quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Corrupção, crime hediondo - Por Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza


Desde a Grécia antiga, política é a arte de bem governar. Com Nicolau Maquiavel, em seus conselhos ao Príncipe, tal arte passou a se eivar de astúcia e má fé até, a se chocar com a moral. E do que se cognominou, entre nós, de lei do Gérson - o levar vantagem em tudo. Chocaram-nos as cenas dos dólares na cueca envolvendo petistas. E, agora, os flagrantes das câmeras: cédulas nos bolsos e meias de políticos do Distrito Federal.

Num revide a conter essa onda, o presidente Lula enviou ao Congresso projeto de lei que caracteriza como hediondos os crimes de corrupção passiva, ativa, peculato e a concussão (exigência por funcionário de vantagens para si).A corrupção não se restringe aos políticos. Em corrente, ela se estende pela sociedade, envolvendo empresários e setores outros no ``toma-lá-dá-cá``.

Nesse contexto, a educação tem papel importante. É que o País, as regiões e o Ceará (este a anunciar milhares deles por vir) terão de ampliar empregos, que exigirão qualificação. Emprego hoje deixa de ser mera mão-de-obra, lastreado por ``capital humano`` e preparado pela educação. Sem ele, teríamos de importá-lo de fora, alimentando os desempregados com programas como o bolsa-família.

Este, agora, terá de voltar ao inicial bolsa-escola - o trabalho a trilhar, para os capazes, o bíblico preceito do ``comerás o pão com o suor do teu rosto`` e do ``sem uma arte e um ofício não se é filho de Deus``, lição que dom Aureliano Mattos legou a Ariosto Holanda em criança e hoje pai dos Centecs.

Hoje, com o aquecimento global, os países tentam dar-se mãos, cabeças, coração e capital para salvar o Planeta, dirigindo ciência e tecnologia para esse propósito. Remover o crime hediondo da corrupção e investir na educação como capital humano é o caminho, que esperamos!

Texto publicado originalmente no jornal O Povo, de Fortaleza.

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.