe de R$ 2 milhões e deve adquirir produtos de mais de 1.100 agricultores familiares em 105 municípios.
Fonte: DN
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.