terça-feira, 24 de janeiro de 2006

Personalidades de Ipueiras - Por Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza


Em seu livro "Vendo a vida passar" (Rio, 1965. p.146), fala de uma das mais cativantes personalidades na vida de Ipueiras. Dario Catunda:
"Tenho tantas lembranças desse amigo, que poderia escrever sobre ele longamente". Um dos exemplares humanos mais nobres que conheci. Inteligência robusta, consciência honesta, coração boníssimo pela sua naturalidade de espírito tão compreensível a tudo o que era humano, que em tudo se regia pela fé.
Nos meus tempos mais difíceis em Ipueiras, quantas vezes não fui procurá-lo, ou mandei chamá-lo à casa paroquial, atendendo-me com prontidão, muita satisfação e alegria. Tinha ele sempre uma palavra de conforto, tímida às vezes, mas consoladora para todos os nossos problemas, o que muito me confortava.
Havia certas noites em que juntos andávamos em quase todas as ruas e praças da cidade, num bate-papo alegre ou sério que terminava quase sempre na casa paroquial; às vezes a conversa se concluía na tradicional e despreocupa roda do café da calçada do Zeca Bento, onde se falava de tudo, especialmente da política . *PC*

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).
Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.