quinta-feira, 16 de março de 2017

Nível de seca extrema no Ceará diminui quase 90%

Açude Jatobá II - Ipueiras

O Ceará começou 2017 com 60% do seu território em seca extrema, que é o pior nível de estiagem segundo a classificação do Monitor da Secas, Agência Nacional das Águas(ANA). Porém, as chuvas que ocorreram principalmente no mês de fevereiro já contribuindo para minimizar a severidade da seca em grande parte do Estado.
De acordo com o sistema de monitoramento, o Ceará tinha, em janeiro, 63% do seu território em seca excepcional. Hoje o Estado tem somente 6,5% em situação critica, restringindo-se a uma estreita faixa no extremo sul. A queda significa uma redução  de quase 90% de um mês para o outro.
Com as precipitações, o Ceará está atrás somente do estado do maranhão, que conseguiu zerar o nível de extrema seca.
Açude
No ano de 2017 já foi registrado um aporte total de 422,01 milhões m³ nos açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Com precipitações, três açudes do Estado estão sangrando.

*PC
Texto publicado originalmente no caderno Regional do Diário do Nordeste 
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.