quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Eunicio Oliveira manda recado para Cid Gomes: "Agora é a vez dele votar em mim"

Em uma entrevista ao portal Revista Central, o senador cearense Eunício Lopes de Oliveira, 61 anos, atualmente um dos mais respeitados do Congresso Nacional por assumir lideranças almejadas por seus pares, como a do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e do Bloco Parlamentar da Maioria no Senado Federal, é atualmente um líder nas pesquisas de opinião pública para ocupar o cargo de governador do Ceará.
 
Eunício Oliveira fez um balanço dos quase três anos como senador republicano. “É com muita honra que antes dos três anos, meu nome foi apontado pela revista Veja, como o senador mais atuante do Senado”. Afirmou que foi de sua autoria, o relatório da MP 285, que permitiu aos agricultores da região da Agência Nacional de Desenvolvimento do Nordeste (ADENE) renegociar dívidas que, há mais de dez anos, havia levado para os cadastros de inadimplentes, os nomes desses agricultores e impediam novos empreendimentos rurais na região.
 
Além de defender a Refinaria para o Ceará, Eunício Oliveira também afirmou ter apresentado projetos para as áreas sociais e de segurança pública. Na área de segurança pública, Eunício apresentou projetos propondo o fim da liberação compulsória, aos 21 anos, de menores que tenham cometidos infrações graves e incluído tráfico de drogas como motivo de internação. Essa proposta prevê ainda a prorrogação do prazo de internação e o recolhimento a abrigos, de menores que estejam em desamparo pelas ruas ou em condições desfavoráveis à sobrevivência; a transferência das investigações sobre assaltos às instituições financeiras, carros-forte e depósitos de valores para a Polícia Federal.
 
Ao ser questionado pelo portal Revista Central como avaliava o atual quadro da segurança pública do governador Cid Gomes, o até então parceiro do governador preferiu dizer que tem uma vida dedicada à segurança. “De segurança eu entendo, sempre tive empresas ligadas a segurança, por exemplo, de transportes de valores”.
 
Eunício Oliveira disse que votou no governador Cid Gomes por duas vezes, “eu votei em 2006 e 2010, se a legislação permitisse votaria novamente, como não permite agora é a hora dele reconhecer os acordos e votar em mim”.

Revista Central

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.