sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Correntistas de classe C gastam R$ 30, em média, com tarifas bancárias


São Paulo – Você sabe quanto paga para usar os serviços do seu banco? Parece uma pergunta boba, mas muitas pessoas não sabem ou só se lembram do valor do pacote da conta corrente. Percebendo isso, os executivos da fintech de finanças pessoais CrediGO decidiram acrescentar uma funcionalidade ao aplicativo que mostra quanto cada um desembolsa por mês com as instituições financeiras. São tarifas de transferência (TED e DOC), anuidade do cartão de crédito, seguro do cartão, além da manutenção de conta.
Isso é possível, pois a CrediGO tem conexão com os principais bancos do país, como Itaú, Bradesco, Caixa, Banco do Brasil, Santander, Inter e Nubank. Segundo levantamento com os 200 mil usuários da fintech, a média de gastos com bancos por mês é de 30 reais.
“A maioria dos bancarizados acaba pagando tarifas bancárias que não sabiam que estavam pagando. Falta transparência por parte dos bancos”, afirma Bruno Chan, fundador da CrediGO.
O cliente da fintech pode ver o total por mês, separado por banco ou categoria. “A pessoa de renda alta paga menos tarifas que as de renda baixa, que é o público do nosso aplicativo.”
A saída, segundo Chan, é negociar com a sua instituição ou usar os bancos digitais a seu favor. Inter e Nubank, por exemplo, não cobram por alguns serviços e a conta é gratuita.
Fonte: Exame
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.