quarta-feira, 18 de julho de 2018

O plano B do PT virou o plano A

O plano B do PT é comandado por José Dirceu.
Seu antigo assessor, Dias Toffoli, enterrou a candidatura de Lula, anunciando que o presidiário não deve ser solto antes do segundo turno.
Ao mesmo tempo, Sepúlveda Pertence foi autorizado a barganhar no STF a prisão domiciliar de Lula, uma tese defendida pelo próprio José Dirceu.
Se tudo der certo, Lula poderá nomear seu poste e fazer campanha para ele de seu apartamento.
Fonte: O Antagonista 
Em primeiro ato oficial de pré-campanha, Camilo reúne 119 prefeitos e anuncia jantar para arrecadar recursos no dia 30

No primeiro ato oficial de pré-campanha pela reeleição, o governador Camilo Santana (PT) reuniu, na noite desta terça-feira (17), 119 prefeitos em evento realizado no Hotel Praia Centro, na Praia de Iracema, em uma demonstração de proximidade com os gestores municipais que o apoiam no pleito deste ano. Camilo disse que, pela primeira vez, estava colocando publicamente o próprio nome como pré-candidato à reeleição e anunciou que realizará um jantar-palestra de adesão no próximo dia 30, em Fortaleza, para arrecadar recursos para a campanha. Nesta quarta-feira (18), o governador faz reunião semelhante com deputados federais e estaduais da base governista.
Dentre os prefeitos, estiveram presentes os gestores dos dois maiores colégios eleitorais do Estado – o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim – e o presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), o prefeito de São Benedito, Gadyel Gonçalves. Além destes, o evento reuniu os deputados estaduais Zezinho Albuquerque, presidente da Assembleia Legislativa, Osmar Baquit, Manoel Duca, Sérgio Aguiar, Bruno Pedrosa e Tin Gomes e os secretários estaduais Nelson Martins (Casa Civil) e Francisco de Assis Diniz (Desenvolvimento Agrário).
Em discurso, Camilo Santana fez questão de cumprimentar nominalmente todos os prefeitos presentes e foi bastante aplaudido ao dizer que, pela primeira vez, colocava-se, publicamente, como pré-candidato à reeleição. “É um evento reservado, mas é um momento em que eu me pronuncio para vocês para dizer da nossa caminhada daqui para a frente. Eu acredito que é importante a gente dar continuidade a esse projeto que o Ceará vem construindo, e vocês sabem que sou uma pessoa que, além de diálogo, de parceria que a gente tem feito com os municípios, sou uma pessoa que gosta de honrar os compromissos”, pregou.
O governador também informou que a convenção partidária que oficializará a candidatura deve acontecer no dia 5 de agosto. Até lá, ele disse que está montando “toda a estrutura da coordenação da campanha”. “E (quero) dizer que dia 30 nós vamos fazer um jantar e queria convidar todos vocês para esse jantar, queria contar com o apoio de vocês nesse momento. É o início da nossa caminhada, preciso de vocês e quero contar com vocês, quero ajuda de vocês para isso”, pediu.
Críticas
Já Roberto Cláudio, em discurso, destacou ações do Governo do Estado e defendeu que, na campanha, o melhor remédio para críticas “desonestas e irresponsáveis” a serem enfrentadas pelo governador será “falar a verdade”. “Por mais dura, por mais safada, por mais descomprometida que seja a mentira, e nesse momento a expectativa que a gente tem é que vai restar ao outro lado esse tipo de ação, a nossa tarefa é contra-argumentar com os fatos”, sustentou.
O prefeito também deu ênfase a políticas de Segurança Pública da gestão estadual e reconheceu que o Ceará tem problemas na área, assim como todas as unidades da Federação, ao rebater críticas que têm sido feitas pela oposição. “Contra argumentos, o que fica é uma crítica vazia, árida, de algum apelo para um e para outro. Às vezes, aqui e acolá, bate na mesa, fala mais grosso, escolhe uma patente até para poder falar em nome do sofrimento do povo, mas violência, nesse País e em qualquer lugar do mundo, não se resolveu com discurso, muito menos fácil, raso e apelativo. Se resolve com transparência, com seriedade, com investimento sério em repressão e investimento ainda mais importante em prevenção, que é o que o Governo do Estado tem feito ao longo desses anos”.
Fonte: Blog do Edison Silva
Whatsapp cria canal direto com a Justiça Eleitoral

Atenção: O Whatsapp criou um canal de comunicação direto com a Justiça Eleitoral para facilitar o cumprimento de decisões judiciais sobre conteúdo divulgado por meio do seu serviço. A iniciativa segue medida semelhante adotada pelo Facebook. O objetivo é garantir rapidez e efetividade às decisões da Justiça Eleitoral que tratam de conteúdos divulgados na internet.
“As duas plataformas digitais criaram endereços de e-mail para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) encaminhem intimações, notificações, citações ou pedidos para a tomada de providências que atendam ordens da Justiça Eleitoral. O serviço funcionará até a diplomação dos candidatos eleitos em 2018, que ocorrerá até o dia 19 de dezembro”, explica notícia distribuída pelo TSE.
“Com a iniciativa de criar esse canal direto com a Justiça Eleitoral, as empresas cumprem o disposto na Resolução TSE nº 23.547/2017, que dispõe sobre representações, reclamações e pedidos de resposta previstos na Lei n° 9.504/1997 (Lei das Eleições). O artigo 9º da Resolução determina que os veículos de comunicação, inclusive via internet, informem os respectivos endereços, incluindo o eletrônico, para receber comunicações judiciais da Justiça Eleitoral. Alternativamente, poderão também informar um número de telefone móvel para receber mensagens instantâneas. Além disso, devem informar o nome de um representante ou procurador com poderes para receber citações”.
Fonte: Focus

terça-feira, 17 de julho de 2018

Prazo para eleitor pedir voto em trânsito vai até 23 de agosto

O eleitor tem até o dia 23 de agosto para pedir à Justiça Eleitoral para votar em trânsito, ou seja, quando a pessoa não está na cidade onde vota e quer participar da eleição.
Esse voto é feito por meio de urnas especiais, que ficam instaladas nas capitais e nos municípios que tem mais de 100 mil habitantes. Para isto, o eleitor tem que pedir uma autorização, pessoalmente, em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento eleitoral do país e indicar o local onde pretender votar. A lista de lugares disponíveis está no site tse.jus.br.
Lembrando que quem vota desta forma tem algumas restrições. Por exemplo, quem está fora do estado só pode votar para presidente da República. Acontece a mesma coisa com quem mora no exterior, mas está no Brasil no dia da votação.
Agora, aqueles que estão em outra cidade, só que no mesmo estado, pode votar para presidente, governador, senador, deputado federal, deputado estadual ou distrital. Ah, e só podem votar aqueles eleitores que estão com situação regular no cadastro.
Cíntia Moreira é jornalista 
Ciro Gomes se reúne com PC do B

O pré-candidato a presidência Ciro Gomes (PDT) esteve reunido na manhã desta terça-feira (17) com a direção nacional do PCdoB, em Recife. Ciro, que está cumprindo agendas no Nordeste durante esta semana, conversou com a presidenta nacional do partido, a deputada federal Luciana Santos e com Renato Rabelo, ex-presidente da legenda comunista. O ex-prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, também participou da conversa.
“Informei aos companheiros do PCdoB todos os últimos passos que tenho dado em direção a construir as bases de um novo projeto nacional de desenvolvimento. Deles ouvi novamente a ponderação pela unidade do campo progressista”, disse Ciro em sua conta no Twitter.
Redação Primeira Coluna

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Pesquisa mostra que mais de um quarto dos eleitores votariam nulo ou em branco para presidente

Foi divulgada na sexta-feira (13) uma nova pesquisa com a intenção de voto dos pré-candidatos à Presidência da República. A pesquisa, encomendada pela XP Investimentos, foi realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas, o Ipespe, entre os dias 9 e 11 de julho. Em três dos quatro cenários pesquisados, o percentual de votos nulos ou brancos é superior ao de qualquer pré-candidato.
Na opinião do cientista político Christian Lohbauer, isso prova que as eleições deste ano permanecem indefinidas.
“Qualquer pessoa que der alguma indicação de que sabe o que vai acontecer, não sabe. É falso. Essa eleição está totalmente aberta, vale a vitória para qualquer um dos candidatos que teria alguma chance”.
A pesquisa analisou quatro cenários. Em todos eles, menos no que o ex-presidente Lula é considerado candidato, o pré-candidato pelo PSL, Jair Bolsonaro, lidera as intenções de voto. Também nestes cenários, a maioria dos entrevistados declarou que seus votos seriam em branco ou nulos.
No primeiro cenário, sem a presença de candidatos do PT, os votos brancos ou nulos representam 27%. Jair Bolsonaro aparece com 23%, seguido de Marina Silva com 13, Ciro Gomes com 9, e Geraldo Alckmin com 8%.
No segundo cenário, com Fernando Haddad como candidato pelo PT - sem apoio de Lula - os votos nulos ou brancos continuaram com 27%. Em seguida, Jair Bolsonaro se mantém na primeira colocação, com 24%, seguido de Marina Silva, com 14%. Ciro Gomes e Geraldo Alckmin permaneceram com nove e oito pontos percentuais, respectivamente. Neste cenário, quem se destaca também é o pré-candidato Henrique Meirelles - que triplicou as intenções de votos nas últimas semanas, chegando a 3% das intenções.
O cenário muda quando o ex-presidente Lula é considerado candidato. Nesta situação, Lula lidera a pesquisa, com 30% da preferência dos entrevistados. Em seguida aparece Jair Bolsonaro com 20%. Os votos brancos e nulos representam 13% da preferência dos eleitores. Em seguida, Marina Silva aparece com 10%, seguida de Geraldo Alckmin e Ciro Gomes com 7% cada.
No entanto, para o cientista político Christian Lohbauer, a chance do ex-presidente ser candidato é nula.
“Olha, eu tenho uma opinião muito, talvez, fora da curva em relação à candidatura do ex-presidente. Eu acho que as chances do ex-presidente ser candidato é zero. Eu nem entendo porquê que se insiste tanto na mídia em geral de colocar ele nas pesquisas”.
O quarto cenário analisado pelo Ipesp coloca Fernando Haddad como candidato do PT com o apoio do ex-presidente Lula. Nessa situação, os votos nulos ou brancos foram citados por 25% dos entrevistados. Jair Bolsonaro aparece com 21%, seguido de Haddad, com 12%, Marina Silva com 11 e Ciro Gomes com 8%.
Segundo a pesquisa, na última eleição, 51% dos entrevistados definiram os seus votos para presidente após o início do período de campanhas no rádio e na televisão. Apenas 39% dos eleitores afirmaram ter escolhido seus candidatos antes disto.
Fonte: Agência do Rádio
PT pode considerar nome de Ciro Gomes para Presidência, diz Pimentel

O governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT) cogita o nome de Ciro Gomes (PDT) como alternativa a Lula. As informações são da Folha de S. Paulo. Segundo o jornal, Pimentel mira na vitória de um nome da esquerda para resgatar o estado da crise.

Fonte: Focus
Promotores miram propaganda antecipada

A poucos dias do início do período previsto, no calendário eleitoral, para a realização das convenções partidárias que oficializarão candidaturas e coligações para as eleições deste ano, não é a chamada propaganda intrapartidária – permitida entre pré-candidatos de um mesmo partido nos 15 dias que antecedem o período de convenções – que toma as atenções do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Os promotores que atuarão no pleito têm, como principal preocupação neste período pré-eleitoral, com a pré-campanha a todo vapor nas ruas, o risco de propaganda antecipada, que pode, inclusive, acarretar desvio de finalidade das convenções ou mesmo ocorrer antes delas.
Quem diz isso é o promotor de Justiça Emmanuel Girão, coordenador do Centro de Apoio Operacional Eleitoral (Caopel), órgão que auxilia a atuação do MPCE na esfera eleitoral. Ainda que, por se tratar de uma eleição geral, a atuação central do Ministério Público em 2018 fique a cargo do procurador regional eleitoral, Anastácio Tahim, e dos procuradores auxiliares, são os promotores vinculados às 109 zonas eleitorais do Estado os responsáveis pela fiscalização do poder de polícia sobre a propaganda eleitoral.
Segundo Girão, “o trabalho de preparação (do Ministério Público para a eleição) já foi feito”, e agora, às vésperas do início da campanha, ele avalia que o risco de propaganda antecipada é maior do que o de ilicitudes na propaganda intrapartidária. Esta, segundo o Glossário Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é feita pelo “pré-candidato para buscar conquistar os votos dos filiados ao seu partido – os que possam votar nas convenções de escolha de candidatos – para sagrar-se vencedor e poder registrar-se candidato junto à Justiça Eleitoral”.
Pela Lei das Eleições (nº 9.504/1997), pré-candidatos podem, desde o último dia 5 de julho, afixar faixas e cartazes em local próximo ao da convenção partidária, com vistas à indicação de seu nome, pela agremiação, para concorrer no pleito. As peças publicitárias, porém, devem ser retiradas dos locais após o período previsto no calendário eleitoral para a realização das convenções, entre 20 de julho e 5 de agosto. Contudo, o promotor explica que, uma vez que, majoritariamente, as convenções, no Brasil, são espaços não para definir, mas apenas para oficializar candidatos, é a propaganda antecipada que mais atrai atenção dos promotores.
Uso da máquina
“A propaganda intrapartidária só pode ser feita nos 15 dias que antecedem as convenções, e é voltada só para os membros do partido. Isso quando vai haver disputa nas convenções. Normalmente não há, na convenção já se chega com tudo definido. Nesse ano, como só vai haver convenção em Brasília e nas capitais, então talvez haja uma atenção maior para Fortaleza, mas é mais provável fazer propaganda antecipada mesmo do que propaganda intrapartidária”, observa Emmanuel Girão. De acordo com ele, “a preocupação maior é no tocante ao uso da máquina (pública)”, o que tem direcionado o olhar fiscalizador do órgão a “caravanas” em pré-campanha pelo Ceará.
Em eventos do tipo, outdoors, por exemplo, têm sido instalados em diversas cidades por onde passam pré-candidatos, assim como santinhos, com dicas ou posicionamentos de futuros postulantes, têm sido distribuídos. Emmanuel Girão lembra que, em decisão recente do TSE, o ministro Luiz Fux, relator de processo que questionava um outdoor na pré-campanha, qualificou o conteúdo da mídia como “indiferente eleitoral” e entendeu que não se tratava de propaganda antecipada. Para o promotor, a interpretação, contudo, não está pacificada.
“O que o Ministério Público questiona é quem está pagando esses outdoors, de onde é que está saindo esse dinheiro das manifestações nessa eleição, porque os candidatos ainda não estão podendo fazer gastos, mas ele (o ministro Fux) entendeu que não tinha problema, que está dentro da livre manifestação de pensamento dos cidadãos”.
Já ao tratar das convenções, o coordenador do Caopel recorda que, na vigência da legislação anterior à atual Lei das Eleições, os eventos eram acompanhados por um observador da Justiça Eleitoral. Atualmente, embora as convenções sejam, em muitos casos, filmadas e até transmitidas pela Internet, ele ressalta que são atos internos dos partidos e, por isso, “geralmente não trazem problema”. São possíveis eventos paralelos às convenções, argumenta Girão, que podem configurar propaganda antecipada, a exemplo de festas em que haja distribuição gratuita de comidas e bebidas.
Após o rezoneamento promovido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) no ano passado – no qual 14 zonas eleitorais no Interior do Estado foram extintas e outras quatro foram remanejadas para Fortaleza, que tem, agora, 17 no total –, Emmanuel Girão havia explicitado, em entrevista ao Diário do Nordeste, preocupação com possíveis dificuldades no trabalho fiscalizador do MPCE durante o pleito, uma vez que o número de promotores eleitorais também caiu de 123 para 109 no Estado. Até agora, porém, ele diz que, durante a pré-campanha, a nova realidade não impôs prejuízos ao trabalho do órgão.
“Por enquanto, de certa forma, para nós, nas zonas eleitorais está relativamente tranquilo. Algumas ações de governo é que estão sendo fiscalizadas pelo próprio procurador regional eleitoral, que está fazendo acompanhamento, instaurando procedimento. Os promotores eleitorais, normalmente, atuam quando as denúncias chegam, então às vezes chegam denúncias na Procuradoria Regional Eleitoral, ele (o procurador) encaminha para a zona, o promotor faz a investigação e devolve para ele”, explica. “Não tem chegado nada através do sistema Pardal, que esse ano vai ter uma reformulação do TSE e parece que está melhor”, acrescenta.
Ficha Limpa
Na avaliação do promotor, é após o período de convenções, quando forem definidas as candidaturas, que o volume de denúncias feitas ao MPCE deve aumentar. “A partir do pedido de registro (de candidatura), começa a campanha oficial”, justifica.
De olho já na próxima fase do calendário eleitoral, o coordenador do Caopel diz que o procurador regional eleitoral, Anastácio Tahim, pediu que os promotores fizessem um levantamento de pessoas que podem estar enquadradas na Lei da Ficha Limpa. Segundo ele, a ideia é que, ao identificarem um servidor público que tenha sido demitido por infração administrativa ou mesmo algum pré-candidato com condenação de órgão colegiado, os promotores peçam na respectiva zona eleitoral que seja feita a anotação no cadastro eleitoral do eleitor. Este trabalho, detalha Emmanuel Girão, é contínuo, e pode facilitar o indeferimento de candidaturas, uma vez que dá mais capilaridade à atuação do Ministério Público no pleito.
Fonte: Blog do Edison Silva 

domingo, 15 de julho de 2018

Com time mais caro da Copa, França vence a Croácia e é campeã mundial

A seleção francesa se sagrou campeã da Copa do Mundo em cima da Croácia neste domingo (15.jul.2018). A seleção é a mais cara a disputar esta edição do mundial, com valor de mercado de € 1,08 bilhão. A vitória foi por 4×2.

A seleção apresentou preço tão elevado por ter jogadores jovens nos principais times do mundo. O jogador mais caro da seleção é Kylian Mbappé, ele custa € 120 milhões. Os dados são do site alemão Transfermarkt.

A Croácia, por sua vez, era a 10ª seleção mais cara da Copa do Mundo, com valor de € 354,7 milhões. Os principais jogadores da França: Kylian Mbappé, Antoine Griezmann, Paul Pogba e N’Golo Kanté valem juntos € 370 milhões, ou seja € 25,3 milhões a mais que os 23 convocados croatas.
Eis os valores das duas seleções:
França
Croácia

sexta-feira, 13 de julho de 2018

PDT vai oficializar a candidatura de Ciro em convenção marcada para o dia 20

Na página oficial do PDT na internet, o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, faz a convocação da Convenção Nacional que irá confirmar o nome de Ciro Gomes à presidência da República nas eleições de outubro. O encontro está marcado para o próximo dia 20 de julho, na sede do PDT, em Brasília, a partir das 11h.
A convocação é dirigida aos membros do Diretório Nacional – Conselho Político, presidentes dos movimentos, senadores, deputados federais e estaduais, delegados e presidentes das comissões provisórias
O PDT é um dos primeiros partidos a realizar a convenção nacional. O nome de Ciro para a presidência será oficializada no evento, mas o partido deixará aberta a vaga do candidato a vice. Portanto, as negociações para formar alianças é que vão indicar o nome que formará a chapa com o ex-governador do Ceará.
Fonte: Focus