quarta-feira, 13 de julho de 2005

Os fins justificam os meios? - Marcondes Rosa de Sousa / Fortaleza


Humberto - Jornal do Commercio (PE)


Atônito, sigo passos e ângulos da nova crise, a refletir quão ambíguo é o termo "política": "natureza e projeto humano" e, ao mesmo tempo, "gestos sombrios". Cada grupo, sob a pauta de Maquiavel: "Os fins justificam os meios". No popular: "Em todo gesto político há uma quota de sacanagem".

Após a ditadura, dei com amigos retornados à política, a abraçar hábitos escusos. E eles, ante meu espanto: "Mas não é essa a lógica?". De Gonzaga Mota, ouvi estratégia de como navegaria no estreito espaço a ele deixado no "acordo dos coronéis": "Preservar o substantivo e negociar o adjetivo". Ao governo de Tasso, ousei indagar qual a "dose de sacanagem". Recebi seca e esperada negação: "Nenhuma!"

Agora, aí estão, escancarados, indícios e evidências dos "mensalões". Inúteis as defesas: "Sempre os tivemos", "Tentativa de golpe", "Boicote aos amplos programas sociais"... Não é por aí. Mas "passar a limpo o País". E isso se faz com ampla reforma política, inspirada na ética: financiamento transparente, partidos com base ideológica e programas, sob os laços da "fidelidade partidária", adoção de mecanismos de participação popular como plebiscito, referendo, recall. Nesse clima, o pacto pela governabilidade, sob os parâmetros da ética e do interesse nacional.

Saímos, há muito, da ditadura. Ditos social-democratas ou socialistas, nossos governos têm, ambíguos, oscilado rumo: a) a uma economia a render obediência ao que ditam os países ricos; b) a um programa social, esquecido do que, 50 anos atrás, nos diz o baião: "Mas, doutor, uma esmola/ a um homem que é são/ ou lhe mata de vergonha/ ou vicia o cidadão" (Luiz Gonzaga e Zé Dantas).

Não, a esperança não morreu. Agora, ela divisa caminhos viáveis. O presidente diz prezar sua biografia. Livre-se, pois, de seu perverso entorno. E abrace a nação! *PC*

Texto publicado originalmente no jornal O Povo, de Fortaleza.

Marcondes Rosa de Sousa é professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

(049)

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.