terça-feira, 26 de julho de 2005

As Iracemas de Fortaleza - Por Bérgson Frota / Fortaleza


Fortaleza festeja este ano os quarenta anos da construção da primeira estátua de Iracema, ícone maior do romance indígena brasileiro.

Construída em 1965, quando comemorou-se o centenário do romance, esta primeira estátua (imagem acima), que é a mais conhecida e a segunda em tamanho já feita, foi erguida na praia do Mucuripe, na Avenida Beira-Mar, teve como escultor o pernambucano Corbiniano Lins, que venceu um concurso público concorrendo na ocasião com artistas de prestígio nacional.

A estátua da índia é toda de alvenaria, suas pernas são longas e grossas e completando o monumento sentado está seu esposo Martim, que segura aos braços o filho Moacir, não faltando o cão Japi. Seu estilo é moderno, retratando a severidade e o respeito que inspira a saga da heroína.

Na inauguração do monumento estiveram presentes o presidente da República Marechal Humberto de Alencar Castello Branco e o então prefeito da cidade na época senhor Murilo Borges.

Desde então na capital cearense já foram erigidas mais três estátuas de destaque em homenagem à índia tabajara.

A segunda estátua (logo abaixo), obra de Zenon Barreto, feita de bronze, é conhecida como "Iracema Guardiã", inaugurada na Praia de Iracema em 1996. Nela o estilo arrojado retrata uma figura com a perna direita ajoelhada e a esquerda apoiando-a, cabisbaixa segura um arco dobrado em forma de meia lua, um pouco distante do estilo da primeira é quase uma obra simbólica, fugindo das formas convencionais da figura humana.


Iracema Guardiã (segunda estátua em Fortaleza)


Inaugurada em 2002 na praia de Formosa, na orla marítima do centro da cidade, a terceira estátua é obra do escultor Descartes Gadelha, prima pela simplicidade e presença feminina da virgem índia.

Finalmente na lagoa de Messejana, precisamente no centro desta, está a quarta estátua (foto abaixo), inaugurada em 2004, tendo como rosto o da modelo cearense Natália Nara.


A obra retrata Iracema sentada sobre uma pedra levantando uma concha que verte água para a mesma. Sua altura é de 12 metros, pesando 8 toneladas, ela está posta no centro da lagoa distando cerca de 30 metros da margem. Feita com um polímero importado dos Estados Unidos em fibra de vidro e resina, foi esculpida em São Paulo num trabalho conjunto de dezesseis artistas, recebeu uma pintura dourada especial e foi inaugurada pelo prefeito Juraci Magalhães em 13 de abril, comemorando os 270 anos de Fortaleza. A obra teve como modelo uma maquete criada pelo artista plástico cearense Alexandre Rodrigues, sua durabilidade é estimada em 100 anos, período em que deverá sofrer uma restauração.

As quatro estátuas demonstram o quanto o povo cearense estima a personagem Iracema, heroína primeira e única do romance homônimo que em 2005 completa 140 anos. *PC*

Texto publicado originalmente no jornal O Povo, de Fortaleza.

Bérgson Frota é professor visitante da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e professor de Grego Clássico no Seminário da Prainha - Fortaleza.

(050)

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.