segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Minas Gerais escolhe suas melhores cachaças - Por Fernanda Mira / S.Paulo


Com produção de 260 milhões de litros por ano, Minas Gerais é responsável por 60% da cachaça de alambique produzida no país. Todo essa liderança e potencial econômico estão em evidência. Os alambiques mineiros, representados por 52 empresas e 66 marcas, participam do 1º Concurso Cachaça de Minas, concorrendo ao título de melhor cachaça mineira. A iniciativa é da Federação Nacional dos Produtores de Cachaça de Alambique (Fenaca) e as marcas vencedoras serão anunciadas na próxima quarta-feira, dia 9 de dezembro, em Belo Horizonte.

Serão premiadas com a medalha de mérito da qualidade as vencedoras nas categorias “Nova/descansada”, “Armazenada/envelhecida” e “Premium”. As cinco melhores cachaças de cada categoria poderão identificar suas garrafas com a medalha durante um ano, período de validade do concurso. “Nosso objetivo é impulsionar a cadeia produtiva dessa cachaça de qualidade, elaborada a partir de conhecimentos técnico-científicos, e divulgar as características do produto aos apreciadores”, informa o presidente da Fenaca, Murilo Albernaz.

Coordenado pela Universidade Federal São João Del Rey, de Minas, é o primeiro concurso realizado no Brasil tendo como parâmetro a Lei Geral das Bebidas Alcoólicas e a Lei da Cachaça de Minas. A Fundação Ezequiel Dias (instituto estadual de pesquisa em saúde) irá avaliar se as embalagens estão de acordo com exigências da legislação. Apenas cachaças registradas no Ministério da Agricultura poderão participar.

A Comissão julgadora é formada pela Universidade Federal do Paraná, responsável pela avaliação de cheiro e sabor da bebida; pela Fundação do Centro Tecnológico de Minas Gerais, que irá analisar o aspecto físico-químico; pela Universidade do Estado de Minas Gerais, que escolherá o rótulo e garrafa mais bonitos. Por fim, as cachaças concorrentes serão degustadas por um grupo de apreciadores, que também terão direito a voto.

Minas Gerais é o maior produtor de cachaça do país. O estado tem nove mil alambiques, produzindo 260 milhões de litros da bebida, 500 marcas registradas – 280 delas atuantes no mercado. Minas exporta hoje menos de 1% de sua produção. A Fenaca reúne 14 associações estaduais, com quatro filiados. Tem como principais objetivos promover o aprimoramento constante da qualidade da cachaça e definir estratégias de comercialização nos mercados interno e externo. Concursos semelhantes ao agora promovido em Belo Horizonte serão realizados pela Fenaca, a partir do próximo ano, em todos os estados brasileiros com destacada produção de cachaça de alambique. O 2º concurso acontecerá no Paraná.

Serviço:
1º Concurso de Cachaça de Minas 2009 – Medalha Mérito da Qualidade
Data: 9/12
Local: Auditório 5, da UNI-BH – Av. Professor Mário Werneck, 1685, Estoril, Belo Horizonte
Horário: 19h00

Fernanda Mira
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.