sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Correios: interior pode passar a ter serviço mais caro e demorado

Incluso no pacote de privatizações do Governo Federal, os Correios podem perder capilaridade e reduzir sua área de atuação com a concessão à iniciativa privada. No Ceará, o Sertão Central e áreas serranas devem perder agências e terem serviços ainda mais demorados e caros que hoje, segundo avalia o especialista em logística Daniel Cordeiro.

“Isso acontece porque é inviável manter o serviço em áreas remotas, de difícil acesso, como o Norte e o interior do Nordeste, e com baixa demanda. A empresa que for assumir terá que buscar o equilíbrio entre o nível de serviço e o custo. Mas, sem dúvida, haverá lugares que não são atrativos para a iniciativa privada. Esse será o ponto negativo da privatização”, explica.

Entre os serviços que devem gerar mais atratividade para a empresa durante o processo de privatização, Cordeiro aponta o transporte de cargas como a “galinha dos ovos de ouro”. “O segmento de correspondência deixará de existir com a virtualização e não será um atrativo para a iniciativa privada. Com a ascensão do e-commerce, principalmente, o transporte de cargas realmente é o que será mais valioso”, pontua.

ECOMMERCE

O mercado de comércio eletrônico no Ceará pode ser um dos mais beneficiados pela privatização dos Correios, caso haja a entrada de um grande player do cenário global, como Fedex, UPS ou DHL, por exemplo. A perspectiva é de Augusto Fernandes, CEO da JM Aduaneira, empresa que atua na área de comércio exterior e consultoria.

A opinião se baseia no potencial a ser explorado no Estado pela empresa que comprar os Correios, considerando mecanismos de infraestrutura presente aqui e na capacidade de crescimento do e-commerce, a partir da logística de compras e entregas, na região.

Fernandes pondera que a posição geográfica do Estado, aliada ao potencial de distribuição de produtos gerado pelos hubs portuário e aeroportuário, poderia impulsionar os negócios de e-commerce no Ceará a partir de uma nova gestão à frente dos Correios. Ele analisa o fato de que as grandes empresas do ramo têm um pensamento “bem diferente” do mercado brasileiro, que busca evitar a centralização de mercados.

Com os Correios sendo administrado por um multinacional de logística, a empresa poderia ter alcance mais diluído por todo o País, uma vez que os prédios da estatal poderiam se aproveitados como novos centros de distribuição.

Além disso, o nível de desenvolvimento atual do mercado brasileiro proporciona bastante espaço para crescimento da empresa que assumir o controle dos Correios. “O interesse das grandes empresas é ganhar mercado, e há um mercado grande a ser explorado aqui no Nordeste. Esse potencial do Ceará pode ser um trunfo para atrair grandes empresas. O ganho para o Ceará seria enorme, pelo potencial geográfico”, diz Fernandes.

EFICIÊNCIA

Para garantir que o serviço passe a ser realmente mais eficiente do que é hoje, Cordeiro lista uma série de segmentos que deverão receber atenção especial. “Terá de investir em equipamentos mais modernos, em tecnologias na parte de separação, identificação de rotas, de mercadorias, toda essa parte de inteligência de operações”, aponta.

O especialista acrescenta que a empresa terá de reduzir o custo operacional, que hoje é muito alto. “Tem que diminuir a escala de mão de obra, de estrutura, de manutenção predial. Com o mercado privado assumindo, ele acaba enxugando os custos fixos, trabalhar de forma mais eficiente”.

CONSUMIDOR

Apesar da possível redução da área de atuação da estatal, o especialista indica que, com a privatização, o serviço prestado ao consumidor melhorará de forma substancial.

Isso será possível porque a empresa que assumir os Correios deverá conectar de forma mais eficiente as áreas com grandes demandas aos grandes produtores. “Sem falar que o consumidor terá a quem recorrer diretamente caso a qualidade do serviço não esteja conforme o esperado. Hoje não há a quem recorrer”, afirma o especialista em logística.

Para o especialista, não há outra saída para os Correios. “A privatização é um caminho sem volta. Se ele não tivesse sido tão politizado, teria estrutura para ser um case de sucesso. Mas acabou sendo minguado, foi perdendo espaço até chegar a situação atual, em que não consegue mais se manter. Sem falar nas constantes reclamações dos consumidores”, analisa.
Sindicato dos Radialistas do Ceará empossa sua nova diretoria

A nova diretoria do SindRádio-Ce tomou posse na última segunda-feira, 19, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Uma posse em grande estilo, que foi prestigiada por radialistas de todas as regiões do estado e diversas autoridades.

A presidência será comandada nos próximos três anos pelo radialista Tony Pereira, substituindo o colega Edílson Alves, que fez um brilhante trabalho durante a sua gestão. O cargo de vice-presidente será ocupado por uma mulher, a comunicadora Tereza DÁvila.
Ao tomar posse na presidência do SindRádio_Ce, Tony Pereira ressaltou que o sindicato vai fiscalizar o exercício ilegal da profissão e reaproximar os associados, preservando todas as garantias e conquistas de diretorias anteriores.
“A nossa missão é dar prosseguimento ao grande trabalho feito por Edílson Alves à frente do Sindicato. Sabemos que não será fácil, mas conto com uma diretoria ativa e participativa. Não quero tomar decisões isoladas. Tudo será decidido com o apoio da nossa diretoria”, garantiu o novo presidente.
CURSOS
A atual gestão incrementará a realização de cursos a distância para formação de profissionais do rádio. As inscrições devem ser feitas por meio do site (sindradioce.com.br)..Ao abrir o site, o candidato terá que gerar o formulário,preenchê-lo e dar entrada na secretaria do Sindradio.A taxa à vista será de R$ 850,00 ou 1.050,00, podendo ser parcelada em 10 vezes de 105 reais. O objetivo é regularizar todos aqueles que ainda não possuem registros, para que possam exercer a profissão de forma regularizada.
Fonte: https://sindradioce.com.br/
Procuradoria Geral do Ceará adota intimações via WhatsApp em processo administrativo disciplinar

A Procuradoria Geral do Ceará vai adotar o aplicativo de mensagens WhatsApp para intimações em processos administrativos disciplinares, no âmbito da PROPAD ( Procuradoria de Processo Administrativo e Disciplinar). As intimações serão feitas exclusivamente em telefone móvel do próprio órgão, para esse fim. No caso, os interessados deverão fazer a adesão do novo meio de comunicação por meio de assinatura em termo específico.
Segundo a Portaria nº 193/2019, os interessados que aderirem ao procedimento deverão comunicar eventual mudança do número de telefone à Secretária da Comissão Processante responsável pelo processo. Também deverá ser informado ao órgão, que a parte possui o aplicativo instalado em seu celular ou outro equipamento eletrônico que o suporte, se obrigando a manter ativada a opção de
recibo/confirmação de leitura. No mesmo Termo de Adesão, o (a) interessado (a) deixa ciente que foi informado sobre o número de Whatsapp do PROPAD.

Caso haja alguma alteração do número de envio utilizado para as intimações, o Procurador-Chefe da Procuradoria de Processo Administrativo Disciplinar dará ciência a todos os interessados cadastrados sobre a ocorrência.  No ato da intimação, o servidor responsável encaminhará a imagem do documento que a determinou, constando todos os dados necessários para adequada prestação da informação.
As intimações via aplicativo serão encaminhadas em dias úteis, durante o período de 8h às 18h30. O e-mail também pode ser utilizado como meio de comunicação de procedimentos administrativos disciplinares.

Fonte: Focus

quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Proposta que amplia pena máxima de prisão para 40 anos avança na Câmara

Deputados do grupo de trabalho que analisa mudanças na legislação penal aprovaram, nesta quinta-feira (22), uma proposta que aumenta para 40 anos o tempo máximo de cumprimento de pena privativa de liberdade no Brasil.
A votação ocorreu no grupo de trabalho que discute duas proposições de mudança nas leis penais -o chamado projeto anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro, e outro apresentado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.
O aumento do tempo de encarceramento para 40 anos constava originalmente no projeto de Moraes, mas não era tratado no de Moro.
Quatro deputados foram contrários à ampliação do tempo máximo de prisão: Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), Paulo Teixeira (PT-SP), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Orlando Silva (PC do B-SP).
Os deputados também votaram nesta quinta itens referentes ao texto defendido por Moro. 
Eles decidiram retirar do projeto de lei anticrime um dispositivo que permitia a execução de multas sem a sentença transitada em julgado. 
A proposta encampada por Moro retirava a expressão "transitada em julgado a sentença condenatória" do Código Penal, no artigo que trata da execução de multas.
No entanto, a expressão acabou mantida pela maioria dos parlamentares presentes na comissão que analisa o projeto, com apenas dois votos contrários -entre eles, o do relator Capitão Augusto (PL-SP).
Apesar de ser um novo revés para Moro, o resultado era esperado, uma vez que os deputados já tinham removido do projeto a possibilidade de prisão após a segunda instância.
Os parlamentares mantiveram ainda o trecho proposto por Moro que determina que a multa será aplicada pelo juiz da execução penal, e não mais pela Vara das Execuções Fiscais, como ocorre atualmente. 
A justificativa apresentada pelo ex-juiz da Lava Jato e pelo relator é que atualmente, na Fazenda Pública, as multas "se perdem em meio ao imenso número de execuções fiscais, o que confere ao condenado sensação de impunidade". 
O grupo de trabalho deve realizar nova reunião na próxima semana para dar seguimento às votações. 
O chamado projeto de lei anticrime é uma das principais bandeiras de Moro à frente do Ministério da Justiça. 
A proposta do ex-juiz da Lava Jato, no entanto, já foi desidratada no colegiado. 
No início de agosto, o grupo de trabalho rejeitou a inclusão no texto do chamado "plea bargain" -tipo de solução negociada entre o Ministério Público, o acusado de um crime e o juiz.
Em julho, a Casa já havia imposto outra derrota ao ministro de Jair Bolsonaro ao rejeitar a possibilidade de prisão em segunda instância, que também estava prevista no pacote.
O texto final da proposição ainda pode sofrer mudanças durante a sua tramitação, mas a desidratação dos temas defendidos por Moro indica que será necessário uma nova articulação dos aliados do ex-juiz para tentar retomar as ideias originárias do ministro da Justiça. 
Numa última alteração realizada nesta quinta-feira, os deputados decidiram mudar o Código Penal e detalharam os requisitos que uma pessoa cumprindo pena precisa reunir para poder ter direito a liberdade condicional. Trata-se de outra sugestão de Moraes, do STF.
Pela redação proposta, passa a ter direito ao benefício quem comprovar "bom comportamento durante a execução da pena, não cometimento de falta grave nos últimos doze meses, bom desempenho no trabalho que lhe foi atribuído e aptidão para prover à própria subsistência mediante trabalho honesto".

Fonte: DN
Umbanda: Conhecer é o melhor caminho para o fim do preconceito

ORIGEM

Uma religião genuinamente brasileira e de matriz africana, a Umbanda surgiu no subúrbio do Rio de Janeiro no ano de 1908 onde, o então garoto de 17 anos, Zélio Fernandino de Moraes, teria incorporado o Caboclo das Sete Encruzilhadas em uma sessão espírita. No dia seguinte ao de sua primeira manifestação, 16 de novembro de 1908, o Caboclo das Sete Encruzilhadas voltou a incorporar Zélio de Moraes. Dessa vez, para traçar as diretrizes da nova religião que se espalhou pelo Brasil e outros países da América Latina.

Mesmo sendo um estado laico, religiões de matrizes africanas ainda são alvos de discriminação e intolerância. De acordo o Pai de Santo, Marcelo Martins, “muitas pessoas confundem a Umbanda que é cultua o bem e o amor ao próximo, com a segmentação Quibamda, que é fazer despachos, trabalhos em meio de estrada e afins”, afirma.

Umbanda na região do Sertão de Crateús

Pai de Santo Marcelo Martins

Pai Marcelo mantém Centros de Umbanda regidos pelo Príncipe Gerson em Ipueiras, Ipu, Nova Russas, como também nas localidades de Cacimba Nova e Conceição, somando assim mais de 80 médiuns que juntos trabalham e recebem cerca de 100 visitantes por semana, que buscam acompanhamentos, conselhos, consultas sobre vida amorosa, financeira, dentre outras. Como é baseada na caridade, nada disso é cobrado e também não há restrições para participar. Quem precisa de ajuda é atendido.

Natural de Nova Russas e de origem humilde, Pai Marcelo, 31, pontua as dificuldades pessoais e do grupo para manter viva e atuante a religião. O apoio e acolhida das famílias das regiões onde trabalha é primordial para que a Umbanda continue sua benfeitoria, agregue ao serviço da caridade e perpetue em seu manto de ancestralidade. Sobre o preconceito Pai Marcelo convida que “venha conhecer antes de criticar ou apontar, venha conhecer, pois nosso Deus é um só”, afirma.

SINCRETISMO RELIGIOSO

O termo é bastante usado no trato sobre religiões afro-brasileiras. Significa a miscigenação, a mistura e conciliação dos princípios, crenças ou doutrinas de diversas práticas religiosas.

A Umbanda, por não ser uma religião engessada, recebeu diversas influências, sendo a junção de elementos religiosos africanos, indígenas, espíritas e católicos.

Veja os principais santos na Umbanda:

Oxalá – Jesus Cristo  
Oiá – Santa Clara
Oxum – Nossa Senhora Aparecida
Oxumaré – São Bartolomeu
Oxóssi – São Sebastião
Obá – Santa Joana D'Arc
Xangô – São Jerônimo
Ogum – São Jorge
Iansã – Santa Bárbara
Obaluaê – São Lázaro
Omulú – São Roque
Iemanjá – Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora dos Navegantes
Nanã – Santa Ana

Pedro Emmy é jornalista 

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Em reunião no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ipueiras, coordenador do IBGE, diz que Censo é prioridade

O coordenador  do IBGE - Tianguá, Modesto Moita, afirmou em reunião na manhã desta terça-feira (21), no auditório Dom Antonio Batista Fragoso do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Ipueiras, que o Censo Demográfico 2020 é prioridade. Os resultados do Censo 2020 vão refletir a realidade de Ipueiras, fornecendo um retrato do município num determinado período de tempo.

Os dados serão utilizados em programas e projetos que vão contribuir para acompanhar o crescimento, a distribuição demográfica e evolução das características da população ipueirense, além de identificar áreas de investimentos prioritários em saúde, educação, habitação, transporte, energia, programas de assistência a crianças, jovens e idosos.



Em entrevista ao radialista Juscelino Araújo, o coordenador do IBGE Modesto Moita, destacou a importância da reunião para apresentar o trabalho que será executado pelo IBGE no município, segundo Moita, “o sucesso do Censo consiste em incluir as parcerias com as autoridades e com a comunidade local, neste sentido o IBGE precisa, mais do que nunca, do apoio da prefeitura de Ipueiras para o sucesso do nosso trabalho”, afirmou.

O Censo Demográfico está previsto para agosto de 2020, e contará com contratações de seletivos para trabalhar na coleta de dados através de concurso.

Carlos Moreira é radialista

Frota voltará às redes

Recém-filiado ao PSDB, Alexandre Frota pretende voltar às redes sociais em setembro, informa Igor Gadelha na Crusoé.
Ele apagou as suas contas no Twitter e no Instagram no início de agosto, quando passou a ser alvo de críticas no PSL — partido do qual acabou expulso.
Fonte: Antagonista
Cearenses devem ser os últimos a receber água da Transposição

O Projeto de Integração da Transposição do Rio São Francisco (Pisf) teve início em 2007 com a proposta de garantir segurança hídrica para mais de 12 milhões de nordestinos em 390 municípios no Ceará, Paraíba, Pernambuco e no Rio Grande do Norte, estados historicamente vulneráveis à seca. No entanto, mais de uma década se passou e as águas do Velho Chico ainda não chegaram a todos os destinos programados inicialmente.
Somente no Ceará, que deve ser o último a receber as águas, oito prazos já foram estabelecidos, contudo, nenhum deles foi cumprido. A grande incógnita é o fato das águas já terem chegado em estados vizinhos como Paraíba e Pernambuco, mas ainda não em solo cearense. A chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional, Mariana Prado Franceschi de Andrade, minimizou a questão. Em palestra conferida no 3º seminário Água Innovation - Sustentabilidade e Eficiência Energética, na tarde de ontem (20), em Fortaleza, Mariana informou que a explicação reside nos "entraves" experimentados no Eixo Norte - porção da obra que inclui o Ceará. Ela recordou o abandono por parte de duas construtoras, uma delas a Mendes Júnior - que alegou incapacidade financeira -, e destacou que o episódio acarretou num período de paralisação das obras no Eixo Norte. Caso não tivesse ocorrido nenhum "imprevisto", avalia Mariana, as águas do Rio São Francisco já estariam correndo no Estado.
Agora, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) definiu para 30 de agosto o início do bombeamento das águas do reservatório Negreiros, no município de Salgueiro, no sertão de Pernambuco. Este novo prazo, conforme prevê Mariana Prado, deve ser cumprido. "É uma operação complexa. As águas vão percorrer 60 quilômetros, passando por dois açudes até chegar em Jati", explica. A previsão para a chegada no reservatório cearense é para dezembro de 2019, data próxima ao limite estipulado pela Agência Nacional de Águas (ANA), órgão responsável pela operação do Pisf.
"O Ceará tem até o dia 31 de dezembro deste ano para iniciar a operação comercial das águas transpostas, que são aquelas que serão fornecidas ao consumidor", pontua Patrick Thomas, superintendente adjunto da Superintendência de Regulação da ANA.
O Ceará vai receber quase a metade de toda a vazão da Transposição, estipulada em 26,4 metros cúbicos por segundo. "Para este ano, o Estado solicitou vazão de 12m³/seg", acrescentou Thomas. De acordo com Mariana, será transposta 1,4% da água da bacia do Rio São Francisco. "O impacto ambiental é mínimo, é uma porcentagem muito pequena", garante Franceschi.
Custo da água
Com a proximidade da conclusão da maior obra hídrica do País, os entes envolvidos já estudam um meio de baratear o custo final da água para o consumidor, na chamada operação comercial. Mariana antecipa que o MDR tem estudado a instalação de painéis solares nas áreas que já foram desapropriadas sobre o canal da Transposição e nos açudes, com placas flutuantes. A medida, conforme acrescenta Patrick, traria uma economia considerável para o consumidor.
No estudo inicial do projeto, o custo seria de R$ 0,13 por 1.000 litros (m3). Isso significaria um aumento de 5% a 7% na conta de água - valor considerado baixo se comparado ao que se paga hoje nos períodos de seca para obter a água por carro-pipa. No entanto, os valores foram atualizados para R$ 0,519, o que expõe a necessidade de políticas para baratear o custo final do líquido.

Fonte: DN

terça-feira, 20 de agosto de 2019

TRE do Ceará cassa os mandatos do prefeito e vice de Tianguá

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) cassou nesta terça-feira (20) os mandados do prefeito e vice-prefeito do município de Tianguá, Jaydson Saraiva e Mardes Ramos respectivamente.

Com a decisão, assumirá a prefeitura o presidente da Câmara, Cleber Fontenele, que convocará novas eleições suplementares no município. dentro de 90 dias.

É a terceira vez que eleições suplementares são convocadas em Tianguá desde 2016, e deve ocorrer na primeira quinzena de dezembro deste ano.

Fonte: CN7
Prefeito Nenem do Cazuza se encontrará com Ministro Dias Toffoli e Senador Cid Gomes nesta quarta-feira em Brasília


O Prefeito do Município de Ipueiras, Nenem do Cazuza, fará nesta quarta-feira (21) sua segunda viagem à Capital Federal. Na agenda que cumprirá em Brasília o Prefeito se reunirá com o Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Dias Toffoli acompanhado do Senador Cid Gomes. 

Na comitiva que estará em Brasília também se farão presentes o Procurador Geral do Município, Dr. Lucas Sampaio, o Procurador Adjunto, Dr. Lucas Timbó e o Engenheiro do Município Dr. Klever Henrique, que tem audiência marcada no Ministério da Integração Nacional visando a liberação de recursos para a construção de pavimentação em pedra tosca nas comunidades de Areias e Tucuns, recursos assegurados através de emenda parlamentar do Deputado Federal Leônidas Cristino. 

O encontro do Prefeito de Ipueiras com o presidente do STF, Ministro Dias Toffoli  e o Senador Cid Gomes foi agendado na última semana, quando o prefeito Nenem do Cazuza esteve visitando o Congresso Nacional, Ministérios e Órgãos Federais na busca de agilizar projetos e investimentos para o Município de Ipueiras. A principal pauta do encontro que deve acontecer no final da tarde desta quarta-feira será a respeito dos precatórios do FUNDEF, correspondentes aos recursos que foram repassados a menor ao Município de Ipueiras. O objetivo, segundo o Prefeito, é que esses recursos possam ser liberados para aplicação em ações de manutenção e desenvolvimento do ensino para a educação básica pública. 

Paulo Emerson é web designer