quinta-feira, 1 de julho de 2010

O Brasil nasceu aqui! Por Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza



Dias atrás, cumpri promessa feita por mim a Rosa Furtado, que, no lançamento dos 50 anos da obra Formação Econômica do Brasil, por ela organizada, cobrara-me prometidas “velhas fitas já rotas” sobre as perspectivas para a região nordestina, palestra e debate de Celso Furtado, entre nós, nos anos 80, a nos unir desde as facções de esquerda aos então jovens empresários do CIC, em seu projeto de mudanças, voltado para o combate à pobreza, à luz dos versos de Luiz Gonzaga e Zé Dantas (médico): “... mas, doutor, uma esmola, para um homem que é são, ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão.

Nordestinos, continuamos a alimentar saudades dos tempos em que a Sudene tinha seu superintendente a integrar o Conselho Monetário Nacional. Agora, são tempos em que as ideias de Celso e do governo de nossa federação parecem inspirar queixas como as de João Ubaldo Ribeiro, em sua crônica “Luiz Inácio não veio ver Celso”, quando este morreu: “... o fato é que ele não veio. Recitaram-se palavras de pesar, decretou-se luto oficial, escreveram-se necrológios e a herança de Celso Furtado perdurará, ao contrário do poder e da glória do mundo. Nosso irmão Luiz Inácio não veio ver nosso irmão Celso”.

Postas, as candidaturas à presidência de nossa república. E, com elas, a esperança de que as facções políticas enxerguem, em nossa federação, a natural “unidade na diversidade”, imanente no termo desde sua etimologia – de foedus, aliança, em latim) - sepultando equívocos como os dos “dois brasis” e o da confederação do equador. Que todos cantem sua terra, como Celso, ao declarar seu amor ao Nordeste e ao País, aqui, na UFC: “O Nordeste existe pelo seu peso histórico, no Brasil. Pela sua participação demográfica, no Brasil. Pelo fato de que o Brasil nasceu aqui. Ninguém nos dá lição de brasilidade!”

Texto publicado originalmente no jornal O Povo, de Fortaleza.

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.