quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Eleições, reta final - Por Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza

Eleições em reta final. Aos poucos, a nação parece acordar. Os papos revelam. De forma embora tímida, um horizonte se busca para o Brasil, para além do jogo fantasioso dos números esfacelados, a nos descrever líder entre as nações. Primeiro ímpeto, nos vermos "brasis" divididos: o das regiões ricas, a sustentar as mais pobres com seus pesados tributos e esmolas; e o dos pobres, a viver do imposto das ricas. Entre os pobres, o sentimento religioso revela-se nas romarias. Em Canindé, Francisco de Assis acolhe os menores. Ali, fala-se até na "ecclesia lascatorum" (a igreja dos lascados). Em Juazeiro do Norte, o "Padim Ciço" deixou entre os romeiros a dignidade do trabalho. Ali, todos têm sua arte, como Dona Ciça do Barro Cru. Os economistas vêem o Brasil, em produtiva pluralidade. Esse, o projeto articulado pelo Conselho Federal de Economia, onde "a força da unidade" reside "na diversidade". Projeto lastreado no "desenvolvimento sustentável": um "crescimento econômico eficiente e racional, que respeita as pessoas e os limites e potencialidades da natureza". Projeto assim há de resultar de pacto de toda a nação. E, nas pegadas de Celso Furtado, dar "prioridade à efetiva melhoria das condições de vida da população", o crescimento a se metamorfosear em desenvolvimento". Metamorfose que "não se dá espontaneamente" mas "fruto da realização de (...) expressão de uma vontade política". Que o marketing político e a mídia não nos iludam. Segundos não nos levam a projeto, mas a chavões. Vontade política nos tem a nós, cidadãos, como atores. Nenhum político é deus, líder do mundo, a tudo conjugar na primeira pessoa do singular. Política não se faz com o bloco do eu sozinho. Retomemos o nós e o coletivo. Só assim, partícipes, faremos da política algo mais que asco e ... "coisa suja"! *PC*

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.