sexta-feira, 6 de abril de 2018

Cid Gomes articula para que Dilma Rousseff seja candidata ao Senado no Ceará


Confirmado: o ex-governador Cid Gomes (PDT) articula para fazer de Dilma Rousseff  candidata a senadora pelo Ceará. A ideia vai além de dar uma demonstração clara ao PT das intenções pedetistas locais e nacionais. Em troca, Cid espera conseguir do PT o apoio à candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República, ainda no primeiro turno. Cid Gomes foi ministro da Educação no governo Dilma e só foi demitido por pressão dos deputados após enfrentar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a quem chamou de “achacador”.
As articulações começaram antes do julgamento do STF, mas devem ganhar mais força após a decisão de Sérgio Moro de determinar a prisão de Lula, deixando o PT em condições pouco favoráveis para montar um palanque nacional.
Dilma, segundo fontes, abriu mão de concorrer ao Senado Federal em Minas Gerais, seu Estado de origem, por conta da situação do PT local, cujo principal líder, Fernando Pimentel, está sendo investigado em diversas inquéritos policiais.
Pesa a favor da articulação o seguinte fato: a ex-presidente obteve no Ceará a segunda maior diferença de votos para seu opositor Aécio Neves, com 2.455.129 de saldo, só perdendo para o resultado da Bahia. Dilma tem que decidir tudo até o dia 7, sábado, quando encerra o prazo para mudança de domicílio eleitoral dos candidatos.
Cid não está falando só. A ex-presidente virou entusiasta da ideia. Caso se concretize, especula-se que Dilma ocuparia a vaga prevista para Eunicio Oliveira (MDB). Ou seja, o caminho do senador seria não compor a aliança com Camilo Santana, arduamente costurada nos últimos meses.
Fonte: Focus 
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.