segunda-feira, 3 de junho de 2019

Parceiros em 'Cine Holliúdy', Solange Teixeira e Carri Costa têm trajetória na comédia cearense


Já são 15 anos juntos no teatro. É tempo suficiente para desenvolver uma afinidade no palco que permite algumas liberdades. Às vezes não precisam de ensaio; noutras descobrem o que o outro fará em cena em apenas um olhar. Sem sustos e com inclinação para o riso, Carri Costa e Solange Teixeira atravessam o tempo com a facilidade de fazer humor como parceiros ideais.
A conexão que os dois já traziam do palco ajudou na hora de alcançar os personagens Lindoso e Belinha da série "Cine Holliúdy", da Globo. "Logo na primeira leitura, as pessoas perceberam nosso entrosamento. Em cena, isso fica muito claro, não dá nem pra explicar", diz Solange, que até então não tinha dividido produção audiovisual com o parceiro.
O teatro sempre foi uma casa para a dupla. Talvez, a "militância" pelas artes cênicas, como ambos definem, tenha sido o primeiro ponto de convergência dos dois atores cearenses.
A união parece que estava posta. Solange lembra que viu uma peça de Carri em um festival de teatro e pensou: "Esse cara combina comigo". Curiosamente, foi o que passava pela cabeça de Carri quando observava a atriz no palco. "Já era muito fã dela. Sabia que na primeira oportunidade que tivesse, chamaria a Solange para trabalhar comigo".
A chance veio quando uma atriz da comédia "Tita & Nic" não pôde viajar com a Cia Cearense de Molecagem, mantida por Carri, para uma temporada no Teatro São João, em Sobral. O ator não pensou em outra substituta. A parceria deu tão certo que o ator e diretor saiu de lá com a ideia de montar um espetáculo só para os dois.
Comédia
Foi assim que surgiu a comédia "Loucuras de Amor", cuja a mais recente temporada em Fortaleza foi encerrada em maio. No palco, Carri vive um mototaxista que está às voltas pelo fim do relacionamento com uma depiladora e resolve apostar na reconciliação. Só com esse espetáculo, os dois estão juntos há 11 anos.
Para Solange, isso tem uma explicação. "A gente faz comédia como uma coisa muito séria", atesta. É justamente esse compromisso, que antecede o riso da plateia, que o ator diz admirar em Solange. A atriz é descrita por ele como uma profissional disciplinada.
Por outro lado, ela destaca o espírito realizador de Carri. "Ele sempre foi um resistente. É uma pessoa de luta, que acredita no teatro. Tudo pode estar dando errado, mas o Carri faz a gente acreditar que vai dar certo", atesta.
Fonte: DN
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.