segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Na órbita da aliança PT-PDT, a questão não é política, mas sim matemática


As negociações da chapa proporcional que tem vários partidos na órbita do PDT e do PT entraram pela noite sem acordo. O quadro é confuso. O PT já chegou a considerar a possibilidade de não se aliar nas eleições para deputado federal. Focus apurou que uma ala forte do PT não quer o PSB nessa aliança.
O problema se relaciona com as contas para eleger deputados federais. Portanto, em vez da questão política, as relacões e os conflitos estão sendo moldadas por uma questão matemática. Em jogo, a formacão das bancadas que vão definir o tempo do horario de TV de 2022 e o fundo partidário. Além, é claro, das eleições dos caciques que já estão com mandatos e lutam para não os perder.
Entre outros motivos, a situação é fruto de alianças inchadas entre partidos com pouca identidade.
Redação Primeira Coluna
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.