terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Com o lançamento irreversível de Luizianne, Cid Gomes manterá proposta de aliança do PDT com o PT?


Dois fatos mexeram com a política cearense na semana passada. Primeiro, a presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann garantiu a candidatura da deputada federal Luizianne Lins à prefeitura de Fortaleza. Segundo, o senador Cid Gomes defendeu nova aliança eleitoral com o PT para tentar derrotar Capitão Wagner, líder com ampla vantagem nas pesquisas eleitorais sobre a sucessão do prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio.
A decisão nacional do PT de lançar Luizianne, atropelou o governador do Ceará Camilo Santana e também o presidente municipal do PT em Fortaleza, vereador Guilherme Sampaio, que pretendia ser candidato a prefeito.
Incomodada com o banho-maria, no final do último janeiro, Luizianne cobrou de Sampaio a antecipação da decisão sobre a candidatura do partido à Prefeitura de Fortaleza. Sampaio desconversou e a intervenção nacional branda acabou acontecendo ontem, na volta de Gleisi Hoffmann e Rui Costa de evento partidário em Quixadá.
O comunicado foi sucinto. Gleisi evitou jornalistas para driblar perguntas embaraçosas sobre como ficará a relação do PT com o governador Camilo Santana, que apesar de estar no PT, serve aos ditames do grupo Ferreira Gomes, atualmente desdobrado entre críticas ácidas a Lula e doces elogios ao governo Bolsonaro.
A notícia da consolidação da candidatura de Luizianne Lins era tudo que não queria o governador Camilo Santana, que nutria nos bastidores a possibilidade do PT ter “nome novo, sem vícios ou defeitos”, articulação que visava rifar Luizianne Lins da disputa. Mas não deu para Camilo.
Pacto contra Wagner — Até ontem, em defesa da aliança com o PT, Cid Gomes alegava já ser o PDT aliado do “governo petista no Ceará”, mencionando Camilo Santana como petista, óbvio; e que nada impediria nova aliança com o PT para manter o comando da Prefeitura de Fortaleza.
Se as falas de Gleisi Hoffmann e Cid Gomes foram combinadas, não sabemos. Nem sabemos se Cid Gomes manterá a proposta de aliança com o PT mesmo com o lançamento irreversível de Luizianne Lins.
Ciro Gomes, irmão de Cid Gomes, ainda não comentou a proposta do irmão, já que é ferrenho crítico do ex-presidente Lula e da ex-prefeita Luizianne Lins, ambos do PT.
Caso mantenha a proposta de aliança com o PT, Cid vai atropelar Roberto Cláudio da mesma forma que Gleisi Hoffmann atropelou Camilo Santana .
Ciro Gomes, o irmão polêmico de Cid Gomes, ainda não comentou os últimos fatos. Espera-se que Ciro desautorize o irmão, devido às contundentes críticas que faz a Lula. E mantenha o PDT sem candidato viável.
Por enquanto, o prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio também nada declarou sobre Luizianne e a proposta Cid. Com impopularidade crescente, envolto em boatos que estaria dividindo moradia entre Fortaleza e Nova Iorque, atravessando problemas familiares, reprovado até mesmo pelos Ferreira Gomes, sem candidatos eleitoralmente viáveis, cada vez mais comenta-se que Roberto Cláudio também estaria em busca de uma aliança: “Uma aliança com o futuro para que não mexam nas gavetas do passado”, ironiza um vereador na Câmara Municipal de Fortaleza.
Fonte: Ceará em off
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.