segunda-feira, 12 de setembro de 2005

Ipueiras: de Padre Angelim a todos nós - Por Carlos Moreira / Ipueiras


Ipueiras teve o maior 7 de Setembro da sua história. A festa iniciou-se com o hasteamento da bandeira. A banda de música Joaquim Catunda Sobrinho em apresentação com traje de gala executou os Hinos da Independência, do Ceará e Brasil.

Sete de Setembro, o Dia da Pátria, quando Ipueiras se tingiu de verde e amarelo. Dia do desfile e manifestações de civismo. A concentração começou na rodoviária Manoel Cavalcante Dias e depois passou pelas ruas Padre Angelim, Cel. José Pompeu, Rau Catunda Fontenele e Camaral Rodrigues Moreira. O encerramento foi na praça Maria Lima.

A mostra cultural feita ao longo das alas dos desfiles destacou personagens do Sitio do Pica-pau Amarelo, do imaginário popular e os que fizeram a História de Ipueiras. O ápice da festa foi a homenagem que os alunos fizeram ao fundador do município, Padre Angelim.


Personagens e banda de música


A primeira dama do município Ana Tereza reforçou ainda mais o apoio às ações culturais e sociais. "Foi uma verdadeira demonstração de carinho e amor dos alunos de Ipueiras pela nossa pátria," concluiu.

As crianças, em uma atitude de euforia e muita alegria, espontaneamente, ao passar pelo Paço Municipal, gritaram o nome do prefeito Nenem do Cazuza, que ficou emocionado.

Ipueiras resgatou uma tradição. Havia aproximadamente 20 anos que não acontecia o desfile de 7 de Setembro. A administração Ipueiras de Todos Nós colocou o município no patamar de destaque dos desfiles do Estado. Foram 16 mil alunos envolvidos de sábado, 3 de Setembro, até o dia do desfile. Participaram 13.300 alunos da rede municipal, 1.500 alunos da rede estadual e 250 das escolas privadas. O evento contou com o auxilio e o apoio de cerca de 1.400 pessoas.


Tema gerador do evento: "Ipueiras: de Padre Angelim a todos nós".

Meio ambiente; folclore e artesanato; arte e cultura; protagonismo infanto-juvenil; esporte, lazer e juventude; amor à vida; por uma cultura de paz; saúde e qualidade de vida; infância, juventude e terceira idade; marcos históricos; patrimônio cultural; trabalho e cidadania; aspectos geográficos e educação; direito e ação de todos nós! Foram estes alguns dos lemas sugeridos, todos destacados em uma fila quilométrica nas ruas do centro da cidade.

A secretária de Educação, Cultura e Desportos, Marlúbia Sampaio, destacou o envolvimento da comunidade, dos funcionários, professores e alunos no dia da Pátria. Segundo o diretor de Arte e Cultura do município, Antonio Alves Neto, houve o resgate da cidadania e melhoria da auto-estima dos profissionais da educação e dos alunos.

O prefeito Nenem do Cazuza ressaltou a importância de ser patriota, cearense e acima de tudo de ser ipueirense. Elogiou e parabenizou alunos, professores e toda a sociedade civil. "Ipueiras retomando o caminho do civismo". concluiu.

Ipueiras é na verdade de todos nós! *PC*


(054)

sexta-feira, 2 de setembro de 2005

O Arco de Nova Fátima - Por Carlos Moreira / Ipueiras


Nova Fátima recebeu com muita alegria a imagem de sua padroeira. Doada pela Prefeitura Municipal de Ipueiras, a estátua da Virgem da Íria foi colocada na parte superior do Arco (imagem acima), ostentando rara beleza e esplendor.

Engenho dos Capuxus era o antigo nome daquela comunidade, hoje Nova Fátima, distrito da cidade de Ipueiras, interior do Ceará. No local foi construída uma capela em homenagem à Santa.

A construção do Arco foi iniciada em 2004 e este foi inaugurado com grandes festividades no dia 27 de agosto de 2005. Fiéis se aglomeraram para saudar a Virgem Santa. Foi celebrada uma missa abaixo do arco pelo padre Eliézio dos Santos. "Viva Nossa Senhora de Fátima!" Gritava a multidão.

Ao Arco irão orar católicos do distrito e região. O prefeito Nenem do Cazuza falou aos fiéis e ressaltou a religiosidade do povo de Nova Fátima, além de ter parabenizado a união daquela comunidade. A vereadora Tereza de Jesus Morais agradeceu a presença de todos e falou da importância da construção do Arco de Nossa Senhora. A primeira dama do município, Ana Tereza, ficou encantada com a festa em homenagem à Virgem Peregrina.


Os Secretários de Administração, Raimundo Nonato de Oliveira, e Obras, Welton Melo, participaram também emocionados com a população. Segundo o padre Eliézio dos Santos (foto acima, no centro), o distrito de Nova Fátima tem especial apreço por Nossa Senhora de Fátima. O símbolo do Arco que acolhe os visitantes desperta no povo o fervor e a devoção à Virgem Maria, tão característicos da população ipueirense. Na inauguração, a banda de música Joaquim Catunda Sobrinho (imagem abaixo, à esquerda) tocou hinos de louvor à padroeira.

Ipueiras é um município extremamente mariano, existem 87 comunidades, as quais se reúnem semanalmente na paróquia em torno da Palavra de Deus. *PC*


Banda de música e missa campal em Nova Fátima

(053)