quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Lula morreu. Luiz Inácio acabará preso



(...) Em fevereiro, o juiz Sérgio Moro deverá condená-lo no processo do sítio de Atibaia, também em São Paulo. As empreiteiras Odebrecht e OAS reformaram o sítio para uso de Lula e de sua família. Se nunca se hospedou no tríplex, se ali só pôs os pés uma única vez, Lula hospedou-se no sítio pouco mais de cem vezes desde que deixou a presidência da República. O escudo do Corinthians, seu time, está no copo em que ele bebia no sítio. Suas iniciais, na roupa encontrada lá.

O sítio é um santuário com as impressões digitais de Lula e de sua família por todo canto. Nos pedalinhos com os nomes dos netos. Nas caixas de charutos que mais tarde desapareceram ou foram resgatadas por seu dono. Na vasta e bem fornida adega com os vinhos que Lula recebeu de presente, pois jamais meteu a mão no bolso para comprar uma só garrafa. Na torre de celular plantada nas redondezas do sítio para facilitar as comunicações. Que mais?

Sítio em Atibaia. A propriedade está registrada em nome de um sócio de Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente.


Ricardo Noblat é jornalista
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.