quinta-feira, 8 de junho de 2006

Orkut - Por Pricila Lino / Madrid


Polícia pede quebra de sigilo de 56 perfis do Orkut

A Polícia Civil do Paraná está investigando perfis do site de relacionamento do Orkut que seriam responsáveis por crimes contra a honra, ameaça, calúnia, injúria e apologia à pedofilia. Ontem, o delegado titular do Núcleo de Combate aos Ciber Crimes (Nuciber), Demétrius de Oliveira, entregou à Justiça pedido de quebra do sigilo dos cadastros de 56 perfis. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), o delegado também encaminhará requerimento de ajuda nas investigações aos escritórios do Google e do Orkut no Brasil e nos Estados Unidos. "Estes 56 perfis tentam denegrir imagens de pessoas com xingamentos e, até mesmo, pornografia. Há, inclusive, comunidades que incentivam maus-tratos contra animais ou ódio contra alguma pessoa", disse o delegado, por meio da assessoria de imprensa. De acordo com ele, a princípio, os perfis selecionados seriam de paranaenses. "É para ter certeza da origem e da identidade dos criminosos que pedimos a quebra de sigilo. Temos que combater esse tipo de crime com agilidade e rigor", afirmou. As investigações começaram há cerca de quatro meses, depois que algumas pessoas de Curitiba e do interior do Paraná prestaram queixas na delegacia. "Alguns perfis foram retirados do ar por seus donos, mas temos cópias das páginas o que não vai livrar que respondam pelos crimes que cometeram", disse. O pedido de quebra de sigilo foi enviado à Vara de Inquéritos Policiais, em Curitiba. Agora o delegado, aguarda a decisão judicial para dar continuidade às investigações. O Nuciber é uma unidade da Polícia Civil criada no ano passado especificamente para investigar crimes ocorridos na internet. O núcleo funciona na Rua José Loureiro, 376, no 1º andar, em Curitiba. *PC*

Pricila Lino, locutora de Rádio

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.