quinta-feira, 20 de abril de 2017

O que é o jogo "Baleia Azul"


Depois de "13 Reasons Why" ("Os 13 Porquês"), uma série da Netflix que aborda os motivos que fizeram uma estudante do Ensino Médio tirar a própria vida, outra história entrou na conversa e na zona de atenção de famílias e educadores do país. É jogo Baleia Azul.

A "brincadeira" funciona assim: participante faz um pacto com os "curadores", responsáveis pelo jogo, e começa a receber desafios pelas redes sociais. De metas simples, como assistir a filmes de terror durante a madrugada ou atravessar uma rua de maneira lenta, elas se tornam mais perigosas com o tempo. Além de mutilar partes do corpo, reza a lenda que o desafio final é cometer suicídio. 

Quem tenta desfazer o pacto e parar de jogar sofre ameaças: "Os curadores dizem que vão perseguir e matar a família do participante", conta o Coronel Arnaldo Sobrinho, do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) da Paraíba, que afirma já ter recebido mais de 20 denúncias de pais, professores e adolescentes que estariam envolvidos com o jogo, colocando a vida em risco e até recebendo ameaças. 

"Jogos como esse surgem em ondas e não costumam ser muito discutidos em nenhum grupo social", afirma Telma Vinha, professora de Psicologia Educacional da Unicamp e colunista de NOVA ESCOLA. Para ela, é importante que todas as pessoas que convivem com crianças e adolescentes fiquem atentos a possíveis mudanças de comportamento. E essa tarefa, é claro, também envolve a escola.  "O mais importante é que gestores e professores identifiquem estudantes mais frágeis, que estão passando por dificuldades, e ofereçam a eles a possibilidade de ser escutados", diz a especialista. 
Fonte: gestaoescolar.org.br
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.