sexta-feira, 20 de janeiro de 2006

A Praça Sebastião Matos - Por Bérgson Frota / Fortaleza


De todas as praças de Ipueiras uma tem uma história ímpar.
Trata-se da Praça Sebastião Matos, sua singularidade se dar por ser a única a homenagear um ex-prefeito da cidade.
Sebastião Matos foi prefeito entre (1950-1954) pela antiga UDN e sua administração se destacou pela criação de obras assistenciais as secas como também pela índole boa e humana do prefeito lembrado pelos antigos ipueirenses como o "prefeito de coração".


Mais uma vez recorrendo ao ex-prefeito Manuel Cavalcante Dias, coube o mérito de na sua primeira administração em justa homenagem inaugurar em 1969 num campo aberto que servia antes para jogos de futebol e vôlei, uma praça situada quase em frente ao Colégio Estadual Otacílio Mota que veio a receber o nome do ilustre político.
A Praça Sebastião Matos foi a terceira praça inaugurada em Ipueiras, sendo a primeira a Praça do Obelisco, em homenagem aos 50 anos da criação do município (1933), que depois foi rebatizada de Praça. Getúlio Vargas e hoje é a Praça. Maria Lima.


A segunda foi a Praça. Pe. Angelim construída na administração do prefeito Sebastião Matos em frente a Igreja Matriz homenageando com justiça o sacerdote e político que tanto lutou para tornar Ipueiras um município, sendo a terceira praça a que este artigo trata.
Com o tempo a Praça Sebastião Matos sofreu várias modificações e é hoje uma das mais belas praças de Ipueiras, guardando em comum com a praça Pe. Angelim a característica de apesar das muitas alterações sofridas não ter mudado de nome.


Com as décadas de 80 e 90 outras praças foram inauguradas, principalmente em bairros como o Vamos-Ver e outros, porém a história dos monumentos de Ipueiras continua sendo brindada com a beleza da praça Sebastião Matos, homenagem justa a um prefeito que tanto fez por sua cidade e sua população. *PC*

Bérgson Frota é professor visitante da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e professor de Grego Clássico no Seminário da Prainha - Fortaleza.
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.