quarta-feira, 25 de julho de 2018

PT e PDT articulam apoiar só Cid para o Senado com Eunício em chapa própria do MDB


Caminha para uma solução salomônica a composição das forças que apoiam Camilo Santana (PT) no Governo do Estado. Do final de semana para cá, ganhou muita força a possibilidade da chapa PT-PDT apontar apenas um candidato ao Senado, abrindo caminho para que o MDB possa lançar a candidatura de Eunício Oliveira. Nessa linha, o nome que o PT banca é o do ex-governador Cid Gomes (PDT). A tese precisa passar pelo encontro da sigla, marcado para o próximo sábado.
Segundo apuração do Focus, a ideia já encontra adesão nas alas do PT que possuem a maioria dos delegados da convenção. A tese é bem vista pelo ala cidista do PDT e certamente será acatada sem maiores obstáculos pelos partidos da imensa e amestrada base aliada do Governo.
Restariam apenas duas resistências. Uma é localizada no âmbito do PT, mais especificamente a ex-prefeita de Fortaleza e deputada federal Luizianne Lins, que trabalha para lançar uma candidatura do partido a senador, mantendo a vaga hoje é ocupada por José Pimentel. Outra possível resistência é no PDT. No caso, o deputado federal André Figueiredo, que gostaria de se candidatar ao Senado e mantém notória rejeição à tese de apoiar Eunício.
Com isso, a base aliada conseguiria acomodar a candidatura de Eunício Oliveira, que tem se apresentado como um fiel escudeiro do governador Camilo Santana em Brasília, mas que não tem a unanimidade entre alguns aliados do Governador. A candidatura única de Cid com a aliança branca com o MDB é uma forma também de atender às demandas de forças como o Avante, o PR e o DEM, que nacionalmente fazem oposição ao PT.
Fonte: Focus
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.