terça-feira, 10 de outubro de 2017

TSE teme envolvimento de facções criminosas no financiamento das próximas eleições


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acionou a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e a Polícia Federal (PF) para que investiguem a influência de facções criminosas e milícias no processo eleitoral. Segundo O Globo, a participação de organizações criminosas foi descoberta no Rio de Janeiro, nas eleições do ano passado, mas a suspeita é que a prática esteja acontecendo em outros estados.

O temor da Justiça Eleitoral é que a restrição do financiamento eleitoral ao Fundo Público, aprovado pelo Congresso, e a doações de pessoas físicas, criem condições adicionais para que o crime organizado financie candidaturas ou para que seus integrantes disputem cargos diretamente.

Na avaliação do TSE, o crime pode se tornar o provedor de caixa dois das candidaturas. Parte dessa crença vem das auditorias sobre as doações das últimas eleições municipais. Das 730 mil doações, 300 mil apresentaram problemas junto à Receita Federal, porque os doadores não tinham renda compatível para doações.

Redação Primeira Coluna
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.