sábado, 1 de abril de 2006

O Primeiro Prêmio Frota Neto de Literatura - Por Bérgson Frota / Fortaleza


Há exatamente cinco anos atrás era realizado o I Prêmio Frota Neto de Literatura.
No livro publicado a escritora e poetisa Dalinha Catunda fez na apresentação as seguintes observações :
"É importante que se valorize a iniciativa de Frota Neto neste Prêmio pioneiro, que vigorará por tempo indeterminado, e que outros escritores com raízes na cidade de Ipueiras se encantem com a idéia criando assim outros concursos e competições de cunho cultural, pois enquanto houver pessoas interessadas em cultura, iniciativas como estas contribuem para a formação intelectual da Juventude ipueirense."
Na realidade Dalinha Catunda foi mais adiante, quando a Escola de Ensino Fundamental Creusa Melo, por ocasião do aniversário de Ipueiras em 25 de outubro do ano 2000, prestou uma bela homenagem a Frota Neto, surgiu o embrião para a criação do Prêmio, uma idéia um projeto que ela muito estimulou a concretizar no ano seguinte.
Ainda citando Dalinha Catunda na apresentação do primeiro livro destaca ela o pioneirismo de Frota Neto : "Amar Ipueiras só com palavras tal como já está nos seus livros, era pouco. Queria ir além. Logo o que era somente idéia transformava-se em ação."



Enfim, levando adiante o plano, pelo projeto de lei n.º 007/2001, Ipueiras/CE, em 03 de maio de 2001, o prefeito municipal de Ipueiras Sr. Francisco Souto Vasconcelos criava o Prêmio, cujo art. 6º explicita que os recursos financeiros correspondentes aos prêmios são de inteira responsabilidade de seu patrono Frota Neto, portanto do idealizador, e de seu espólio após o falecimento, conforme sua expressa vontade.
Nos cinco merecidos anos de êxito, Frota Neto, que considera o povo de Ipueiras mais como uma leal família, presenteou a terra mãe com o Instituto Frota Neto, tornando-se a partir deste ano a sede da outorga anual do Prêmio Literário.
Entre alguns nomes de destaque da primeira comissão julgadora citamos Mônica Souto Vasconcelos, Gonçala Maria Matos Moreira, Maria de Lourdes Fontenele Mourão e Ruth Frota Catunda, dentre outros.


Depois da entrega dos prêmios muitos ipueirenses que vieram prestigiar o evento dirigiram-se a Quinta das Flores, de propriedade de Dalinha Catunda onde foi servido um fausto coquetel. Um destaque especial para a figura do escritor de fama internacional Gerardo Mello Mourão, que brindou os ipueirenses com sua presença.
Há cinco anos atrás portanto Frota Neto criava em Ipueiras o Prêmio Literário que hoje referencia e dá status à Ipueiras entre as cidades cearenses que mais estimulam e divulgam a cultura no interior. *PC*

Bérgson Frota é professor visitante da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e professor de Grego Clássico no Seminário da Prainha - Fortaleza.
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

Um comentário:

  1. Participei da primeira edição.
    Tenho maior orgulho. Escrevi uma crônica :MULHERES; AGORA É QUE SÃO ELAS.

    ResponderExcluir

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.