sexta-feira, 1 de março de 2013

Conta Gotas - Por Lúcio Albuquerque / Rondônia

ESCONDENDO A HISTÓRIA
Que o PT costuma fazer o possível para inventar versões de uma mesma história, isso não é novidade. Na exposição comemorativa dos 10 anos dos "cumpaneros" à frente do Brasil, eles mostrar tudo, menos o ano de 2005, aquele da explosão do mensalão. Aí, quando deputados de outros partidos mandaram colocar uma placa para não deixar em branco aquele ano do mensalão, aí os petistas se zangaram e arrancaram a dita placa. E é esse pessoal que sempre alega defender a democracia e o contraditório.

VAI VIRAR PIADA
A Conmebol proibiu a torcida de ver o jogo do Corinthians nesta quarta-feira, mas seis pessoas, alegando "direito do consumidor" (conforme o site uol.com.br), conseguiram que um juiz lhes concedesse autorização para ver o jogo. Alguém acredita que dirigentes do Corinthians teriam mesmo tentado evitar que eles entrassem? Aposto que no próximo jogo vai chover de ordem judicial e aí, no país da pizza política, a decisão da Conmebol vai virar piada.

PODRIDÃO
Ao lado e atrás do colégio Carmela Dutra, matagal, lixo, cheiro de coisa podre. Dá dó ver o descaso com uma escola que completou 65 anos de vida ano passado. Aliás, será que a Associação de Pais não pode fazer nada?

FUGIU
Segundo a coluna claudiohumberto.com.br, o deputado José Genoíno, condenado pelo STF no caso do mensalão, fugiu do plenário da Câmara Federal quando o deputado Bolsonaro discursava e afirmava, conforme a coluna citada, que Genoíno, ao contrário do que apregoa, teria "entregue" gente naquele episódio de Araguaia. Ontem, quarta-feira.

LIVRO
Dom Geraldo Verdier, bispo emérito de Guajará-Mirim, lança seu novo livro neste sábado, 2 de março, em cerimônia que deve ser bem concorrida, na "Pérola do Mamoré".

ESCURIDÃO
Eu, e muita gente - tenho certeza, gostaria de saber para onde vai o dinheiro que pagamos de iluminação pública. É absurdo que entra prefeito, sai prefeito, e a coisa continua de mal a pior. Até a Praça das Caixas d'Água estava semana passada inteiramente às escurs, e olha que o local é o símbolo da cidade e lugar que atrai visitantes dia e noite.

PIADA PRONTA
Segundo dados oficiais, a família que conta R$ 291 mensal por membro, é considerada de "classe média" no país. Eu queria ver dona Roussef, o senhor Mantega e outros luminares, inclusive os deputados e senadores de Rondônia que praticam no Planalto a polícia do "sim senhor", vivendo, cada um deles, com 291 reais por mês. País que define classe econômica por decreto não pode ser levado a sério.

UM MÊS
Fez um mês da tragédia de Santa Maria, e por aqui colégio que cobra muito caro só tem uma porta de entrada que é a mesma de saída. E olha que lá só estuda criança, mas talvez pelo preço da mensalidade quem deve prestar atenção para isso prefere calar.

ACAMPAMENTO
Quem visita o pier do Cai n'Água e se der ao trabalho de olhar debaixo da plataforma de acesso verá que ali em baixo já existe gente morando. Vai ver só quem deve verificar isso é que não sabe, ou faz que não viu.

Inté outro dia, se Deus quiser!

José Lúcio Cavalcante de Albuquerque. É presidente da Academia de Letras de Rondônia. Ex-editor dos jornais Tribuna, Alto Madeira, e com passagens em outras publicações como o Estadão do Norte, Lúcio Albuquerque, egresso da imprensa amazonense, tem projeção nacional, desde a década de 80, quando foi correspondente do Estadão de São Paulo.
 
Postado originalmente no portal Gente de Opinião 
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.