segunda-feira, 31 de maio de 2010

O Santo do mês de maio - Por Dalinha Catunda / Rio de Janeiro




Em meus tempos de criança, trajada de anjo, participei das coroações de nossa senhora. Segui as longas procissões que levavam a santa no andor pelas ruas da cidade. Encantava-me com os animados leilões que angariavam fundos para a igreja. E pelo menos uma boneca de pano eu levava para casa após ser arrematada nos leilões.


O ritual das novenas, as badaladas do sino chamando os fiéis, os cânticos sagrados entoados por homens e mulheres, o véu na cabeça das mulheres, homens sem chapéu em respeito ao divino e a cidade repleta de pessoas vindas do interior a juntar-se com o povo da cidade. Tudo isso se modificou ao longo dos anos, mas a chama continua viva.


Hoje além das novenas na igreja matriz cada comunidade faz também suas novenas. A Santa é conduzida pelos grupos católicos, as humildes casas que são singelamente enfeitadas com flores e toalhas brancas e num altar improvisado é rezado o terço na presença da imagem da Virgem Santíssima. Assim, de casa em casa a santa segue em sua peregrinação alimentando este ato religioso.


O Arco de Nossa Senhora, em Ipueiras, continua sendo um dos lugares onde durante todo o mês de maio reza-se o terço ao ar livre às seis horas da tarde.


Dalinha Catunda é escritora e natural de Ipueiras, Ceará

sexta-feira, 28 de maio de 2010

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Uso de remédios sem controle pode causar perda de audição - Por Flávia Arakaki / S. Paulo



O uso prolongado, em altas doses, de quase 60 remédios, pode provocar tonteira, zumbido e até surdez. Entre as substâncias que mais podem causar problemas de audição estão, por exemplo, o salicilato de sódio - comum em remédios para inflamação e dor, diuréticos e anticoagulantes. Especialistas alertam para os riscos da automedicação. As substâncias conhecidas como ototóxicas causam lesões graves e, muitas vezes, irreversíveis à cóclea, a parte do ouvido humano responsável pela audição.

Homens que consomem a chamada ‘pílula azul’ para a melhoria do desempenho sexual também estão sujeitos à perda de audição. O ideal é que estes remédios sejam ingeridos após consulta médica para evitar problemas. Muitas vezes são necessários exames para verificar se já existe alguma lesão que possa se agravar com o uso do remédio.

Os quimioterápicos, usados no tratamento de câncer, e os antibióticos da família dos aminoglicosídeos, indicados na prevenção e no tratamento de infecções pós-operatórias, são outros exemplos de remédios que podem acarretar danos irreversíveis à audição. É um dilema enfrentado pelos médicos.

Bebês prematuros também correm riscos, já que precisam tomar antibióticos para combater determinadas infecções respiratórias. Os recém-nascidos com baixo peso são muito expostos a infecções e necessitam desses remédios, mas é preciso atenção. Hoje, o teste da orelhinha, para detecção precoce de problemas auditivos, é uma avaliação fundamental e que já é obrigatória, inclusive, em alguns estados.

Os efeitos da ototoxidade dos remédios são amplos e atingem indivíduos de todas as idades. Nos ouvidos, esses medicamentos causam uma perda neurossensorial, temporária ou definitiva, de grau variado (de leve à profunda), de acordo com o remédio, a dose ingerida e o tempo de tratamento.

"Aconselho a quem tem alguma dificuldade para ouvir que procure imediatamente um especialista. A perda de audição pode ter muitas causas: trauma acústico, infecções, idade avançada, mas pode ser conseqüência também de um medicamento ototóxico. Quando a surdez é irreversível, a solução é o uso do aparelho auditivo e, felizmente, hoje já existem aparelhos discretos e altamente eficazes", conclui a fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas.

Flávia Arakaki

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Frase do dia
"Somos o penúltimo país na taxa de investimento governamental. Só perdemos para o Turcomenistão."

José Serra, candidato do PSDB à sucessão de Lula

terça-feira, 25 de maio de 2010

Encontro Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo reúne especialistas em Brasília



Durante três dias, representantes do governo, de organizações de empregadores e da sociedade civil, debaterão um tema que, em pleno século 21, ainda preocupa o Brasil: o trabalho escravo. O 1º Encontro Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo reunirá de 25 a 27 de maio, em Brasília, especialistas para discutir as alternativas de combate a esta grave violação dos direitos humanos.

O encontro é promovido pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), pela Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). O ministro Paulo Vannuchi, da SDH/PR, estará na mesa de abertura. Ele é presidente da Conatrae. A relatora especial a ONU (Organização das Nações Unidas) sobre formas contemporâneas de escravidão, Gulnara Shahinian, participa do evento.

A cerimônia de abertura será realizada na terça-feira (25), às 19 horas, no auditório principal da Procuradoria Geral da República, em Brasília (DF).

Entre os participantes confirmados estão: os ministros Carlos Lupi, do Trabalho e Emprego; Guilherme Cassel, do Desenvolvimento Agrário; e Wagner Rossi, da Agricultura e Pecuária); o diretor da Organização Internacional do Trabalho para a América Latina e o Caribe, Jean Maninat. Os atores Wagner Moura, Leonardo Vieira e Vic Militello atuarão como mestres de cerimônia.

Além das discussões técnicas de temas como “Por que o trabalho escravo persiste?”, “O Papel do Congresso Nacional no Combate ao Trabalho Escravo”, “Trabalho Escravo e Responsabilidade Empresarial”, dois atos deverão marcar o Encontro. No dia 26, às 13 horas, haverá uma audiência na Câmara dos Deputados para a entrega de um abaixo-assinado pedindo a urgente aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 438/2001, que prevê o confisco de terras de quem utilizou trabalho escravo. No dia 27, os participantes do Encontro deverão realizar um ato público no gramado em frente ao Congresso Nacional pedindo a aprovação da chamada “PEC do Trabalho Escravo”, em evento marcado para as 14h30.

Apesar dos avanços no combate ao trabalho escravo serem reconhecidos por entidades internacionais, como a OIT, o problema ainda persiste no Brasil e em importantes setores econômicos. Desde o início das operações do grupo móvel de fiscalização do governo federal, em 1995, mais de 36 mil trabalhadores foram libertados dessa condição em todo o país.

A entrada é gratuita e a inscrição será feita no local do evento. Serão concedidos certificados para os participantes dos três dias do evento.

1º Encontro Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo 2010
Data: de 25 a 27 de maio
Horário: 19 horas (cerimônia de abertura no dia 25)
Local: Procuradoria Geral da República, auditório JK, SAF/SUL, Quadra 4, Conjunto C, Brasília (DF)

Mais informações:
Assessoria de Comunicação SocialSecretaria de Direitos Humanos da Presidência da República
Telefones: (61) 2025-9805 / 2025-3498
http://www.direitoshumanos.gov.br/
Siga a SEDH no Twitter: @DHumanos
Campanha nacional pela certidão de nascimento 2010


O Brasil inicia uma nova campanha de Mobilização Nacional pela Certidão de Nascimento e Documentação Básica (carteira de identidade, CPF e carteira de trabalho), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá (MT). A campanha publicitária deste ano tem como slogan: “Certidão de Nascimento. Um direito humano. Um dever de todo Brasil”.

A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e apresenta resultados positivos: a média nacional de crianças sem registro de nascimento caiu mais de 50% em cinco anos. O índice era de 18,9% em 2003, recuou para 12,2% em 2007 e caiu para 8,9% em 2008. Ou seja, em um ano baixou 3,3 pontos percentuais e, pela primeira vez, o índice ficou abaixo de dois dígitos. Nesse ritmo, o Brasil tem a chance de vencer o desafio e reduzir a 5% o índice de crianças sem registro, o que significa acabar com o sub-registro civil de nascimento pelos parâmetros estabelecidos pelas Nações Unidas.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Frase do dia
"Nossa coligação começou um pouco desajeitada. Lembra um pouco um símbolo do Pantanal Matogrossense, o tuiuiú. Ele, quando se move, o observador pensa que, de desajeitado, não vai conseguir alçar voo. Mas quando alcança voo, é mais veloz que os outros e atinge altitude que outros pássaros não atingem."

Fernando Gabeira, candidato do PV ao governo do Rio

sábado, 22 de maio de 2010

sexta-feira, 21 de maio de 2010

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Frase do dia
"Não acho positivo ficar fazendo ameaças. Acho também que, se o Irã for inteligente, não dará bola para isso e continuará fazendo o que tem que fazer."

Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores, sobre possíveis sanções da ONU contra o Irã

terça-feira, 18 de maio de 2010

Gravidez fantasma: como desvendá-la - Por Carolina Ynterian / S. Paulo



Na gravidez, o número de hormônio HCG dobra de quantidade a cada 2-3 dias a partir da fertilização, este hormônio é responsável e determina o momento gestacional em que a mulher se encontra e pode ser detectado tanto em testes de urina quanto no soro. Hoje, os índices de HCG não costumam ser utilizados devido à variação de padrões técnicos e biológicos.

Com tantas variações, atualmente já não consideram o nível de HCG como um diagnóstico. “Devido ao alto número de quimioterapias seguidas de histerectomias em casos de pacientes diagnosticadas com neoplasia tromboplástica gestacional ou coriocarcinoma baseado e única e erroneamente em altos níveis de HCG sorológicos, os Estados Unidos estabeleceram o USA hCG Reference Service há três anos como fonte para consultas clinicas,” comenta Dra. Carolina. Estes resultados de HCG em soro são conhecidos como “phantom HCG”, em português “HCG fantasmas”, eles indicam a concentração do hormônio que são inexistentes na urina, por isto, passou-se a utilizar o teste de urina como confirmação dos índices de HCG.

Os testes vendidos em farmácia fazem a medição de HCG através da urina, sendo a forma mais confiável e indicada para descobrir se há ou não gravidez. Inspecionados pela ANVISA, os testes caseiros de gravidez são indicados e seguros.

Drª. Carolina Ynterian é Diretora da Analitic (empresa líder no mercado de autotestes), Bacharel e Mestre em Bioquímica com especialização em Biologia Molecular e profunda conhecedora das fases da mulher e está disponível para entrevistas.
Frase do dia
"Deputado federal já não trabalha - quanto mais na Copa do Mundo!"

Wilson Braga (PMDB), deputado federal e ex-governador da Paraíba

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Sherk para sempre - O Capitulo final / 9 de julho nos cinemas


Depois de desafiar um dragão diabólico, resgatar uma linda princesa e salvar o reino de seus parentes, o que mais pode um ogro fazer? Bem, se você é Shrek, logo se torna um pacato homem de família. Em vez de assustar os aldeões como costumava fazer, um relutante Shrek agora se contenta em autografar ancinhos.

O que aconteceu com o rugido deste ogro? Com saudades dos dias em que sentia um "ogro de verdade", Shrek é enganado e assina um pacto com o negociador cheio de lábia Rumpelstiltskin.

Shrek repentinamente se encontra em uma versão modificada e alternativa de Tão Tão Distante, onde os ogros são caçados, Rumpelstiltskin é rei e Shrek e Fiona nunca se conheceram. Agora, depende de Shrek desfazer tudo que fez para salvar seus amigos, trazendo de volta seu mundo e recuperando seu Verdadeiro Amor.

A Saga do Sabugo - Por Dalinha Catunda / Rio de Janeiro


Meu amigo quem acha,
Que o sabugo é vilão.
Nunca correu pro mato,
Bem cheio de precisão.
E após fazer o serviço
Com muito sacrifício
Lhe faltou papel a mão.
.
Um sabugo perdido,
No meio do milharal,
É a salvação da lavoura
E até que não pega mal.
Quem é que vai recusar,
De com ele se limpar
Se não há escolha afinal?
.

Não fiquem de boca aberta.
Nem pensem que é novidade.
Ele já foi muito apreciado,
Nos campos e na cidade.
Passou na bunda de gente
Que se dizia bem decente,
E de uma alta sociedade.
.
O sabugo meu camarada,
Já foi de grande valia.
Bunda de ricos e pobres,
Era ele quem acudia.
Mas o povo é bem cruel
Agora que existe papel,
O pobre sabugo repudia.
.
Nos tempos idos era tido,
Como a melhor solução.
Ele limpa, coça e penteia,
Propagava a população.
Que hoje o sabugo renega,
Mas já teve ele nas pregas,
Meu Deus! Que ingratidão.

Dalinha Catunda é escritora e natural de Ipueiras, Ceará

sábado, 15 de maio de 2010

Frase do dia
"Foi um erro não termos ido à Justiça, no ano passado, quando o PSDB dividiu seu programa de propaganda na TV entre José Serra e Aécio Neves."

José Eduardo Dutra, presidente do PT

sexta-feira, 14 de maio de 2010

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Frase do dia
"Eu não perderei nunca em nenhuma hipótese, porque quem ganha e quem perde é o povo brasileiro com o processo eleitoral."

Lula, sobre a próxima eleição presidencial

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sábias frases ditas por jogadores de futebol...


"Chegarei de surpresa dia 15, às duas da tarde, vôo 619 da VARIG."(Mengálvio, ex-meia do Santos, em telegrama à família quando em excursão à Europa)

"Tanto na minha vida futebolística quanto com a minha vida ser humana."(Nunes, ex-atacante do Flamengo, em uma entrevista antes do jogo de despedida do Zico)

"Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado."(Jardel, ex-atacante do Grêmio)

"As pessoas querem que o Brasil vença e ganhe..."(Dunga, em entrevista ao programa Terceiro Tempo)

"Eu, o Paulo Nunes e o Dinho vamos fazer uma dupla sertaneja."(Jardel, ex-atacante do Grêmio)

"O novo apelido do Aloísio é CB, Sangue Bom."(Souza, meio-campo do São Paulo, em uma entrevista ao Jogo Duro)

"A partir de agora o meu coração só tem uma cor: vermelho e preto."(Jogador Fabão, assim que chegou no Flamengo)

"Nem que eu tivesse dois pulmões eu alcançava essa bola." (Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo)

"No México que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de 15 em 15 dias."(Ferreira, ex-ponta esquerda do Santos)

"Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe." (Jardel, ex-atacante do Grêmio e da Seleção)

"O meu clube estava a beira do precipício, mas tomou a decisão correta, deu um passo a frente."(João Pinto, jogador do Benfica de Portugal)

"Na Bahia é todo mundo muito simpático. É um povo muito hospitalar."(Zanata, baiano, ex-lateral do Fluminense, ao comentar sobre a hospitalidade do povo baiano)

"Jogador tem que ser completo como o pato, que é um bicho aquático e gramático."(Vicente Matheus, eterno presidente do Corinthians)'

"O difícil, como vocês sabem, não é fácil." (Vicente Matheus)

"Haja o que hajar, o Corinthians vai ser campeão."(Vicente Matheus)

"O Sócrates é invendável, inegociável e imprestável." (Vicente Matheus, ao recusar a oferta dos franceses)

terça-feira, 11 de maio de 2010

Chico Xavier atinge a marca dos 3 milhões de espectadores


Chico Xavier atinge a marca dos 3 milhões de espectadores. Cinebiografia dirigida por Daniel Filho estreou no dia 2 de abril. Filme é o terceiro que mais faturou em bilheteria no país em 2010.

O filme "Chico Xavier" foi visto por 3 milhões de espectadores desde a sua estreia em abril, informa a Globo Filmes. Dirigida por Daniel Filho, a cinebiografia sobre o médium mineiro faturou R$ 27 milhões nas bilheterias e se mantém como terceiro colocado nos filmes de maior arrecadação deste ano no Brasil.

Em cartaz em 340 salas de cinema do país, a produção só perde em faturamento para "Avatar" (R$ 72 milhões) e "Alvin e os esquilos 2" (R$ 38,8 milhões).

O longa estreou no dia 2 de abril, data que marcava o centenário de Chico Xavier (1910-2002). A produção traz os atores Nelson Xavier, Ângelo Antônio e Matheus Costa interpretando o líder espírita na maturidade, juventude e infância, respectivamente.

"Chico Xavier" bateu o recorde de maior abertura de uma produção nacional nos últimos 20 anos, ultrapassando o fenômeno "Se eu fosse você 2". Foram 586 mil pessoas em seu final de semana de estreia.

Filme mais visto da retomada do cinema nacional - fase iniciada em 1995 com "Carlota Joaquina - a princesa do Brasil" - "Se eu fosse você 2" teve em sua abertura 560.600 espectadores. Ao todo, a comédia foi assistida por 6.137.345 de pessoas no período em que ficou em cartaz nos cinemas.
Frase do dia
"De fato nunca disputei uma eleição. Mas tenho longa trajetória de serviço ao Brasil. Comecei minha vida pública como secretária de Fazenda de Porto Alegre. Conheço os dramas e tragédias da falta de recursos."

Dilma Rousseff

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Mãe, minha heroína - Por Bérgson Frota / Fortaleza



Hoje, vendo-te numa foto que o tempo congelou, vi que estavas placidamente sorridente e bela, como sempre te achei.

Que coisa boa é a fotografia.

Podemos rememorar o dia e o semblante de quem amamos sem nos preocuparmos com os anos. Até mesmo adivinhar os sonhos que aquele rosto no momento secretamente ocultava.
Não, não gosto dos que muito apreciam relembrar ou fitar seus pais em fotos cuja a luz e alegria parecem tê-los abandonados e não um sorriso, mas uma tristeza ali se estampa.

A velhice é santa e nobre, mas nem todos a idolatram.

Na foto, minha mãe. Ente tão querido, hoje viúva, reflete para nós, os filhos, uma força e alegria que nunca imaginávamos ter.

Em todas as áreas, talvez expressando a força concedida por Deus ao feminino, ela demonstra para conosco uma fortaleza que a faz uma heroína.

O dia é dela e de todas as mães, das nossas santas mulheres, cujo o amor geraram e criaram seus frutos.

O mundo sempre teve amores, alegrias e dores. A mãe, em sua figura milenar, sempre uniu estas três qualidades e certamente as consubstanciou no chamado “amor materno”.
Saúdo neste dia a todas as mães : casadas, solteiras, viúvas, jovens e maduras, pobres e ricas. Como se houvesse num sentido mais profundo a condição indefinida de “mãe pobre”.

Ser mãe é guardar consigo um grande tesouro.

Benditas e solicitas, desde àquelas que com esforço criam e sustentam os filhos, àquelas cujos filhos já grandes e deficientes chamam-nas na urgência, como se chamassem a um ser de descrição humana tão grande, cujos limites do amor não têm fronteiras.

Saúdo a todas as mães, repito, e em especial a Ruth Frota, mãe querida, fonte de grande amor, estima, coragem e exemplo.

Que neste dia, o dia em que festejamos as mães, todas possam ser lembradas e tocadas no seu íntimo, como presenças terrenas do Deus que se fez mais próximo para expressar na terra, o mais puro e elevado amor às suas criaturas.

A todas as mães um feliz e abençoado dia.

Texto publicado originalmente no jornal O Povo, de Fortaleza.

Bérgson Frota, escritor, contista e cronista, é formado em Direito (UNIFOR), Filosofia-Licenciatura (UECE) e Especialista em Metodologia do Ensino Médio e Fundamental (UVA), tem colaborado com os jornais O Povo e Diário do Nordeste, desenvolvendo um trabalho por ele descrito de resgate da memória cultural e produzindo artigos de relevância atual.
Municípios e estados se mobilizam para criar planos de livro e leitura - Por Neila Cristina Baldi / Brasília



Começa nesta segunda-feira (10) uma série de encontros estaduais e municipais para a discussão de planos de livro e leitura, assim como o Plano Nacional de Livro e Leitura (PNLL), criado em 2006, que compõe as diretrizes de uma política para o setor. O projeto Mais Livro, Mais Leitura nos estados e municípios ocorre em Pinhão (PR), de 10 a 12 de maio, e segue para outras oito cidades brasileiras até o fim de junho.

As reuniões são o início de um processo de discussão para a elaboração dos planos, que são políticas de Estado. A partir dos fóruns, a sociedade civil e governos começam uma articulação para a instituição do Plano Municipal de Livro e Leitura (PMLL) e do Plano Estadual de Livro e Leitura (PELL). A meta do Ministério da Cultura é que, até o fim do ano, 100 municípios tenham implantados seus PMLLs e 10 estados seus PELLs. O Ministério da Cultura pretende também atender a todas as regiões brasileiras com a realização de fóruns.

Até o momento, a única cidade brasileira a criar o seu plano foi Passo Fundo (RS). O estado de Mato Grosso do Sul, em encontro realizado entre 7 a 9 de abril, instituiu por decreto seu PELL – que está em processo de elaboração. No portal do PNLL (
http://www.pnll.gov.br/), 50 cidades já se cadastraram demonstrando o interesse de criar seus planos. No endereço eletrônico, estados e municípios encontram um guia de implantação dos planos.

Após o encontro do Paraná, as discussões seguem para Belo Horizonte (17 de maio, durante a Bienal do Livro de Minas Gerais), Foz do Iguaçu (21 de maio, com audiência pública na Câmara dos Vereadores) e Uberaba (28 de maio). Os estados do Acre, Bahia e Paraíba já confirmaram a realização dos fóruns até junho, além das cidades de Canoas (RS) e Alexânia (GO).

O projeto Mais Livro, Mais Leitura nos estados e municípios visa fomentar os planos, mobilizando, capacitando e assessorando prefeituras e governos estaduais. “O Plano Nacional do Livro e Leitura só ganhará ressonância e efetividade se estados e municípios abraçarem as mesmas preocupações, criando as condições para que a política do setor seja implantada”, afirma Fabiano dos Santos Piúba, diretor de Livro, Leitura e Literatura, do Ministério da Cultura.

O PNLL foi instituído pelos Ministérios da Cultura e da Educação e tem como eixos a democratização do acesso, o fomento à leitura, a valorização da leitura e comunicação e o apoio à economia do livro. O plano pauta todas as ações do MinC e do MEC no setor, cujos investimentos, na área de cultura, saltaram de R$ 6,1 milhões para R$ 95 milhões, entre 2003 e 2009, um aumento de 1.500% no período.

Neila Cristina Baldi
Frase do dia
"Ganhe quem ganhar, ninguém fará nenhum disparate; o povo quer seguir em frente e não voltar atrás. Mas deixe-me dizer que não vejo a possibilidade de que percamos as eleições."

Lula

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Uma flor de mãe - Por Dalinha Catunda / Rio de janeiro


Flor de encanto e ternura,
Coragem da mãe de Jesus
Pelo bem de cada filho
Suporta o peso da cruz.

Flor que se torna fera,
Para defender sua cria,
Às vezes desesperada,
Invoca a Virgem Maria.

Flor de palavras sábias,
Que minha vida conduz,
Do teu ventre abençoado
Vim ao mundo ver a luz.

Flor da qual eu sou fruto,
E um dia me viu crescer,
Só após ter os meus filhos
Eu passei a lhe entender.

Agradeço a minha flor,
A sua eterna dedicação.
Meu coração está repleto
De carinho e gratidão.

Dalinha Catunda é escritora e natural de Ipueiras, Ceará
Novas regras da nota fiscal eletrônica podem prejudicar faturamento das pequenas e médias empresas - Por Kelly Souza / S.Paulo


Pouca gente tem comentado sobre as repercussões em cadeia que as novas determinações da Receita Federal para o SPED e a Nota Fiscal Eletrônica podem causar, principalmente para as pequenas e médias empresas que não fizeram investimentos necessários para corrigir seus cadastros de clientes e fornecedores.

Isso porque as novas regras para emissão de nota fiscal exigem que tais dados estejam impecavelmente atualizados. Caso contrário, não será mais possível a emissão da nota fiscal, já que ela será obrigatoriamente eletrônica e os dados preenchidos para a sua emissão serão checados logos após serem recepcionados pela Sefaz responsável. Se por qualquer motivo, por exemplo, a empresa não tenha regularizado seu cadastro junto aos órgãos públicos e fizer um pedido a um fornecedor para a compra de matérias primas ou insumos, este fornecedor não conseguirá emitir sua nota fiscal e, consequentemente, ficará impossibilitado de entregar a mercadoria. Com isso, nem a empresa consegue atender seus clientes, nem o fornecedor consegue receber. ”Os efeitos decorrentes desta situação vão causar muitos transtornos e uma empresa em situação irregular pode afetar a produção de uma série de outras”, explica o especialista Luis Claudio Palese, da CCA Consultores – consultoria especializada na análise e adequação de empresas à nova legislação.

Numa situação inversa, onde o fornecedor esteja com cadastro irregular, pode haver, ainda, a necessidade de uma empresa ter que trocar de fornecedor de uma hora para a outra. “Imagine que uma empresa tenha negociações especiais de preço e condições de pagamento com um fornecedor que está em situação irregular junto à Receita Federal. Como esse empresário vai manter sua política de preços junto a seus consumidores, se tiver que recorrer a um fornecedor desconhecido de uma hora para a outra e não conseguir os mesmos acordos? Com certeza deixará de ser competitivo no mercado em que atua e fatalmente sofrerá prejuízo se não repassar suas perdas na venda final”, diz o especialista.

A recomendação de Palese é que as empresas corram atrás do tempo perdido e implantem as soluções fiscais necessárias. “Mas não se deve focar apenas no campo de investimentos financeiros e tecnológicos. A mudança de postura do empresário também deve englobar seus colaboradores. É a oportunidade ideal para agregar o valor ético aos negócios desenvolvidos no Brasil”.

Kelly Souza
Frase do dia
"Precisamos acreditar na ética dos valores. Tentamos governar sozinhos no PT, sem dialogar com PSDB e acabamos com o pior do PMDB."

Marina Silva, ex-PT, candidata à sucessão de Lula pelo PV

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra a gripe comum



Sábado (8 de maio) é dia da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra a gripe comum.

Neste sábado, acontece a 12ª edição da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso, contra a gripe comum.

O lançamento da ação acontece nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Nessas regiões, até 21 de maio, todas as pessoas maiores de 60 anos devem se imunizar contra o vírus, tal como ocorre todos os anos. Já nas regiões Norte e Sul, a vacinação de pessoas acima de 60 anos começou em 24 de abril e termina neste fim de semana. A divisão do calendário foi motivada pelo atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantan.

É importante lembrar que os idosos portadores de doenças crônicas também serão imunizados contra a gripe H1N1. Ou seja, recebem a dose contra gripe comum em um braço e contra a H1N1 em outro.

A campanha de vacinação contra a gripe H1N1 chega à reta final para os portadores de doenças crônicas, jovens de 20 a 29 anos e menores de dois anos. Quem pertence a um desses grupos deve se vacinar até sábado (8 de maio), pois a partir de segunda-feira (10), terá inicio a vacinação das pessoas de 30 a 39 anos.

A abertura dos postos de vacinação neste sábado é um acerto entre o Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems). No entanto, a confirmação da abertura dos postos de vacinação, locais e horários de funcionamento é de responsabilidade do gestor local. Alguns municípios avaliarão a necessidade de abrir os postos de vacinação neste sábado, dependendo da cobertura vacinal e estratégia de imunização. Portanto, é fundamental que a população busque essas informações nas secretarias municipais de saúde.

Até agora, 45,5 milhões de doses contra a gripe H1N1 foram aplicadas em todo o país. O grupo de trabalhadores de saúde alcançou 100% de cobertura, com 2,7 milhões imunizados. O mesmo para as crianças de seis meses a menores de 2 anos, com 4,5 milhões de doses aplicadas. Dentre os jovens de 20 a 29 já foram vacinados 24 milhões (68,3%). As gestantes já somam 1,9 milhões de imunizadas (63%). Os doentes crônicos de todas as faixas etárias alcançaram a marca de 13,2 milhões de vacinados (75%). A meta é vacinar, pelo menos, 80% de cada grupo.

As crianças entre seis meses e dois anos ainda precisam tomar a segunda meia dose da vacina, o que deve ocorrer 30 dias depois da primeira. Esse intervalo é o tempo necessário para o organismo produzir maior número de anticorpos, ou seja, garantir maior imunidade contra a doença.

Na próxima segunda-feira, terá início a quinta etapa, destinada para a população de 30 a 39 anos de idade. São estimados 30 milhões de pessoas, segundo informação populacional do IBGE.

INTERNAÇÕES –Em 2010, foram registradas 361 internações da gripe H1N1, até o dia 3 de abril. Desse total, um em cada cinco casos esteve relacionado à gestação. Em relação às mortes, um total de 50, as mulheres correspondem a 76% do total e as gestantes 32%.

No ano passado, de 2.051 óbitos registrados, 1.539 (75%) ocorreram em pessoas com doenças crônicas. Entre as grávidas (189 morreram, ao todo), a letalidade entre os casos graves foi 50% maior que na população geral. Adultos de 20 a 29 anos concentraram 20% dos óbitos (416, no total). As crianças menores de dois anos tiveram a maior taxa de incidência de complicações no ano passado (154 casos por 100 mil habitantes). E, finalmente, os adultos entre 30 e 39 anos, que representam a maior parcela de mortes – 22% do total.

Agência Saúde

quarta-feira, 5 de maio de 2010

O papel da mães na educação dos filhos é insubstituivel - Por Érica Amores / S. Paulo



Mais do que uma data festiva e comercial, o Dia das Mães deve ser também um momento de reflexão sobre o importante papel desempenhado pela mulher. “O papel das mães na educação dos filhos é insubstituível”, defende o mestre em Psicologia da Infância e da Adolescência e especialista em Psicologia Clínica para jovens, adultos e famílias, Caio Feijó.

Segundo o psicólogo as mães são como modelos para os filhos e para a sociedade, detêm extraordinárias características afetivas e a uma inesgotável capacidade de adaptação às exigências da vida.

Feijó explica que, no processo educativo dos filhos, o afeto materno é fundamental para o desenvolvimento da personalidade. “Até os cinco ou seis anos formamos a personalidade das crianças, depois só conseguimos alterar comportamentos. E as mães são peça-chave neste período de formação”.

O especialista lembra ainda que, a mulher precisa lidar com as exigências da vida moderna. “Estou falando do desdobramento feminino: mãe, esposa, filha e profissional. A mulher tem uma capacidade extraordinária em acumular responsabilidades sem perder a ternura, a capacidade criativa e a motivação maternal”, conclui Feijó.

Érica Amores
Frase do dia
"A sociedade atual é pedófila, esse é o problema. Então, facilmente as pessoas caem nisso."

Dom Dadeus Grings, arcebispo de Porto Alegre

terça-feira, 4 de maio de 2010

Segunda edição do "movimento dos sem namorados" pretende atrair 6 mil pessoas - Por Kriss Oliveira / S. Paulo



Sucesso em 2009, a passeata dos solteiros acontece dia 29 de maio em São Paulo e 30, no Rio de Janeiro.

A menos de um mês do Dia dos Namorados, homens e mulheres reúnem-se, pelo segundo ano consecutivo, em locais públicos para "protestar" contra a dificuldade de encontrar sua cara metade. O Movimento dos SEM Namorados, que atraiu mais de 3,5 mil pessoas no ano passado, espera para esta edição 6 mil participantes.

De acordo com o último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgado em 2000, existem mais de 74 milhões de solteiros no país. A fim de mudar essa realidade, o ParPerfeito - maior site de relacionamento do Brasil -, promove mais um evento para agrupar pessoas com um objetivo comum: "protestar" por estarem sozinhos de uma forma simples e bem-humorada.

Em São Paulo, o Movimento dos SEM Namorados está programado para sábado, dia 29 de maio, no Parque do Ibirapuera. A concentração acontece na Arena de Eventos (próxima ao Portão 10), às 14h, e a animação ficará por conta de músicos, que tocarão marchinhas de carnaval e baladas de amor. Já no Rio de Janeiro, a passeata será domingo, dia 30, na Praia de Ipanema. Os participantes se reúnem, às 14h, no Posto 12, e seguirão em direção ao Posto 9, também acompanhados pela animação da banda.

"Depois do sucesso do último ano, nossa expectativa é receber ainda mais gente. Além de unir homens e mulheres pela mesma causa, o Movimento é uma maneira divertida de chamar a atenção da população para a quantidade de pessoas bacanas que não encontram um companheiro com o perfil desejado", explica Claudio Gandelman, presidente do Match Latam, grupo detentor do ParPerfeito.

Além do site www.movimentodossemnamorados.com.br, a iniciativa é divulgada por mídias sociais e já coleciona seguidores no Twitter, Facebook e Orkut. As ações virais também contam com banners em sites, como Yahoo!, iG, MSN e Google.

"É importante as pessoas solteiras notarem que não estão sozinhas na batalha para encontrar alguém. Nosso objetivo principal é mostrar que, para cada um que está só, existe um par. E como temos milhões de solteiros no Brasil, quem participa do Movimento dos SEM Namorados, ao vivo ou pela internet, tem grandes chances de encontrar alguém", completa o executivo.

Em 2009, o portal da iniciativa recebeu mais de 25 mil cadastros nos primeiros 10 dias em que esteve no ar. Comunidades foram criadas no Orkut e no Twitter, gerando um marketing viral que impulsionou mais de 100 mil registros no Google, em páginas do Brasil, nos três dias posteriores à ação apenas para a frase exata "movimento dos sem namorados".

Este ano, a organização providenciou cartazes, balões, faixas e camisetas para apoiarem as passeatas e disponibilizou, no site do evento, um manual para que pessoas de outras cidades possam organizar seus próprios movimentos.

Kriss Oliveira

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Frase do dia
"É muito difícil para o Fernando Henrique, que é convencido de que seu governo foi muito bom, ver o governo Lula fazendo sucesso."

Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais

domingo, 2 de maio de 2010

Perdi meu trem - Por Dalinha Catunda  / Rio de Janeiro


Às vezes me bate saudades
Das coisas do meu sertão.
Do tempo que já passou
Mas ficou na recordação.
O velho trem que passava
E eu sempre me encantava
Com sua movimentação.
*
Seu Gonçalo Ximenes,
Dos Ximenes Aragão.
Chegava uniformizado,
Era o chefe da estação.
Era agente ferroviário,
Que cuidava do horário,
E o meu avô do coração.
*
Ainda hoje está de pé,
A estação de Ipueiras.
Porém já não se encontra
As famosas cafezeiras.
Já partiram para o além
Mas ainda lembro bem,
É da Maria Capoeira.
*
Era no velho quiosque
Que hoje está diferente,
Que da chuva e do sol,
Abrigava muita gente.
E quando o trem surgia
O povo eufórico corria.
Numa alegria inocente.
*
Os trilhos ainda estão lá,
Cortando o meu sertão,
Dormentes espalhados,
Por toda aquela região.
Mas só passa o cargueiro,
Pois o trem de passageiro,
Hoje é mera recordação.
*
Minha saudade é tamanha,
Que não sei nem calcular.
E quando um trem apita,
Chego a me transportar.
Viajo lá pro meu sertão!
Revejo a minha estação!
Sem ver o meu trem passar...

Dalinha Catunda é escritora e natural de Ipueiras, Ceará
Frase do dia
"Não é possível resolver o problema de 500 anos em oito. É preciso um sequenciamento. Dilma, você ouviu o que eu disse? Sequenciamento."

Lula

sábado, 1 de maio de 2010

A Ciro Gomes - Por Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza


Pelos meios de comunicação, acompanho o lançamento das candidaturas à Presidência da República. Entre elas, a de Ciro Gomes, ora posta de lado por seu próprio partido. Conheço Ciro desde quando ele era estudante, no 1º Ciclo de Humanidades, na Universidade Federal do Ceará (UFC), por mim coordenado. Sou testemunha, desde então, de sua retórica polêmica no atrito entre as correntes várias de esquerda.

Anos depois, à frente do Departamento de Audiovisuais da Secretaria de Cultura, na gestão da saudosa Violeta Arraes, damos, Ciro prefeito de Fortaleza, com seu charme entre artistas, na VI Edição do FestRio, em Fortaleza.

Alguns anos depois, Ciro governador, volto ao cargo de pró-reitor de Extensão da UFC. É quando me vejo entre as personalidades várias de nossa sociedade, na "Operação São Tomé" com o intuito de mostrar a todos que o Canal do Trabalhador não era uma ficção, mas realidade. Sobre a visita, escrevi, no Tribuna do Ceará, artigo a se ultimar: "Pouca coisa consigo dizer, a não ser o refrão de Y-Juca Pirama: meninos, eu vi".

Já no artigo "Papo passatempo na estrada", em 9/2/2000, no mesmo jornal, registro conversa que um professor argentino e eu tivemos, no trecho entre Salvador e Feira de Santana. O professor, a exaltar qualidades e ímpetos de Ciro. Mas a lhe ponderar idade e frágil estrutura partidária, atribuindo-lhe a messiânica função de um João Batista a abrir veredas.

Desde meus tempos no Ciclo Básico, tenho admiração e respeito por Ciro Gomes. Fico, porém, a pensar se não devam ser repensadas suas qualidades e fraquezas, ele tido sempre um mero João Batista a abrir sendas aos outros. No papo do professor: "A oportunidade é um cavalo que passa selado. Pular ou não, questão de decisão". Creio que nos cabe indagar: "Papos no alongar-se da estrada ou vaticínio?" Tempo de se repensar!

Texto publicado originalmente no jornal O Povo, de Fortaleza.

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).
Proibição do uso de expressões e símbolos dos Jogos Olímpicos de 2016  - Por Cibele Cintra / S. Paulo



O presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Arthur Nuzman, propôs alterações nas leis que regularão as Olimpíadas de 2016 para “exercer o domínio” sobre expressões e símbolos ligados ao evento. As mudanças nas normas legais – Lei 12.035/09 (Ato Olímpico) e Lei Pelé (9.615/08) – irão ampliar a lista de expressões que não poderão ser livremente utilizadas até o final dos jogos de 2016. Caso a proposta seja aprovada, o uso de termos como “Olimpíadas” ou “Olímpico” ficará sujeito à autorização do COB, podendo exceder a idéia de domínio sobre a marca e ferir a liberdade de expressão e a atividade intelectual.

Para o advogado Alexandre Lessmann Buttazzi, do escritório Peixoto e Cury Advogados, “a vedação indiscriminada ao uso de expressões e termos ligados às Olimpíadas é uma questão muito delicada e envolve dois direitos fundamentais: liberdade de expressão x direito marcário (direito sobre marca)”.

Na versão original, a lei proíbe o uso comercial das expressões citadas, exceto se a utilização tiver caráter cultural, educativa e não econômico. Já a proposta apresentada pelo COB proíbe também as expressões: “jogos”, “medalhas”, “Rio”, “patrocinador”, entre outras, inclusive o numeral “2016”. E ainda pede a supressão das exceções citadas.

Alexandre Lessmann Buttazzi avalia que o COB deve levar em consideração que a citação de marca alheia, sem conotação comercial, em obra científica, literária ou qualquer outra publicação, não constitui infração ao direito sobre marcas. “A legislação tende a preservar a liberdade de expressão em sua plenitude”, afirma.

Na opinião do advogado, “cedo ou tarde essas limitações envolvendo o uso não econômico de expressões ligadas aos ‘Jogos Rio 2016’ acabarão no Supremo Tribunal Federal". E quando isso ocorrer, confia o especialista “na prevalência do direito à livre expressão”.

Cibele Cintra