quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

1º Concurso Cachaça de Minas - Fernanda Mira / S. Paulo



O 1º Concurso Cachaça de Minas realizado nesta quarta-feira, 9/12, em Belo Horizonte, premiou o desempenho de 14 marcas mineiras da bebida. Realizado pela Federação Nacional dos Produtores de Cachaça de Alambique (Fenaca), com apoio do Governo do Estado, Sebra-MG e Betotur (Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte) sob a coordenação da Universidade Federal São João Del Rey (UFSJ), a premiação foi dividida em três categorias: “Nova/descansada”, “Armazenada/envelhecida” e “Premium”.

As vencedoras do 1º ao quinto lugar de cada modalidade recebem a medalha de mérito da qualidade com a qual poderão identificar as embalagens durante um ano, período de validade do concurso.



Confira as vencedoras:

Cachaça branca/Nova
Diva - Divinópolis
Lucas Batista - Itabirito
Monte Alvão - Itatiaiuçu
Jacuba – Coronel Xavier Chaves
Mandacaru – João Pinheiro

Cachaça envelhecida/Armazenada
Pirapora - Pirapora
Branquinha de Minas – Claro dos Poções
Engenho doce – Passa Quatro
Prazer de Minas - Esmeraldas
Bueno Brandão – Bueno Brandão

Cachaça Premium
Áurea Custódio – Ribeirão das Neves
Topázio – Entre Rios de Minas
Prazer de Minas- Esmeraldas
Rainha das Gerais - Curvelo

O 1º Concurso de Cachaça de Minas foi o primeiro no país a ser realizado com bases técnico-científicas no país. Aberto a todas as cachaças de alambique registradas em Minas Gerais, 66 marcas de 52 empresas concorreram no universo de 280 comercializadas regularmente no estado.

“Nosso principal objetivo foi movimentar a cadeia produtiva. Todos os participantes vão receber os resultados das análises técnicas realizadas pelas instituições participantes: Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Centro Tecnológico de Minas Gerais (CETEC) e Fundação Ezequiel Dias (FUNED) que poderão ser utilizados nos ajustes dos aspectos que não receberam as melhores pontuações”, afirma o presidente da Fenaca Murilo Albernaz.

Minas Gerais é o maior produtor de cachaça do país. O estado tem nove mil alambiques, produzindo 260 milhões de litros da bebida, 500 marcas registradas – 280 delas atuantes no mercado.

Minas exporta hoje menos de 1% de sua produção. A Fenaca reune 14 associações estaduais, com quatro mil filiados. Tem como principais objetivos promover o aprimoramento constante da qualidade da cachaça e definir estratégias de comercialização nos mercados interno e externo. Concursos semelhantes ao agora promovido em Belo Horizonte serão realizados pela Fenaca, a partir do próximo ano em estados com destacada produção de cachaça de alambique. O 2º concurso está marcado, em 2010, no Paraná.

Fernanda Mira
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.