terça-feira, 28 de junho de 2005

As Pontes de Ipueiras - Por Bérgson Frota / Fortaleza


Ponte do Idálio (sobre o rio Jatobá) - 2005


A primeira ponte de Ipueiras teve sua construção iniciada no ano de 1947 e inaugurada em 1951.

Sua construção e conclusão foram objeto de muita luta política, levando em conta os partidos que se alternavam no poder do governo do Estado e a não correspondência ao partido do prefeito eleito em Ipueiras.

Em decorrência do exposto a construção iniciada em 1947 (governo de Faustino Albuquerque - UDN) ficou muito tempo parada e só num governo favorável ao partido do prefeito de Ipueiras é que foi terminada, no ano de 1951 (governo de Raul Barbosa - PSD).

A necessidade da ponte que ligaria Ipueiras ao antigo bairro da Estação era grande. A construção da estação ferroviária, meio de transporte mais rápido e seguro para a capital e outras cidades do interior, bem como a passagem de forma decente de féretros para o cemitério, que no começo do século XX fora transferido das encostas da subida do que seria mais tarde o morro do Cristo para um campo distante da cidade na outra margem do Jatobá, faziam urgência à construção da obra.


Rio Jatobá: travessia feita a pé


Os transportes na época de inverno eram feitos de balsas, algumas frágeis, que levavam além de pessoas, bagagens e no caso de enterros, o caixão e em várias viagens todos que acompanhavam o sepultamento. Isso no caso de o rio estar muito cheio. Quando seco ia-se a pé.

A primeira ponte de Ipueiras veio portanto sanar vários problemas aos habitantes do município. Mesmo o forte inverno de 1974 que ameaçou derrubá-la foi vencido pela fortificação dos dois braços de cimento que eram a base de apoio nos dois lados da mesma.

Na segunda metade da década de 80 Ipueiras ganhou uma segunda ponte, esta mais alta e mais larga, ligando a cidade ao bairro do Vamos-Ver, a ponte diferente da primeira foi construída sobre o rio do Engenho antes deste encontrar-se com o rio Pai Mané para formar o Jatobá, esta ponte se mantém até hoje proporcionando um desenvolvimento mais rápido não só ao bairro como à região serrana pertencente ao município.

No final da década de 90 uma forte tromba d'água levou uma parte da já desgastada ponte inaugurada em 1951 e logo se iniciou a construção de uma ponte maior, mais larga e com ciclovia. A única que recebeu um nome, popularmente conhecida como Ponte do Idálio, em homenagem ao genitor do ex-porta-voz da Presidência da República, Frota Neto. Inaugurada pelo prefeito Francisco Souto Vasconcelos, na época do governador Tasso Jereissati.


Raro postal - nele, a nova ponte (sobre o rio Jatobá)


A história das três pontes são um pequeno retalho do que tem sido feito para integrar Ipueiras aos seus bairros que como a própria cidade apresentam características distintas mas ao mesmo tempo identificadoras do espírito marcante que caracteriza o povo ipueirense. *PC*

Bérgson Frota é professor visitante da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e professor de Grego Clássico no Seminário da Prainha - Fortaleza.

As imagens da travessia a pé e do raro postal da Ponte do Idálio pertencem ao acervo pessoal de Bérgson Frota.

(044)

Postagem anterior
Próximo Post

Postado por:

0 comentários:

As opiniões expressas aqui não reflete a opinião do Blog Primeira Coluna.