terça-feira, 30 de novembro de 2010

Frase do dia
"Engraçado. A imprensa gostaria que eu conversasse com o DEM, por acaso? "

Dilma, sobre a influência de Lula na escolha de seu ministério

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

No balanço da rede - Por Dalinha Catunda / Rio de Janeiro


Você esqueceu minha rede
Veio outro e se deitou.
Deixou de me chamegar,
Veio outro e chamegou.

*

A rede estava armada,
Mas você se desarmou.
Agora está lamentando
Pois outro me embalou.

*

No vai e vem da rede
Faz zuada o armador.
Embalando a magia,
Nos acordes do amor.

*

Deixei de ninar saudades
Voltei a embalar paixão.
Na rede da felicidade.
Balança meu coração.

Dalinha Catunda é escritora e natural de Ipueiras, Ceará

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Frase do dia
"O Lula fica fazendo campanha para 2014 em vez de governar e procurar adotar soluções responsáveis para deixar o Brasil em menos pior situação para o ano que vem."

José Serra, de volta ao palco

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Contas Gotas - Por Lúcio Albuquerque / Rondônia
PERGUNTAR NÃO OFENDE
Até quando vai continuar a omissão do município com relação à desorganização do trânsito na capital?

POLÍCIA
A Polícia precisa, com urgência, dar uma dura em ladrões que andam ameaçando e aterrorizando donos de restaurantes nas margens da BR-364, de Porto Velho a Jacy. Carros arrombados e gente armada circulando por ali. O "modus operandi" é simples: dois casais, em um carro com placa de outro Estado, estaciona ao lado de outros e enquanto um dos casais fica no carro como se estivesse namorando, na realdiade passando o pano nom ambiente, o outro desce, o homem enrola uma toalha no punho e quebra a vidraça do veículo ao lado. Aí a mulher mete a mão e leva o que puder. Se a Polícia quiser já há pelo menos uma placa anotada, é só procurar quem tem restaurante na margem da BR. Quer dizer: é só trabalhar, porque o registro já foi feito.

BOM EXEMPLO
Não comungo com os que apóiam regimes como o da China, mas tenho de elogiar. Aqui corrupção é sinônimo de ascensão social. Lá o presidente da estatal nuclear foi condenado à prisão perpétua. Como escreveu um internauta na seção “comentário”, do site O Globo: “Se aplicarem aqui o Congresso Nacional ficaria às moscas”. Acrescento: Não só o Congresso Nacional.

RECEBI
Muita gente mandou comentários positivos, outros telefonaram e alguns falaram pessoalmente: sobre o artigo do dia 17, quando comentei a ausência de comemoração local pelo Tratado de Petrópolis, e a importância desse documento para que Rondônia surgisse..

JOVENS
Na sessão da terça-feira passada na Câmara Municipal ouvi oito discursos de jovens apresentados como “representantes” de entidades de “defesa da juventude”. Talvez por desinformado, tomei conhecimento que há uma “secretaria municipal da Juventude”, mas ninguém me explicou o que ela faz. Sobre os discursos, repetitivos, vazios, e nenhuma citação sobre “responsabilidade” ou “compromisso”. Apenas cobranças de mais direitos.
Quanto a “deveres”, aí nada.

JOVENS
Você sabia que temos uma entidade chamada “Associação dos Jovens Estudantes”? Eu também não. O que faz? Perguntem deles.

HISTÓRIA
O Departamento de História da FIAR/Ariquemes, promove a partir de segunda-feira, 22, a II Semana de História, com palestras de vários pesquisadores. Abertura, dia 22, no auditório do MP ariquemense.

CANTATA
Grupos de corais portovelhenses estão em fase final de afinação para as apresentações do período natalino. Maestrinas Raquel Lyrio e Mary Hopkens, do Ministério Público e Tribunal de Contas, aprontando tudo para superar os espetáculos do ano passado.


DATAS DE RONDÔNIA
14 a 22 de novembro


Dia 14 – Em 1938 – Está pronto, elaborado pela Presidência da República um decreto criando o Território Federal do Guaporé (Vitor Hugo, Cinquenta anos do Território Federal do Guaporé)

Dia 15 – Em 1917 – O juiz Joventino Lins Themuro assume a comarca de Porto Velho (Nilza Menezes, Memória Judiciária)

Dia 15 – Em 1976 – Eleições para vereadores nos dois municípios então existentes, de Guajará-Mirim e Porto Velho. Em Guajará-Mirim a vereadora Eliethe Matha Mory torna-se a primeira mulher a ser reeeleita em Rondônia e em Porto Velho pela primeira vez uma mulher, a professora Marise Castiel, é eleita para a Câmara Municipal (Lúcio Albuquerque, A Mulher em Rondônia)

Dia 15 – Em 1978 – O Território elege dois deputados federais (a única vez que isso aconteceu): Os eleitos são Jerônimo Santa (MDB, terceiro mandato) e Isaac Bennesby, pela Arena (Francisco Matias – Pioneiros – Ocupação Humana e Trajetória Política de Rondônia)

Dia 15 – Em 1982 – Primeira eleição no Estado de Rondônia para vereadores, prefeitos (menos Porto Velho e Guajará-Mirim), deputados estaduais constituintes, deputados federais e senadores. O governador continuou nomeado (Lúcio Albuquerque, A Marca da Nossa História (20 anos da ALE-RO))

Dia 15 – Em 1985 – Pela primeira vez em mais de 60 anos, é eleito um prefeito (Jerônimo Santana) em Porto Velho (Francisco Matias – Pioneiros – Ocupação Humana e Trajetória Política de Rondônia)

Dia 16 – Em 1916 – Fundada a primeira entidade representativa das artes cênicas, em Porto Velho, a Associação Dramática, Recreativa e Beneficente (Antonio Cantanhede, Achegas para a História de Porto Velho)

Dia 17 – Em 1903 – Brasil e Bolívia assinam o Trata do de Petrópolis, pelo qual o Brasil fica com as terras do Acre e se responsabiliza pela implantação de uma ferrovia margeando as cachoeiras do Rio Madeira – a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, obra que dá início ao que hoje é Rondônia (Professora Tereza Chamma, Calendário de Guajará-Mirim)

Dia 18 – Em 1953 – Ênio dos Santos Pinheiro toma posse como governador do Território (Professora Tereza Chamma, Calendário de Guajará-Mirim)

Dia 19 – Em 1915 – Insuflados pela administração norte-americana da Madeira-Mamoré, comerciantes estabelecidos no lado brasileiro de Porto Velho se insurgem contra cobrança de impostos e provocam enormes arruaças (Antonio Cantanhede, Achegas para a História de Porto Velho)

Dia 21 – Em 1977 – Instalação do município de Ariquemes (Jornal Alto Madeira)

Dia 22 – Em 1977 – Instalação do município de Ji-Paraná (Jornal Alto Madeira)

José Lúcio Cavalcante de Albuquerque. É presidente da Academia de Letras de Rondônia. Ex-editor dos jornais Tribuna, Alto Madeira, e com passagens em outras publicações como o Estadão do Norte, Lúcio Albuquerque, egresso da imprensa amazonense, tem projeção nacional, desde a década de 80, quando foi correspondente do Estadão de São Paulo. Com um dos currículos mais completos do jornalismo rondoniense, Lúcio Albuquerque, graças ao seu diligente trabalho de apuração, ganhou prestigio e credibilidade na imprensa regional. Pela relevância do seu trabalho escreve para uma rede de sites e jornais de todo o Estado, honrando o gentedeopinião, com artigos de sua lavra. Jornalista e historiador, Albuquerque é testemunha ocular da explosão rondoniense, seja como repórter, ou fundador da primeira entidade representativa dos jornalistas, ainda no final dos anos 70.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Frase do dia
"A cada dia, aparece mais um indicado de Lula para o ministério de Dilma. Afinal, de que adiantou eleger uma mulher, se o homem vai continuar mandando? "

Roberto Jefferson, presidente do PTB,

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Frase do dia
"Aqui ninguém tem medo de greve. Surgimos na vida fazendo greve. Então não temos problema em dialogar com os trabalhadores."

Ministro Paulo Bernardo, do Planejamento.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O ranking dos governadores e sua relação com a urna - José Roberto de Toledo


Há uma relação direta entre a popularidade de um governante e a chance de ele ser reeleito, ou de ao menos influir na sua sucessão. A questão é onde passa a linha que separa vencedores e vencidos. O ranking de governadores do Ibope dá pistas.

Esta é a primeira classificação, com todas as 27 unidades da Federação, divulgada após a eleição.

Comparando as pesquisas com o resultado das urnas, surgem duas perguntas. Qual patamar de aprovação garante sucesso eleitoral? Ou, ao contrário, qual nível de desaprovação leva o governante inevitavelmente ao fracasso?

O ranking dos governadores tem base nas pesquisas de avaliação realizadas pelo Ibope entre setembro e outubro. Embora as datas não sejam idênticas, são próximas o suficiente para permitir a comparação.

A régua é o “saldo” da avaliação: taxas de “ótimo” e “bom” subtraídas das de “ruim” e “péssimo”.

O “regular” não entra na conta. Maior o saldo, melhor a posição do governador no ranking. O desempate é pelo porcentual de “ótimo” + “bom”, isto é, de aprovação.

Governador do Ceará, Cid Gomes (PSB) tem 60% de ótimo/bom e 10% de ruim/péssimo. Seu saldo é de 50 pontos, o mesmo do governador do Acre, Binho Marques (PT). Mas Cid ficou na frente, em 6º lugar, porque mais eleitores aprovam seu governo (60% a 57% do petista).

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Frase do dia
"Ele [Hélio Costa] ficava segurando [os gastos], não deixava contratar carros, não deixava contratar aviões, não deixava eu contratar funcionários, para mostrar que o atual modelo não dava. E nós, com R$ 4 bilhões aplicados em caixa."

Pedro Magalhães Bifano, ex-diretor dos Correios, sobre o sucateamento da estatal

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Parada gay lota a orla de copacabana - Agência O Globo


O mau tempo não espantou o público da 15º Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas Gays Bissexuais e Travestis) no domingo em Copacabana, que se consolida como um evento do calendário da cidade.

Segundo os organizadores, cerca de 800 mil pessoas foram para as ruas. Já na estimativa da Polícia Militar, o número foi menor, algo em torno de 250 mil.

Mas se houve divergência sobre o número de participantes, todos estavam de acordo em relação à animação. Treze trios elétricos atravessaram a orla do Posto 6 ao 2. Uma bandeira gigante do

Orgulho LGBT foi estendida ao longo do percurso, colorindo a festa.

Durante a celebração, os organizadores do evento distribuíam camisinhas e panfletos tratando de questões sérias como doenças sexualmente transmissíveis.

Manifestantes de outros estados vieram para o Rio especialmente para comemorar a data. A curitibana Maitê Schneider participava, pela terceira vez seguida, da parada carioca. Ela usou uma fantasia com frases contra a intolerância sexual:

- O Rio é um estado que está mais avançado nesta questão contra o preconceito. A cidade que vai sediar os Jogos Olímpicos pode ser a primeira do Brasil a acabar com a intolerância.

O fisioterapeuta Fábio Del Prado, de São Paulo, participou pela primeira vez, e disse que esperava mais.

- O mau tempo fez com que muita gente deixasse de vir. Mesmo assim, não desanimo, vim de longe - afirmou.

A mesma opinião tem o presidente do grupo Arco-Íris e um dos organizadores do evento, Júlio Moreira.

- Se fosse um domingo de sol, chegaríamos a um público de um milhão - disse Júlio.

Segundo ele, o objetivo do evento foi, mas uma vez, mobilizar não só o público LGBT, mas a sociedade em geral. O preconceito, observou Júlio, é um mal que afeta a todos - tanto na forma de bullying, sofrido por alunos homossexuais, como também na desestruturação de famílias que precisam lidar com gays.

sábado, 13 de novembro de 2010

Frase do dia
"Só não vale agora pedir para o Tiririca fazer o Enem. Daí já é sacanagem demais!"

Roberto Jefferson, presidente do PTB

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Danos no cérebro podem ser muito expressivos também para usuário "leve" de maconha, aponta estudo da UNIFESP - Por Ana Cocolo / S.Paulo
Uso crônico da maconha parece afetar área do cérebro responsável pela memória e pela execução de atividades complexas que requerem planejamento e gerenciamento das informações.

Lembrar de informações simples do dia a dia, além de realizar atividades que demandem planejamento e gerenciamento para sua execução pode ser um processo complexo para usuários de maconha. Mais ainda, se o uso da droga for crônico e antes dos 15 anos de idade, indicando um efeito tóxico e acumulativo da substância no desempenho cerebral ainda em desenvolvimento, principalmente no que se refere à memória.

A conclusão é de um estudo realizado na Unifesp que aponta os prejuízos gerados pela substância nas chamadas “funções executivas” do cérebro. São elas que nos possibilitam planejar e monitorar a execução de uma equação matemática, por exemplo, até que se chegue ao resultado final. “A função executiva nos permite processar e organizar todas as novas informações que nos são passadas diariamente e que necessitam de planejamento, iniciação, memória operacional, atenção sustentada, inibição dos impulsos, fluência verbal e pensamento abstrato”, explica a neuropsicóloga Maria Alice Fontes, autora da pesquisa que foi apresentada como tese de doutorado pelo LiNC (Laboratório de Neurociências Clínicas) da instituição.

Acioly Tavares de Lacerda, professor do Departamento Psiquiatria e orientador da pesquisa, explica que esse é o estudo com a maior amostra no mundo de usuários crônicos avaliados por meio de testes neuropsicológicos e o primeiro que mostra que os déficits cognitivos pelo uso leve (cerca de dois cigarros por dia), porém crônico, da maconha parecem ser muito expressivos em desencadear disfunções no cérebro humano. “Quando mais precoce e maior a exposição à droga, pior também será a memória, mesmo depois de um período de abstinência”, afirma.

No estudo, Maria Alice verificou que os déficits no armazenamento de informações e evocação da memória nesses usuários persistiram após um tempo médio de 14 dias de abstinência.

A pesquisa avaliou preliminarmente 173 usuários crônicos de maconha e selecionou subamostras com 104 indivíduos para o estudo sobre funcionamento executivo – sendo 49 usuários de início precoce e 55 de início tardio –, 34 usuários crônicos abstinentes há mais de sete dias e 55 controles não usuários. A idade dos participantes variou entre 18 e 55 anos.

De acordo com Maria Alice é fundamental a avaliação de eventuais déficits neuropsicológicos em usuários crônicos da droga para prevenir futuros danos, além de direcionar e favorecer a aderência do tratamento dos dependentes químicos, já que esses déficits cognitivos também fazem com que o paciente tenha mais recaídas e de desistir do tratamento.

Ana Cocolo
Visitar o Brasil é a tendência mundial
O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) participa, esta semana, da feira de turismo World Travel Market (WTM), em Londres. No estande brasileiro, além de realizar de negócios com profissionais do mundo todo, os visitantes puderam conhecer os diversos destinos e a diversidade cultural do país. Segundo o presidente da Embratur, Mário Moysés, com a economia vivendo um momento positivo, o país se prepara para aumentar o número de turistas estrangeiros de 5 milhões para 8 milhões até 2014. Em viagem ao Reino Unido, ele fez reuniões com empresários do turismo com o objetivo de articular ações práticas para a promoção do Brasil.

A organização do evento apresentou, para jornalistas convidados, uma pesquisa com 1.257 executivos seniores do setor. De acordo com o levantamento, 47% da indústria do turismo no mundo vê os mercados emergentes - incluindo Brasil, Rússia, Índia e China - como grandes oportunidades de investimento para os próximos cinco anos.

O levantamento mostrou ainda que 28% dos entrevistados vêem os países em expansão econômica como a grande peça favorável para a indústria de turismo. A apresentação foi feita por Aaron Heslehurst, jornalista da BBC, especializado em negócios. Segundo a análise, 55% dos executivos disseram que tiveram impacto positivo nos negócios com os emergentes, enquanto apenas 9,2% descreveram conseqüências negativas.

O estudo confirma que recente acordo entre Brasil e União Européia fortaleceu o país como destino turístico. De acordo com pesquisa do grupo Euromonitor International, a parceria gerará um aumento de 335 mil passageiros para o Brasil somente no primeiro ano.

"A WTM é uma feira de tendências de mercado que funciona como bússola para orientar o planejamento anual para a promoção do país. Por isso, estar neste evento significa um momento importante para o posicionamento do Brasil como destino turístico internacional", finaliza Marcelo Pedroso, diretor de Produtos e Destinos da Embratur.

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Frase do dia
"A desgraça humana começou no Éden por causa da mulher, todos nós sabemos. Mas também em virtude da ingenuidade, da tolice e da fragilidade emocional do homem."

Juiz Edilson Rumbelsperger Rodrigues, afastado da magistratura ontem , por dois anos, pelo Conselho Nacional de Justiça

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Contas Gotas - Por Lucio Albuquerque / Rondônia
DE NOVO
Ano passado a desculpa foi vazamento de informações, com gabaritos retirados da própria gráfica onde o material fora impresso. Trocaram de gráfica, um contrato milionário e, outra vez, o MEC admite que houve erro na composição do material do ENEM. E o presidente do órgão responsável pela aplicação das provas vem com uma desculpa na qual só ele acredita. Depois há quem reclame quando não se leva esse governo a sério quando eles alegam que Educação é coisa séria para este governo.

FEIRA
Começa nesta terça, e vai até dia 15, a 2ª Feira do Livro de Porto Velho, realização coordenada pelas bibliotecárias Shirlaine e Ednéia Botto. Todos os dias, desde a manhã até a noite, no Bingol (na Rogério Weber atrás do Ferroviário). Muitas ofertas no setor livreiro, com destaque para o espaço “Cantinho do Escritor” onde membros da Academia de Letras de Rondônia e outros produtores literários locais estarão apresentando suas obras.

TRATADO
Dia 17 completa 107 anos da vigência do Tratado de Petrópolis. Para quem não tem noção histórica, foi esse acordo Brasil/Bolívia que permitiu a agregação do Acre ao nosso país. Quem pensar que aquele documento só teve interesse direto ao vizinho Estado pode estar fazendo uma leitura errada da História: pelo Tratado de Petrópolis foi que se construiu a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e, assim, houve o surgimento das primeiras cidades, Guajará-Mirim e Porto Velho, e depois Rondônia. Uma data a comemorar, e muito, aqui.

VOLEIBOL
Para quem gosta de bom espetáculo esportivo, a pedida é acordar mais cedo, ou suspender parte do sono da madrugada e assistir ao Brasil no Mundial de Voleibol Feminino. Nessa madrugada de terça, na de quarta e, depois, as semi e as finais.

FLUMINENSE
Corintianos e cruzeirenses sorriram: afinal estavam no topo do Brasileirão. Foi só o Flu mandar ver e acabou a festa, recolocando a ordem na casa.

ESPECULAÇÕES
O que tem de “mãe diná” querendo dar uma de adivinho e divulgando informações sobre o secretariado do governador eleito, é coisa de maluco. Qualquer dia, daquele seu jeito tranqüilo, o médico Confúcio Moura vai parodiar o mineiro Tancredo Neves que, diz a lenda política, que quando o procuravam dizendo que seus nomes estavam cogitados para serem secretários do governo Tancredo, este, para evitar ferir suscetibilidades, sugeria que o auto-pretendente dissesse ter sido convidado, “mas que você não aceitou”.

DATAS DE RONDÔNIA
(5 a 12 de novembro)
Dia 5 – Em 1921 – O governador do Amazonas assina a Lei 1126, retornando a Comarca de Porto Velho à jurisdição da de Humaitá (Antonio Cantanhede, Achegas para a História de Porto Velho)
Dia 5 – Em 1949 – O governador Araújo Lima lança a pedra fundamental do futuro Fórum Ruy Barbosa, em Porto Velho (Antonio Cantanhede, Achegas para a História de Porto Velho)
Dia 6 – Em 1958 – O coronel Paulo Nunes Leal toma posse como governador do Território (Professora Tereza Chamma, Calendário de Guajará-Mirim)
Dia 7 – Em 1991 – A Câmara Federal cassa o mandato do deputado federal Jabes Rabelo ( com base eleitoral na região de Cacoal), da bancada rondoniense na legislatura 1991/1995. É o segundo deputado federal cassado, mas o primeiro, Renato Clímaco de Medeiros, em 1964, foi por Ato Institucional (Francisco Matias – Pioneiros – Ocupação Humana e Trajetória Política de Rondônia)
Dia 10 – Em 1999 – O presidente Fernando Henrique Cardoso assina o Decreto 3.238 que dá à região do Lago do Cuniã, em Porto Velho, a condição de Estação Ecológica (Jornal Alto Madeira)

Inté outro dia, se Deus quiser!

José Lúcio Cavalcante de Albuquerque. É presidente da Academia de Letras de Rondônia. Ex-editor dos jornais Tribuna, Alto Madeira, e com passagens em outras publicações como o Estadão do Norte, Lúcio Albuquerque, egresso da imprensa amazonense, tem projeção nacional, desde a década de 80, quando foi correspondente do Estadão de São Paulo. Com um dos currículos mais completos do jornalismo rondoniense, Lúcio Albuquerque, graças ao seu diligente trabalho de apuração, ganhou prestigio e credibilidade na imprensa regional. Pela relevância do seu trabalho escreve para uma rede de sites e jornais de todo o Estado, honrando o gentedeopinião, com artigos de sua lavra. Jornalista e historiador, Albuquerque é testemunha ocular da explosão rondoniense, seja como repórter, ou fundador da primeira entidade representativa dos jornalistas, ainda no final dos anos 70.
O voto em Tiririca - Por Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza


Dia de eleição, segundo turno. Como no primeiro, preferi ir até minha seção de táxi, em papos com o motorista. Em quem vota o senhor? Respondo-lhe. Ele me indaga o processo pelo qual seu voto seria propositalmente nulo. E o papo resvala para Tiririca, o palhaço, que já dera a resposta do porquê não se candidatara, em sua terra, o Ceará: “É que, lá, na minha terra, eles não são abestados”...

Insólita esta eleição. Nela, contamos com o próprio presidente da República, onipresente, em todo o País e a toda hora, nos comícios e na televisão, como cabo eleitoral, a pedir votos para sua candidata, Dilma Rousseff, como a primeira mulher, a “presidenta”, no dialeto de Lula... E, nessa onda, terminaria por derrubar históricos políticos, como Tasso Jereissati, no Ceará, em seu repisado jogo do “quem vota em um vota no outro e quem vota no outro vota no um”...

O Nordeste terminaria por carrear os mais altos índices para a candidata de Lula. Isso, pouco se falando de desenvolvimento da Região, de presença maior da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), de ideias deixadas por Celso Furtado. Passados os ataques entre os dois candidatos, Dilma e Serra, terão de sobressaltar as eventuais baixezas entre eles. Deputados, senadores, governadores e os diferentes partidos, na construtiva dialética de seus pontos e contrapontos, terão que olhar em frente para o País, num esperado diálogo em prol do Brasil.

Em passado não tão distante, figuras como o animal Cacareco, entre muitas, foram a expressão do popular protesto contra nossa política. Hoje, como procurava o motorista que me levou para a urna eletrônica, tal expressão se torna mais difícil. E Tiririca foi a expressão dos paulistas para a nossa Câmara alta, que terá que rever ética e política...

Cidadãos, assim esperamos!

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Frase do dia
"Nem PC Farias, tesoureiro de Collor, seria capaz de fazer uma carta tão precisa no pedido e tão forte na ameaça."

José Carlos Aleluia, DEM/BA, sobre a carta em que José de Filipi Jr. busca recursos para fechar as contas da campanha.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Sertaneja, sim senhor! - Por Dalinha Catunda / Rio de Janeiro
Sabia que era arisco
Aquele fogoso alazão.
Resolvi correr o risco,
Sem medo de ir ao chão.
Peguei chicote e espora
Montei no bicho na hora
Sem medo ou indecisão.
*
Ele quis titubear,
Mas cutuquei do meu jeito.
Pequei firme nas rédeas,
Pois me achei no direito.
E sob o meu comando
Obedecendo meu mando,
Ele foi quase perfeito...
*
Inda quis se rebelar,
Mas de nada adiantou.
De seus movimentos bruscos
Minha mão se encarregou.
Foi feliz na maratona,
Mostrei quem era a dona.
E ele se conformou.
*
Do que compro e pago caro,
Retorno eu sempre quero.
A manha, birra e coice,
De fato eu não tolero.
Do cavalo eu não caio
Só tenho medo de raio,
No resto eu acelero.
*
Bicho que eu não domino,
Confesso não dou guarida,
O meu sangue nordestino
É que me faz aguerrida.
Eu só não sou cangaceira,
Por ser metida a faceira,
Porém sou bem atrevida.

Dalinha Catunda é escritora e natural de Ipueiras, Ceará

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Frase do dia
"Os 44% que votaram na oposição não votaram só contra a Dilma, votaram contra o presidente Lula também. A aprovação de 80% não é real."

Sérgio Guerra, senador e presidente nacional do PSDB

segunda-feira, 1 de novembro de 2010