terça-feira, 9 de novembro de 2010

O voto em Tiririca - Por Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza


Dia de eleição, segundo turno. Como no primeiro, preferi ir até minha seção de táxi, em papos com o motorista. Em quem vota o senhor? Respondo-lhe. Ele me indaga o processo pelo qual seu voto seria propositalmente nulo. E o papo resvala para Tiririca, o palhaço, que já dera a resposta do porquê não se candidatara, em sua terra, o Ceará: “É que, lá, na minha terra, eles não são abestados”...

Insólita esta eleição. Nela, contamos com o próprio presidente da República, onipresente, em todo o País e a toda hora, nos comícios e na televisão, como cabo eleitoral, a pedir votos para sua candidata, Dilma Rousseff, como a primeira mulher, a “presidenta”, no dialeto de Lula... E, nessa onda, terminaria por derrubar históricos políticos, como Tasso Jereissati, no Ceará, em seu repisado jogo do “quem vota em um vota no outro e quem vota no outro vota no um”...

O Nordeste terminaria por carrear os mais altos índices para a candidata de Lula. Isso, pouco se falando de desenvolvimento da Região, de presença maior da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), de ideias deixadas por Celso Furtado. Passados os ataques entre os dois candidatos, Dilma e Serra, terão de sobressaltar as eventuais baixezas entre eles. Deputados, senadores, governadores e os diferentes partidos, na construtiva dialética de seus pontos e contrapontos, terão que olhar em frente para o País, num esperado diálogo em prol do Brasil.

Em passado não tão distante, figuras como o animal Cacareco, entre muitas, foram a expressão do popular protesto contra nossa política. Hoje, como procurava o motorista que me levou para a urna eletrônica, tal expressão se torna mais difícil. E Tiririca foi a expressão dos paulistas para a nossa Câmara alta, que terá que rever ética e política...

Cidadãos, assim esperamos!

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.