sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Após programa de TV, tucanos articulam destituição de Tasso da Presidência do PSDB

O clima é de divisão, conflitos e muita troca de telefonemas nas últimas horas entre lideranças nacionais e estaduais do PSDB. O estopim da crise é o programa nacional veiculado, na noite dessa quinta-feira, em rede nacional de rádio e televisão, com duras críticas aos erros cometidos pelo partido, ao chamado presidencialismo de cooptação (referência a cooptação pelo Palácio do Planalto para garantir, em troca de cargos, apoio no Congresso Nacional) e defesa do parlamentarismo.
O conteúdo do programa teve a digital do senador e presidente interino da Executiva Nacional, Tasso Jereissati. O programa não exibiu imagem de qualquer liderança nacional ou regional da agremiação e, com um conteúdo representado por personagens, causou muita celeuma e insatisfação dos militantes do PSDB que hoje estão no Governo Federal e defendem a permanência do partido como aliado do presidente Michel Temer.
O senador Tasso Jereissati é a favor do desembarque do PSDB do Governo, mas é voz vencida. A crise interna se aprofundou ainda mais após a exibição do programa e, na noite dessa quinta-feira, começou a ser articulada a volta do senador Aécio Neves para o comando do PSDB. Aécio está afastado após as denúncias que o envolvem em suposto pedido de dinheiro aos dirigentes do grupo JBS.
De acordo com reportagem do Jornal O Estado de São Paulo, nesta sexta-feira, ‘’a conflagração interna que vive o PSDB desde a exibição, na noite dessa quinta-feira, da propaganda nacional do partido em cadeia de rádio e TV deve resultar na volta de Aécio Neves ao comando da sigla, apenas para designar outro dos vice-presidentes para ficar no lugar do senador Tasso Jereissati até dezembro, quando acontece a convenção nacional dos tucanos’’.
A reportagem destaca, ainda, que ministros, deputados, prefeitos, governadores e senadores tucanos reagiram com indignação ao programa de TV, que elenca erros do partido, insinua que seus integrantes foram “cooptados” para apoiar Michel Temer, associa o PSDB ao fisiologismo e à Lava Jato e propõe, sem que haja consenso interno, a adoção do parlamentarismo.
O clima pode gerar um ambiente favorável para Tasso tomar ainda nesta sexta-feira a iniciativa de deixar a presidência interina da legenda. Assim, caberia a Aécio reassumir — Tasso não pode designar outro para seu lugar — e escolher outro dos vices para o período tampão de três meses.
O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, também vice do PSDB, é a única opção descartada pelas lideranças tucanas, uma vez que tem “arestas” tanto com o governador Geraldo Alckmin quanto com o prefeito paulistano, João Doria Jr., os dois principais pré-candidatos do PSDB à Presidência.
O programa nacional do PSDB, segundo a reportagem do Estadão, foi decidida por Tasso e produzida por publicitários ligados ao senador cearense, sem consulta às instâncias internas do partido e a seus vários caciques. Quando reassumiu o mandato no Senado, Aécio questionou Tasso sobre o programa, e ouviu em resposta que ele já estava finalizado.
Nos últimos dias, diante do vazamento do conteúdo da peça publicitária, ganhou corpo no PSDB o movimento para destituir Tasso, que atingiu o ápice nas últimas horas. O senador cearense Tasso Jereissati tem, em sua agenda, nesta sexta-feira, em Fortaleza, encontra com o prefeito de São Paulo, João Doria, que é pré-candidato à Presidência da República e, nos últimos dias, tem visitado cidades do Norte e Nordeste.
Fonte: Ceará Agora
Ceará cumpre compromisso de ajuste fiscal; receita sobe 18%

O Ceará foi um dos três estados do País que cumpriram com todos os compromissos de ajuste nas contas que foram negociados com a União em troca da divisão dos recursos obtidos com a multa do programa de repatriação de dinheiro enviado ilegalmente ao exterior.
O balanço consta de boletim sobre as finanças estaduais divulgado ontem (17), pelo Tesouro Nacional. O repasse total da repatriação foi de R$ 8 bilhões, sendo metade desse valor relativo à multa.
Ceará, Piauí e Rio de Janeiro executaram todas as etapas do Pacto da austeridade fiscal pelo crescimento, documento em que é proposta a elevação da contribuição previdenciária dos servidores para 14%, além da implementação de um teto de gastos e a redução de renúncias fiscais por meio da criação do Fundo de Estabilização Fiscal (FEF), que recolheria no mínimo 10% dos benefícios concedidos. Os estados inicialmente não tinham direito ao valor da multa, ou seja, o repasse da repatriação para eles ficaria em cerca de R$ 4 bilhões apenas. Mas, diante das dificuldades financeiras, os governadores pressionaram a equipe econômica e o presidente Michel Temer para repartir os valores. A divisão da repatriação entrou na conta dos estados ainda em 2016.
Para o secretário do Planejamento e Gestão do Ceará (Seplag), Maia Júnior, a situação fiscal do Estado indica que as contas estão organizadas. "Nós estamos acompanhando de perto a gestão das receitas, que em 2016 tiveram um crescimento extraordinário, por conta, principalmente da repatriação. Mesmo assim, as receitas deste ano não vão se repetir como no ano passado. Nós estamos trabalhando no esforço de arrecadação para cumprir a meta".
Segundo ele, o governo estadual trabalha com um controle dos custos com muito rigor e "com muita austeridade para que possamos fechar este ano. Nós estamos preocupados é com o governo federal em função dos cortes pelo lado da receita, o que reduz os repasses para os estados. Estamos monitorando isso. Neste mês de agosto o repasse do FPE, da parcela paga em 10 de agosto, teve uma queda de 6%", comenta o secretário.
Em relação aos investimentos públicos, Maia Júnior afirma que o objetivo para 2017 é repetir 2016, quando o Estado investiu 10% da receita. "Estamos segurando para ter o mesmo nível do ano passado". Outra preocupação para o Ceará é em relação ao déficit previdenciário, que em 2016, de acordo com o documento do Tesouro Nacional, cresceu 8% e chegou a R$ 1,43 bilhão. "O que tem nos preocupado é a situação do nível do déficit da Previdência. Nós estamos cumprindo os pagamentos, procurando fazer ajustes, com auditoria, com a melhoria do cálculo atuarial, mas está tudo sob controle", pondera. "Nós estamos estudando e aprofundando o que vamos fazer, mas dependemos do governo federal", comenta Maia Júnior, ao se referir à aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso. Segundo ele, a partir das mudanças no âmbito federal é que o Ceará vai promover ajustes na previdência estadual.
A situação do Ceará não é muito diferente dos demais estados brasileiros. De acordo com o documento do Tesouro, o déficit previdenciário cresceu 10% no ano passado. O documento mostra que o resultado negativo passou de R$ 76,672 bilhões em 2015 para R$ 84,463 bilhões em 2016.O pior resultado do País é de São Paulo, cujo déficit alcançou quase R$ 17 bilhões.
Equilíbrio
Para o economista Ricardo Eleutério, as economias, sejam elas nacionais ou regionais, não possuem sobrevida a longo prazo se não tiverem uma situação de equilíbrio fiscal. "Se há desequilíbrio das contas, o estado vai se endividar, criando, assim, a longo prazo, uma deterioração macroeconômica", analisa.
Eleutério afirma ainda que para conseguir realizar os investimentos necessários, os estados normalmente elevam a carga tributária. "Nas regiões mais deprimidas, como o Nordeste, o investimento público é bastante importante para gerar capacidade de crescimento. Então, o estado fazendo muito investimento se traduz em um estado com carga tributária elevada", explica.
Segundo o economista, a notícia de que o Ceará tem conseguido manter as contas em dia, a exemplo do Pacto de austeridade fiscal, é boa, diante do quadro nacional de desequilíbrio fiscal. "Os estados que têm atuado com responsabilidade fiscal geram oportunidades de investimentos", completa.
Situação
O documento do Tesouro Nacional trouxe um resumo da situação fiscal dos estados. O Ceará, por exemplo, viu em 2016 um aumento de 18% na receita líquida, totalizando R$ 18,5 bilhões. Cerca de R$ 8,5 bilhões são referentes ao recursos transferidos ao Estado no ano passado, uma alta de 15% em relação a 2015.
Já os recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE) aumentaram 13% em 2016, totalizando R$ 6,3 bilhões. No que se refere à arrecadação própria, o Ceará teve receitas de quase R$ 13 bilhões, montante 17% acima do que foi arrecadado em 2015. Levando em consideração apenas a arrecadação através do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Estado obteve em 2016 recursos da ordem de R$ 10,3 bilhões, um crescimento de 6% na comparação com 2015.
Os gastos com pessoal e outras despesas também aumentaram no ano passado. Segundo o documento do Tesouro Nacional, o Ceará gastou quase R$ 18 bilhões em 2016, valor 8% maior que em 2015. Apesar disso, os investimentos no Estado caíram 10% no ano passado. Em 2015, o Ceará gastou cerca de R$ 2,2 bilhões, enquanto que em 2016 foram R$ 2,02 bilhões.
Demais estados
Outros 12 estados implementaram apenas parte das medidas propostas no Pacto da austeridade fiscal. O Acre ficou devendo a criação do teto de gastos, enquanto Goiás ainda não implementou o FEF. Em Mato Grosso do Sul, a única iniciativa já adotada foi o limite para as despesas. Em Rondônia, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, a providência tomada foi apenas a elevação da alíquota previdenciária.
O FEF, por sua vez, figurou como medida única em Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe. No Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Maranhão, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Paraná e Roraima nenhuma das medidas foi adotada.
Fonte: Diário do Nordeste

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Prefeitura realizará obras na localidade de Chico Pereira

A prefeitura de Ipueiras, através da secretaria de Obras, Infraestrutura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, realizará manutenção na EEF Francisco Simplício de Farias na localidade de Chico Pereira, zona rural do município. As obras fazem parte do cronograma da secretaria e garantem melhores condições de aprendizado e conforto para os estudantes.

O grupo escolar ganhará calçada com acostamento, os banheiros e a quadra poliesportiva, ponto de encontro dos alunos, passaram por reforma. Uma fossa será construída na parte externa. A estrada ao lado da escola será calçamentada. A obra contempla um ambiente favorável ao corpo docente, discente e servidores. 

Além da escola, a comunidade será agraciada com um bueiro no caminho que dá acesso a CE 187. No local, será feito um piçarramento, proporcionando mais segurança à população que trafega na região.


A visita realizada nesta quinta-feira (17) a localidade, contou com a presença do chefe de Gabinete Lourival Bezerril, secretário de Transportes e Comunicação, Clairton Catunda, secretário de Obras, Infraestrutura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, José Melo Sampaio, vereador Antônio Dandão e do engenheiro da prefeitura, Klever Timbó.

Carlos Moreira é radialista 
A Passagem do Rei do Baião em Ipueiras

Era um dia de domingo, dia de trem vindo de Fortaleza para Crateús. A estação como de costume estava repleta de ipueirenses que antigamente tinham como lazer apreciar a passagem do trem.
Nesse dia o trem atrasara, para a felicidade e sorte dos ipueirenses que testemunharam a passagem de um Rei em nossa cidade.
E foi naquele dezenove de junho de 1966, que enquanto todos esperavam o trem, apontava na estrada que vem do Ipu, causando grande admiração, uma Rural Wills, coisa rara no interior.
Para surpresa dos que ali se encontravam desce da rural o já famoso Luiz Gonzaga, nosso eterno Rei do Baião e seus tocadores.
Demonstrando fome, encosta na Banca de Dona Maria Capoeira e pede para que ela lhe prepare bastante orelha de porco, apelidando assim, um saboroso bolo de milho vendido pela cafezeira.
Depois da fome saciada em meio aos curiosos que se acotovelavam para vê-lo, puxou o dinheiro para pagar a conta, mas Zequinha Bento, que o reconhecera, já havia pagado a despesa. E pediu para o rei cantasse um pouco pois era seu fã.
A resposta do velho lua, foi que só cantaria se ele vendesse dez livretos, com o título de: “O Sanfoneiro do Riacho da Brígida” escrito pelo jornalista, Sinval Sá, contando a vida do famoso ícone nordestino.
Bento conseguiu vender somente cinco, mas o rei não se fez de rogado.
Subiu com seus companheiros num banco de madeira que havia na estação, arrastou a sanfona velha e cantou para delírio daquela platéia feliz, preciosidades de seu repertório como: O Xote Das Meninas, Asa Branca, A Volta Da Asa Branca e Ô Veio Macho.
Antes de cantar o Gonzagão observou a platéia e se dirigiu a um dos componentes do conjunto em voz alta:---Toím, Tu já reparou que aqui de “nego” só eu e tu?
Infelizmente não presenciei esse importante acontecimento que ficou marcado em nossa história, apenas ouvi mais de uma vez os relatos de meu avô Gonçalo Ximenes Aragão que era chefe da estação ferroviária de Ipueiras, a famosa RVC que os gaiatos traduziam como:Rapariga Velha Cansada.
Além do meu avô, credito retalhos desse episódio a Tadeu fontenele e Zequinha Bento personagens da mesma história.
Dalinha Catunda é cordelista 
Paulo Silvino, ator e humorista, morre aos 78 anos no Rio

Morreu, na manhã desta quinta-feira (17), aos 78 anos, o ator Paulo Silvino, que lutava contra um câncer no estômago. Segundo a Central Globo de Comunicação, o humorista morreu em casa, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, no início da manhã. Em redes sociais, o filho mais novo do ator, João Paulo Silvino, lamentou a morte do pai. "Que Deus te receba de braços abertos meu pai amado".

Segundo a família, Silvino chegou a ser submetido a uma cirurgia no ano passado, mas o câncer se espalhou e a opção da família foi que ele fizesse o tratamento em casa. A filha do humorista, Isabela Silvino, também usou as redes sociais para falar sobre a morte do pai. "Amigos, obrigada por todas as mensagens. Ainda estou naquele processar isso tudo. Mas posso dizer que ele foi bem. Sem sofrer.", afirmou.

Os amigos também lamentaram a morte de Silvino. “Um dia triste. O Paulo Silvino é um super artista. A gente falando aqui nesses tempos de Pop Star (programa dominical da TV Globo), é bom lembrar que o Paulo Silvino foi um dos primeiros pop star do Brasil, um dos primeiros atores que cantava, teve disco gravado na época da Jovem Guarda, foi roqueiro, quer dizer, foi um homem de mil facetas. E pra mim, em especial, ele foi uma espécie de padrinho porque minha primeira aparição na TV foi junto dele no Balança Mais Não Cai e eu tinha só oito anos de idade. Quero mandar meus sentimentos para a família”, disse o amigo e também ator Lúcio Mauro Filho.

O artista estreou na TV Globo em 1966, apresentando o Canal 0, programa humorístico que satirizava a programação das emissoras de TV.

Vida artística

Autor de bordões que não saem da boca do povo, Paulo iniciou a carreira no rádio, mas já nos anos 1960 se juntou ao elenco da TV Rio. Entre idas e vindas na Globo, estrelou Balança Mas Não (1968) e teve destaque nos programas humorísticos Faça Humor, Não Faça Guerra (1970), Uau, a Companhia (1972), Satiricom (1973), Planeta dos Homens (1976), e Viva o Gordo (1981). Em Zorra Total (1999), seu personagem Severino (que analisa "cara e crachá") se tornou popular.

Silvino nasceu no Rio de Janeiro em 27 de julho de 1939 e pisou num palco pela primeira vez aos nove anos de idade, quando se atreveu a soprar as falas para um ator de uma peça que o pai participava. Na adolescência, ele se apresentava como crooner de um conjunto de rock, acompanhado por músicos como Eumir Deodato (acordeon), Durval Ferreira (guitarra) e Fernando Costa (bateria).

Seu lado cômico já se manifestava durante os números do quarteto. Quando cantava Singin' in the Rain, por exemplo, costumava abrir um guarda-chuva no palco. A primeira performance profissional aconteceu em 1956. Anunciado como Paulo Ricardo, para evitar associações com o pai, cantou dois sucessos de Little Richards para a platéia do Programa César de Alencar, na Rádio Nacional. Durante a apresentação, rasgou as próprias roupas e, apoteoticamente, comeu o medalhão de "ouro" que estava usando, na verdade, um biscoito pintado de amarelo.

Na década de 1970, o comediante trabalhou nos programas Faça Humor, Não Faça Guerra (1970), Uau, a Companhia (1972), Satiricom (1973) e Planeta dos Homens (1976). Deixou sua marca como intérprete de personagens lunáticos e criou bordões absurdos como "Ah, eu preciso tanto!", "Eu gosto muito dessas coisas!", "Guenta! Ele guenta!", "Ah, aí tem!" e "Dá uma pegadinha!".
Fonte: G1
Prefeitura de Ibiapina abre concurso com 187 vagas

A Prefeitura de Ibiapina inscreve até o próximo dia 5 para processo seletivo que visa preencher 187 vagas e formar cadastro de reserva. Os interessados podem se inscrever pelo site. A taxa varia de R$ 35 a R$ 60. Já os salários chegam até R$ 2.649,05. Confira o edital.

As oportunidades são para as seguintes funções: auxiliar de saúde bucal, agente administrativo, cirurgião dentista, maqueiro, recepcionista, cozinheira, atendente de saúde, auxiliar de serviços gerais, técnico de enfermagem, fisioterapeuta, psicólogo, digitador, enfermeiro, agente de endemias, inspetor sanitário, artesão, merendeira, auxiliar de secretaria, técnico de informática, professor de educação infantil, professor de séries iniciais, professor de linguagens e códigos, professor de matemática e professor de história ou geografia.

O teste de seleção será realizado por meio de prova objetiva que acontece em 24 de setembro próximo. O certame tem duração de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.
Fonte: O Povo Online
PEC do Simples Municipal é aprovada em primeiro turno

Por unanimidade, com 64 votos, o Plenário aprovou nesta quarta-feira (16), em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/2015, que prevê prestação de contas simplificada para municípios de pequeno porte. A proposta ainda precisa passar por três sessões de discussão antes da votação em segundo turno. Em seguida, será votada na Câmara dos Deputados.
Autor da proposta, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) disse que a nova norma constitucional, a ser regulamentada em lei, favorece a adoção de regras mais simples para a celebração de convênios e transferências de créditos da União e estados. Atualmente, observou, os pequenos e grandes municípios seguem os mesmos critérios de prestação de contas, o que acaba prejudicando as administrações municipais de menor porte, que sofrem com a elevada burocracia.
Relator da proposta, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) destacou que a PEC simplifica o funcionamento de mais de 60% dos municípios brasileiros, assim considerados aqueles com até 15 mil habitantes. Na prática, a definição das novas regras de prestação de contas ainda deverá ser feita pelos parlamentares por meio de projeto de lei complementar depois que a PEC for aprovada na Câmara dos Deputados.
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/2015, que vem sendo chamada de “Simples municipal”, busca garantir um tratamento diferenciado para os pequenos municípios, facilitando o acesso a mais recursos e tornando a prestação de contas mais condizente com a realidade que experimentam, de escassez de estrutura e de mão de obra com a necessária qualificação técnica para lidar, por exemplo, com as complexidades que envolvem a celebração de acordos entre municípios, estados e a União.
A aprovação da matéria também foi saudada pelos senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Paulo Bauer (PSDB-SC), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Ivo Cassol (PP-RO), Valdir Raupp (PMDB-RO), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), João Capiberibe (PSB-AP) e pelas senadoras Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Rose de Freitas (PMDB-ES).
Fonte: Agência Senado

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

MEC autoriza a criação de 140 vagas em novos cursos superiores no Ceará

A Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação do Ministério da Educação publicou no Diário Oficial da União dessa terça-feira, o reconhecimento de 62 cursos de educação superior. Entre eles estão dois no Ceará.
Nos cursos reconhecidos no Estado são oferecidas 140 vagas. Foram autorizadas 100 vagas no curso tecnológico de Design de Moda da Faculdade Cisne de Quixadá e outras 40 no bacharelado em Geologia, na Universidade Federal do Ceará.
Fonte: Ceará Agora
Camilo sanciona lei que beneficiará estudantes com bolsa no valor de um salário mínimo

O Governador do Ceará, Camilo Santana (PT), realizou uma transmissão ao vivo pela página dele no Facebook nesta terça-feira, 15, e mostrou três leis que foram sancionadas, entre elas, o Avance.
O programa educacional concederá uma bolsa no valor de um salário mínimo (R$ 937) para estudantes vindos da rede pública e matriculados na universidade pública.
O programa ainda está em fase inicial. Por isso, são mil alunos já matriculados em universidades públicas cearenses e que estão sendo contemplados atualmente. Para receber o benefício, os alunos precisam estar matriculados em universidade pública, terem cursado o Ensino Médio na rede pública, serem membros do programa Bolsa Família e terem tirado média no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) igual ou superior a 560 pontos.
As outras duas leis são: a implementação da Universidade Aberta do Brasil (UAB), sistema de educação e formação à distância, com a criação e manutenção de Polos de Apoio Presencial; e a lei que regulamenta a equiparação salarial de servidores da Polícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) com a média do Nordeste – como já fizera com as Polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros.
Uma das perguntas respondidas durante a live foi a respeito da nomeação de novos professores para a Universidade Regional do Cariri (Urca). “Vamos fazer a nomeação. Já nomeei professores da UVA e da Uece, agora vou nomear os da Urca. Mesmo no momento difícil, de crise econômica que o Brasil vive, de seca no Ceará, temos um compromisso com a Educação”, respondeu Santana.
Outra questão apontada foi sobre quando ficará pronto o trecho do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que ligará a Parangaba ao Mucuripe. Sobre isto Camilo disse: “Já está em teste de uso da população o trecho da Parangaba até a Borges de Melo. Está em operação assistida, gratuitamente, todos os dias, até meio-dia. A construtora que estava responsável pelo trecho Borges de Melo-Mucuripe estava muito lenta. Resolvi desfazer o contrato. Agora teremos mais celeridade na obra". Por fim, também foi informado que o edital para o concurso do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-Ce) sairá até o próximo mês.
Fonte: O Povo Online

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Recordar faz bem...Trepidant’s dia 9 de setembro em Ipueiras

No palco do GCDI, Trepidant’s, dia 9 de setembro em única apresentação a partir das 22h. V edição da festa do encontro dos ipueirenses.

A atração apresentou-se pela última vez em Ipueiras em 1983. Muitas emoções prometem contagiar o público relembrando grandes canções da banda reencontrando velhos amigos.


O evento que já é tradição na cidade, entrou para o calendário como uma das maiores festas da região, sempre com grandes atrações, movimentando Ipueiras no mês de setembro.

Vendas de mesas através dos telefones: (88) 9.92708601 e 9.96516116

Redação Primeira Coluna
Ciro Gomes sobre 2018: "Essa eleição está pra mim"

Ciro Gomes (PDT-CE) declarou ter confiança de que poderá ser o vencedor na disputa pelo Palácio do Planalto. Em um bate-papo no canal "Ultrajano", no YouTube, apresentado pelo jornalista ex-ESPN, José Trajano, Ciro afirmou que a eleição de 2018 "está para mim". Ele ainda disse que, embora pareça arrogante, não é.
Ciro Gomes se vê como o mais preparado entre os presidenciáveis. Na vida pública, já atuou no poder Executivo, como governador do Ceará e prefeito da Capital; no Legislativo, como deputado federal, além de ter sido ministro da Fazenda no governo Itamar Franco e ministro da Integração Nacional no governo Lula. Também já foi candidato à Presidência da República por duas vezes, em 1998 e 2002.
De acordo com ele, no momento do voto, os eleitores irão precisar de respostas concretas para os problemas do Brasil. Ele se autoavalia como a pessoa que pode restaurar o ideário progressista livre da inexperiência própria da juventude.
O pré-candidato também falou sobre o seu temperamento. Ele disse que carrega a pecha de "doidão" porque seus adversários não podem chamá-lo de corrupto ou incompetente.
Sobre Bolsonaro, que desponta nas pesquisas atrás somente de Lula, Ciro Gomes ironizou, afirmando que o carioca nunca administrou "uma bodega". Para o pedetista, a "experiência trágica" do governo de Dilma Rousseff, que presidiu o País sem nunca ter tido um cargo no executivo, representa uma desvantagem para Bolsonaro - na Câmara dos Deputados desde 1991.  
Confira o vídeo:

Fonte: O Povo Online
Maior corte da história exclui 41 mil do Bolsa Família no Ceará

No Ceará, 41.691 famílias não contam mais com o benefício do programa Bolsa Família. O corte, feito no mês de julho, acompanhou a redução de outros 501 mil beneficiários em todo o País. É a maior redução de beneficiários da história do Bolsa Família. A queda contínua do total de famílias cearenses atendidas pelo programa acontece desde março, somando quase 70 mil benefícios. O número atual de beneficiários no Estado, 965.342, é o menor da década, pela primeira vez no período abaixo de um milhão.Fortaleza registrou o maior corte, de 12.252 famílias, seguida por Caucaia (2.260), Maracanaú (926) e Maranguape (722). Todos os 184 municípios tiveram redução.

O diretor institucional da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Expedito José do Nascimento, conta que soube do corte no início de julho. “Já começamos a prevenir alguns municípios. Quando eles cortam é de forma geral. Estão usando a questão de fazer um recadastramento e a partir daí, cortam”, explica.

Conforme Expedito, as famílias só sabem que não fazem mais parte do programa quando vão sacar o dinheiro. “Aí mandam ligar para a central do Bolsa Família e encaminham para a Prefeitura”, conta. Ele acrescenta que os municípios não têm como oferecer programas que possam suprir as necessidades das famílias. “No governo anterior (de Dilma Rousseff) também houve corte, mas tinha muitos critérios”.

Para o consultor econômico da Aprece, Irineu de Carvalho, o valor financeiro do corte executado em julho, de R$ 6 milhões, não afeta economicamente o Estado, mas impacta nas famílias. “No acumulado do período tem um peso diferente, afeta o comércio, além da questão social”.

Impacto

O professor do curso de Economia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Fábio Maia Sobral, considera desastrosos os cortes. “Precisamos avaliar que estamos em uma época de desemprego. E mesmo sobre os que estão empregados, o Ceará tem, historicamente, um grande mercado informal”. O especialista destaca que, do ponto de vista econômico, os cortes representam “o abandono das periferias e do interior”. “O retorno da fome, da pobreza extrema, já foi sinalizado”.

Por nota, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) afirmou que o corte ocorreu porque as famílias não atendiam mais aos critérios de inserção do programa. Principalmente em relação à renda per capita familiar. A pasta destacou que a “condução desastrosa da política econômica brasileira e a irresponsabilidade fiscal do governo Dilma Rousseff (PT) ainda geram impacto na vida dos brasileiros sobretudo da parcela mais vulnerável da população”. Conforme o ministério, existem 551 famílias aguardando a concessão do benefício.

Multimídia

Acesse os números sobre o Bolsa Família mês a mês bit.ly/bolsapagamentos

Consulte benefícios por estado, município ou por família
Perfil dos beneficiários por município
bit.ly/perfisbeneficios
Fonte: Jornal o Povo 

sábado, 12 de agosto de 2017

Vereadores de oposição votam contra projeto que beneficia  agricultores de Ipueiras

A câmara de Ipueiras, aprovou na sessão ordinária dessa quinta-feira (10), projeto que contempla agricultores e produtores rurais do município. A prefeitura irá disponibilizar horas de trator, contribuindo para o desenvolvimento do setor, fortalecendo o meio rural. Recuperação de estradas vicinais, captação e armazenamento de água, garantindo o abastecimento à população, animais e irrigação, são serviços que beneficiarão diretamente o homem do campo, promovendo a agricultura familiar.

Foram 8 votos a favor e 5 contra. Apesar da argumentação apresentada, os vereadores de oposição ao poder executivo  não demonstraram interesse em garantir melhorias para os agricultores de Ipueiras. Todos votaram contra. Os cinco edis se opuseram a aprovação do projeto.

Vereadores do contra:

José Ribeiro do Carmo (Zezinho da América) – PMDB
Marcelo Mourão – PSB
Sérgio Alves – PRP
José Rodrigues Lima (Zezão do Banco) – PMDB
Indira Ponte Pereira (Indira do Neném Pereira) – PROS

A atitude mesquinha dos vereadores de oposição deixa claro a preocupação dos parlamentares em trabalhar visando o interesse próprio e político. O NÃO ao projeto está causando repercussão negativa entre a população, em especial os agricultores.

Carlos Moreira é radialista
O preço da burocracia pago por Ipueiras

A burocracia engessada, anacrônica e de baixa resolubilidade tem atrasado a entrega de três ambulâncias em Ipueiras para atender as necessidades do serviço público de saúde do município. Os veículos foram licitados ao custo de R$ 197.850,00. Três licitações realizadas somente este ano, a primeira, em 24 de janeiro, a empresa Nor Veículos LTDA, ganhadora do certame, não cumpriu as cláusulas contratuais. Em 27 de junho foi realizado a segunda, mas sem concorrentes. A Nacional Veículos e Serviços LTDA foi a empresa ganhadora da terceira licitação, esta, realizada em 17 de julho.

Esta situação tem prejudicado o andamento das politicas públicas adotadas na saúde através da atual administração, parte mais interessada em resolver o problema. O prefeito Nenem do Cazuza já determinou a Procuradoria Geral do Município (PGM), penalizar a empresa Nor Veículos LTDA, afastando o direito dos particulares de participar de licitações e de celebrar contratos com a administração, por entender que a mesma gerou prejuízos, não honrando o contrato firmado com a instituição.  

A empresa Nacional Veículos e Serviços LTDA, garantiu entregar as ambulâncias devidamente equipadas até o dia 20 de agosto.

O excesso de burocracia aumenta os gastos públicos, estimula a informalidade e é um dos principais entraves ao crescimento econômico. Por isso, a intenção do prefeito Nenem do Cazuza é reduzir ao máximo a burocracia em seu governo.

Carlos Moreira é radialista