segunda-feira, 15 de março de 2010

Minha professora - por Bérgson Frota - Fortaleza


Certa noite, na faculdade de Filosofia, depois da aula de metodologia, desci para o terraço do Centro de Humanidades (UECE), sentei-me embaixo de uma grande árvore e passei a lembrar de alguém muito especial, Alice Alves, minha professora de português em Ipueiras.

Sentia que algo na aula que acabara de assistir me lembrava sua imagem e não tardei a descobrir.

A professora Alice ou dona Alice como a chamávamos era rigorosa e competente, em ensinar e no que ensinava, mas também humana e compreensível.

No período em que com ela estudei, confesso que fui domado por sua marcante personalidade e conhecimento.

Conjugar verbos, Deus, que esforço quando ela só nos dava o nome do tempo. Vezes sem conta pedia-lhe que me dissesse só a primeira pessoa do singular e o resto eu declinaria sem erro. Ela sorria e dizia --- Assim seria muito fácil Bérgson.

O que dizer da análise sintática, achava eu erroneamente um “inferno”, no entanto peço-lhe hoje desculpa, mas só ao ter noções de latim na faculdade é que vim a perceber a importância do que naquela época achava a coisa mais desnecessária a aprender em português.

É dona Alice, minha querida mestra, nós alunos levamos consigo o que aprendemos e também guardamos com saudade as lembranças dos caros professores, todos responsáveis por nossa trilha que continuou e ainda continua.

Nem sempre podemos olhar para trás e agradecer a todos, mas naquele colégio, Otacílio Mota, comecei a receber as caras e preciosas instruções da educação metodológica.

Estamos hoje professora longe só fisicamente, mas perto em sentimento.

Queria agradecer-lhe em especial neste texto sua compreensão, dedicação e acima de tudo, seu compromisso em passar com responsabilidade e maestria um pouco do muito de seu saber.

Um atencioso e grato obrigado.


Texto publicado originalmente no jornal O Povo, de Fortaleza.

Bérgson Frota, escritor, contista e cronista, é formado em Direito (UNIFOR), Filosofia-Licenciatura (UECE) e Especialista em Metodologia do Ensino Médio e Fundamental (UVA), tem colaborado com os jornais O Povo e Diário do Nordeste, desenvolvendo um trabalho por ele descrito de resgate da memória cultural e produzindo artigos de relevância atual.
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.