sexta-feira, 2 de junho de 2017

Histórias do barbeiro Adalberto


É muito comum encontrarmos pessoas querendo um corte de cabelo caprichado, que alinhe bem o formato do rosto, que saia ao gosto do freguês. Em Ipueiras, durante 67 anos um barbeiro se notabilizou pela agilidade e performance no corte de cabelo. Adalberto Cícero de Oliveira começou bem jovem o seu ofício. Aos 15 anos de idade já ensaiava os primeiros traços como barbeiro.

Natural de São Roque, na época, localidade pertencente ao município de Guaraciaba do Norte, hoje Croatá, o garoto franzino e de muitas habilidades com as tesouras “ganhou o mundo” ao atingir a maioridade em busca de se profissionalizar na área. Tornou-se um visagismo. Trabalhou no Rio de Janeiro, Brasília e Fortaleza.

Na década de 60 conheceu Maria de Lourdes Silva Oliveira em Ipu, vindo a casa-se em janeiro de 1962. Com Dona Lourdes teve 7 filhos, Laureano, Erivelton, Ivan (in memorian), Ivani, Sueli, Suelene e Dorislene.

O barbeiro Adalberto e a técnica em enfermagem Lourdes Oliveira foram acolhidos por Ipueiras. O tempo passou e o casal fez história na terra de Nossa Senhora da Conceição.

Durante 40 anos, meu pai, Antônio Edvar Moreira foi seu cliente, sempre o estimou e tem uma admiração pelo seu Adalberto, além da amizade. Pessoa de referência, Adalberto era conselheiro social e sempre tinha uma boa história para contar. Os seus clientes eram fiéis, Pedro Lopes, Apolônio Camelo Lima, Manoel Dias, Zéca Bento, Expedito Catunda, dentre outros.

Em 2013 foi considerado o “barbeiro” mais antigo do Ceará em atividade, naquele mesmo ano por problemas de saúde teve que interromper sua trajetória, considerado um dos melhores barbeiros de Ipueiras, Adalberto marcou a vida de muitos filhos ilustres desta terra. Em 12 de outubro deste ano completará 86 anos de vida !

Ouça as histórias do barbeiro Adalberto


Carlos Moreira é radialista
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.