segunda-feira, 17 de abril de 2017

Ipueiras é destaque no Projeto de Desenvolvimento da Ovino Caprino Cultura no Estado do Ceará


A criação de cabras leiteiras e de corte é hoje uma opção viável e rentável para pequenos produtores rurais que formam a agricultura familiar. Em Ipueiras, 30 (trinta) famílias participam do Projeto de Desenvolvimento da Ovino Caprino Cultura do Estado do Ceará. Cada família recebe 15 (quinze) matrizes caprinas e um reprodutor – puro e após dois anos da entrega dos animais, sete crias serão devolvidas. São 11 (onze) núcleos de produção de leite acompanhados por técnicos da área.

O projeto acontece a pelo menos dois anos no município. Neste ano já foi realizado reunião com a participação da Comissão Municipal de acompanhamento ao projeto com as entidades:

IDEF (Instituto para o Desenvolvimento Econômico e Familiar)
SDA (Secretaria de Desenvolvimento Agrário Municipal e Estadual)
EMATERCE (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará)
FECEMIS (Federação das Entidades Comunitários do Município de Ipueiras)
Igrejas Evangélica e Católica Apostólica Romana
Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Ipueiras

Este Projeto objetiva evitar o êxodo rural por meio de aquisição de leite de cabra a preço justo         e com garantia de compra o ano todo. Incentivando também, o melhoramento genético do rebanho caprino leiteiro, a produção de forragem para reserva estratégica alimentar, promovendo com isso a sanidade animal e a garantia de produção.

Em Ipueiras, a sede do projeto fica localizado nas localidades de Santa Maria e Riacho Verde. Em Santa Maria, haverá a implantação do tanque de resfriamento de leite. Serão armazenadas as produções das famílias que participam do projeto.

O público alvo do Projeto de Desenvolvimento da Ovino Caprino Cultura são agricultores familiares, organizados em associações e/ou cooperativas.

Benefícios do leite de cabra:

O leite de cabra chega a ter 30% menos colesterol que o de vaca, além de possuir menos teor de açúcar. Aproximadamente 6% das crianças têm sintomas de alergia ao leite de vaca, que podem caracterizar-se por distúrbios digestivos, corrimento nasal, otites, entre outras alergias.

Carlos Moreira é radialista 
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.